A ciência do ITI MALIA

Quando falamos como os catioros, eles parecem entender o que queremos dizer. Mas será que entendem mesmo? O cão é o melhor amigo do homem há milênios e, embora não tenha aprendido a falar, nosso companheiro quadrúpede aprendeu a se comunicar conosco. Dos imperativos como “senta!” e “pega!” aos afetuosos Leia mais…

Os sotaques dos morcegos

Na selva de pedra, cada tribo fala de um jeito diferente, que é facilmente aprendido pelas crianças. O mesmo acontece com aquelas criaturinhas que vivem penduradas de cabeça pra baixo, os morcegos. Dentre as muitas coisas que aprendemos com nossas mães está o modo de se comunicar. O termo “língua Leia mais…

Celulares intracelulares

Dentro das células também existem sistemas de comunicação — e quando a conexão entre duas organelas falha o resultado pode ser uma doença neurodegenerativa “O número para o qual você ligou está indisponível ou fora da área de cobertura”. Ouvir isso quando você precisa falar com alguém pelo celular pode Leia mais…

Pombos letrados

pombos1

Pombos não sabem jogar xadrez mas entendem de ortografia, segundo estudo

Eles vivem nas cidades, cagam em qualquer lugar, têm cabeça pequena e um vocabulário limitado: pruuu, pruuuu. Pombos podem parecer a antítese de gente letrada, mas eles são a única espécie não-primata capaz de distinguir palavras. Essa é a conclusão de uma pesquisa feita por cientistas das Universidades de Otago (Nova Zelândia) e Ruhr (Alemanha). (mais…)

Comunicação gelada

640px-Geladas

Comunidade de geladas (Theropithecus gelada) nas montanhas Semien, Etiópia.

Sílabas se juntam em palavras, palavras se articulam em sentenças, sentenças se estruturam num parágrafo, parágrafos se sucedem num texto, textos constroem um livro, etc. Nas linguagens humanas, quanto maior o todo, menores as partes: palavras compridas tendem a ter sílabas curtas e frases compridas, por exemplo, contém palavras pequenas.

Esse fenômeno linguístico é descrito pela Lei de Menzerath. Tal como a sintaxe — recém-observada em pássaros —, pensava-se que essa lei fosse exclusividade da comunicação humana. Mas a mesma estruturação acaba de ser observada em macacos etíopes, segundo estudo publicado na Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). (mais…)

A ordem dos piados altera o produto

P. minor

Parus minor ou chapim-japonês: um páçaro que não sofre de dislexia? Creio que sim.

Cá vem esse ler artigo. Artigo esse cá ler vem. Esse ler cá artigo vem. Vem cá ler esse artigo. Pronto, agora sim, podemos começar. Se você estranhou a estrutura das três primeiras orações, teu senso de análise sintática está funcionando muito bem. Agora, falando (ou melhor, escrevendo) sério: você, humano, não é o único a estranhar a colocação diferente de determinadas combinações fonéticas. (mais…)

O bate-papo que dá sono

T.brucei_SEM

Em cores falsas, T. brucei (azul) em meio a glóbulos vermelhos. [Imagem: microbewiki.kenyon.edu]

“Quem não se comunica, se trumbica”, já dizia o velho mestre Abelardo Barbosa, o Chacrinha. Seja para se defender, marcar território ou encontrar um parceiro, todos os animais se comunicam. Até os microscópicos protozoários conversam — e o bate-papo de um deles pode causar uma doença fatal em seres humanos. (mais…)

MIT descobre o universal linguístico (ou não)

596px-Bruegel_d._Ä.,_Pieter_-_Tower_of_Babel_-_Museum_Boijmans_Van_Beuningen_Rotterdam

Torre de Babel (Pieter Bruegel, o velho. c. 1563)

[tradução e adaptação de: “MIT claims to have found a “language universal” that ties all languages together“, por Cathleen O’Grady, no Ars Technica]

Ao redor do mundo, as línguas assumem uma estonteante variedade de formas — a tal ponto que isso mantém um longo debate sobre se todas as línguas podem ter alguma propriedade em comum. Agora, de acordo com um paper publicado na edição dessa semana da PNAS, há um novo candidato ao fugidio título de “universal linguístico”. Todas as línguas, segundo os autores, se organizam de tal modo que conceitos relacionados ficam tão próximos quanto possível dentro de uma frase, facilitando a compreensão da noção geral que expressam. (mais…)