Divulga Cientista – Paulo Emilio Salles Gomes

salles gomes_cient
Crédito: Festival de Brasília/Divulgação

“Nome central na cultura e na formação de novas gerações da universidade desde o fim anos 1950”. Assim definiu a revista Pesquisa Fapesp, no especial sobre os 80 anos da Universidade de São Paulo, ao se referir em perfil dedicado ao escritor, crítico e professor de cinema, Paulo Emilio Salles Gomes.

Nascido na capital paulista em 17 de dezembro de 1916, desde muito jovem participou ativamente da vida política e cultural da cidade e, com sua atuação e seus escritos, abriu novas perspectivas para a crítica cinematográfica no Brasil.

Foi preso pela repressão de Getúlio Vargas, após a Intentona Comunista de 1935, mas escapou e fugiu para a Europa, onde passou dois anos.

Ao voltar ao Brasil, se formou na Faculdade de Filosofia da USP e fundou o primeiro clube de cinema, que foi fechado algum tempo depois pelo Departamento de Imprensa e Propaganda.

Em 1946 foi estudar em Paris, como bolsista do governo francês. A partir da década de 1960, organizou mostras de filmes em Brasília, que originaram posteriormente o Festival de Brasília de Cinema Brasileiro.

Em 1965 criou o primeiro curso superior de cinema, na Universidade de Brasília, iniciativa infelizmente encerrada por causa da cassação de vários professores. Três anos depois tornou-se professor de História do Cinema Brasileiro no curso de cinema da Escola de Comunicações e Artes da USP.

Salles Gomes foi casado com a escritora Lygia Fagundes Telles, e morreu em 9 de setembro de 1977.

Artigo: Paulo Emilio e o estudo do cinema
Autor: Ismail Xavier
Revista: Estudos Avançados (vol. 8, n. 22, 1994)