Edições Anteriores – Córregos e mobilidade

10665204_1538664953014095_2160187826918983027_n
Após a retirada do calçamento de canal subterrâneo, o Córrego Pirarungáua foi integrado a decks e passarelas.

Atualmente a cidade de São Paulo conta com 106,5 km de ciclovia, que passam por ruas, avenidas e até pontes, mas para isso, muitas regiões da cidade tiveram que primeiramente passar por um processo de recuperação.

Os córregos da região da Barra Funda, por exemplo, foram objeto de estudo do artigo Recuperação de córregos urbanos da Barra Funda como contribuição para a mobilidade sustentável, publicado na revista LABVERDE (vol. 5, 2012).

O estudo faz uma análise social, ambiental e econômica do processo de urbanização sustentável, que previa oferecer aos córregos canalizados ou degradados novos projetos de lazer, como a valorização da caminhada e do uso da bicicleta, a fim de criar um ambiente mais naturalizado.


Artigo: Recuperação de córregos urbanos da Barra Funda como contribuição para a mobilidade sustentável
Autoras: Brigitte Langreney e Regina Quartim Barbosa Rioli
Revista:
LABVERDE (USP)