Artesanato atômico

Aplicado a átomos de ferro e estanho, um padrão tradicional de artesanato japonês pode nos levar à supercondutividade e à computação quântica No Japão antigo, a palha — de arroz ou de bambu — era matéria-prima onipresente na fabricação dos mais diversos objetos: chapéus, cestos, cordas, biombos. Ao longo dos Leia mais…

Nova luz sobre a luz

Não é novidade que a luz é formada por pedacinhos — os fótons — mas eles não interagem entre si. Se pudéssemos juntá-los ou separá-los, poderíamos fazer coisas tão futuristas quanto sabres-de-luz ou computadores fotônicos. Estamos dando os primeiros passos nesse sentido. A ciência avança porque cria noções de mundo Leia mais…

Lagartichips

O delicado processo mecânico que faz as lagartixas subir pelas paredes pode permitir a fabricação de melhores (e menores) chips de computadores. Poucas coisas chamam mais a atenção do cientista dentro de cada criança (e de alguns adultos) do que uma lagartixa andando pelas paredes ou até o teto como Leia mais…

Você não precisa usar 10 dedos para digitar

Botar a mão sobre cada fileira de letras do teclado e acionar uma de cada vez, à exaustão, de preferência sem olhar as teclas. Aprender a subir e descer fileiras, enquanto aperta a tecla de maiúscula, pontuações ou barra de espaço. Os cursos de datilografia eram bem chatos — e complexos. Os usuários de computador, por outro lado, aprenderam a digitar praticamente sozinhos, com estratégias próprias, na base da tentativa e erro. Qual o método de aprendizado e digitação mais eficaz? Cientistas descobriram que não faz tanta diferença. (mais…)

A vida, o Universo e tudo mais — numa bola de gude

A internet inteira numa bola de gude? É possível.

A internet produz uma quantidade colossal de informação a cada dia — em 2013 eram 5 exabytes por dia, equivalente a tudo que havia sido criado pela humanidade até 2003. Novos experimentos — do LHC às fotos em HD da New Horizons — também recolhem uma montanha de informação em frações de segundos. Antes de processar e analisar todos esses exabytes, é preciso resolver um problema mais básico: onde e como armazenar tudo isso? (mais…)

Patentes Patéticas (nº. 154)

image

As férias estão acabando (ou mesmo já acabaram) e o retorno ao trabalho é de desconjuntar a postura de qualquer um. Principalmente de quem, por motivos puramente profissionais, passa o dia todo sentado diante de um computador. Soluções ergonômicas para os operários de escritório não faltam. Uma das mais geniais já está completando quinze anos e — surpreendentemente — ainda mal saiu do papel em que foi patenteada. O nome simples — Estações de Trabalho Computadorizadas — pode soar familiar mas está longe de ser um cubículo tradicional: (mais…)