Sobre a massagem chinesa para escoliose.

Nas últimas semanas, um video tem feito muito sucesso nas redes sociais: um massagista chinês, muito habilidoso, praticamente cura um garoto com escoliose grave, usando apenas suas mãos e uma técnica milenar de massagem, diante de uma plateia atônita e com um fundo musical perfeito para criar um clima. Lembra muito a cena do filme “Karatê Kid”, de 1984, onde o Senhor Miagui (Pat Morita) cura o joelho de Daniel San (Ralph Macchio) após o médico ter dado o caso como perdido, possibilitando que ele volte a lutar imediatamente e vença o campeonato.

 

 

Em primeiro lugar, acredito que o vídeo é verdadeiro e de fato a escoliose do garoto melhorou muito depois da massagem, sem truques de câmera ou de edição de imagens.

Mas é preciso tomar cuidado para não ficar com a ideia de que a correção alcançada é definitiva.

 

Na verdade são necessárias muitas sessões e o tratamento deve ser efetuado antes que o pré-adolescente atinja a puberdade. É o famoso estirão do crescimento da puberdade. Depois disso haverá pouco crescimento e não será mais possível obter sucesso com o método. A medicina ocidental utiliza o mesmo princípio, através de exercícios de fisioterapia. Além da fisioterapia, é necessário o uso de um colete para impedir que a deformidade volte a piorar entre as sessões. Quando o adolescente atinge a puberdade, o colete deixa de ser usado. Na fase adulta, as tentativas de correção baseadas em medidas posturais tem pouco sucesso.

Além deste primeiro conceito, de que a curva deve ser tratada no estirão do crescimento, é preciso entender dois outros conceitos muito simples sobre a escoliose: A FLEXIBILIDADE DA CURVA ESCOLIÓTICA e O EFEITO DA CARGA sobre a coluna e o esqueleto de modo geral.

 

A FLEXIBILIDADE DA CURVA ESCOLIÓTICA

 

Na maioria dos casos, as curvas escolióticas apresentam flexibilidade, ou seja, podem ser parcialmente corrigidas. Isso é verificado rotineiramente pelo ortopedista quando avalia um caso de escoliose, através de uma manobra muito simples: ele inclina o paciente para o lado direito, depois para o lado esquerdo e verifica a diminuição da curva. Isso é importante para determinar o prognóstico do tratamento. Isto também é feito com radiografias. São as incidências com inclinações laterais, que ajudam inclusive no planejamento de correções cirúrgicas (Figura 1). Após o final do crescimento, na fase adulta, curvas maiores que 50 graus tendem a piorar progressivamente e podem precisar de cirurgia. Além da questão estética e muscular, a escoliose acentuada pode comprometer o coração e os pulmões por causa da deformidade da caixa torácica.

 

Figura 1: Radiografias da coluna com inclinações laterais para o planejamento da cirurgia. Fonte: Zhang Y, Lin G, Zhang J, Guo J, Wang S, Yang Y, et al. Radiographic evaluation of posterior selective thoracolumbar or lumbar fusion for moderate Lenke 5C curves. Arch Orthop Trauma Surg. 2017;137(1):1–8.

 

 

O EFEITO DA CARGA

 

Vivemos sobre a influência de uma lei chamada LEI DA GRAVIDADE, descrita pelo britânico Sir Isaac Newton em 1687, no livro de ciência mais famoso de todos os tempos: Principia Mathematica. Disse Newton:

 

“Todos os objetos no universo atraem-se uns aos outros com uma força direcionada ao longo da linha que passa pelo centro dos dois objetos e que é proporcional ao produto das suas massas e inversamente proporcional ao quadrado da distância que separa os dois objetos”. A força de atração entre os dois objetos é chamada peso.

 

Por isso, sempre que o ortopedista pede uma radiografia para avaliar a gravidade da escoliose, ele pede COM CARGA, ou seja, com o paciente em pé. Se a radiografia for feita com o paciente deitado, haverá uma melhora da escoliose pelo simples fato da alteração da direção da força gerada pelo peso do corpo, que não será mais da cabeça para os pés. Da mesma forma, para avaliar os joelhos ou os pés de pessoas com Artrose, todo médico residente da ortopedia sabe que é preciso colocar no pedido do RX a palavra COM CARGA.

 

Voltando a questão do vídeo, o problema é que a correção alcançada com a massagem do chinês é fugaz e não serve para todos os tipos de escoliose. O garoto escolhido para o vídeo tem uma curva muito flexível e ficou um bom tempo deitado. O risco deste vídeo é criar falsas expectativas em pacientes que não preencham todos os critérios para o tratamento conservador.  Alguns dias após a massagem a escoliose do garoto voltará a ficar tão ruim quanto antes da massagem.

 

Alessandro Zorzi

Médico ortopedista e pesquisador na UNICAMP e no Hospital Albert Einstein, com mestrado e doutorado em ciências da cirurgia pela UNICAMP e especialização em pesquisa clínica pela Harvard Medical School.

3 thoughts on “Sobre a massagem chinesa para escoliose.

  • 13 de dezembro de 2019 em 02:40
    Permalink

    Boa noite, tenho um filha que esta com 55 graus, de escoliose, já foi sugerido a cirurgia, poren meu plano medica, talvez não vai liberar, ou seja estou entrando em desespero, encontrei um oriental que disse que consegue chegar a coluna aos 20 graus, isso pode ser possível, uma vez que fizemos de tudo por ela, usou colete, fez pilates, RPG etc…
    isso por anos, estou desesperado, sei que existe muitos problemas pra ela no futuro, o que fazer ?

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2022 em 15:38
    Permalink

    boa tarde tenho 70 anos tenho protese nos femulos há 10 anos segundo o medico ,o quadril esta deslocado,existe um tratamento sem cirurgia

    Resposta
    • 3 de fevereiro de 2022 em 19:51
      Permalink

      Oi Humberto, não conheço seu caso, mas se for uma prótese deslocada, a única opção é trocar a prótese . Essa cirurgia é chamada de revisão da prótese. Com o aumento do número de pacientes operados, está cada vez mais comum ter que fazer cirurgia de revisão de próteses.

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content