ARTROSE TAMBÉM PODE APARECER EM JOVENS.

A artrose, também conhecida como “desgaste”, “pinçamento”, não é coisa só da velhice. Embora seja mais comum com o avançar da idade, cada vez mais pacientes jovens tem sido vistos nos ambulatórios de cirurgia do joelho, principalmente por causa da epidemia mundial de obesidade e da epidemia nacional de traumas com motocicletas. Leia a seguir mais sobre o assunto.

Artrose (também chamada de osteoartrose ou osteoartrite) é o termo usado para se referir a um grupo heterogêneo de problemas, que tem em comum a importante perda de cartilagem articular associada com um resposta do osso subcondral (osteófitos, esclerose, cistos subcondrais). Ela é a principal causa de dor crônica nas articulações em pessoas adultas. Um em cada quatro seres humanos irá desenvolver artrose ao longo da vida, sendo portanto um importante problema de saúde pública. A articulação mais acometida pela artrose é o JOELHO.

A prevalência da artrose aumenta muito com a idade, principalmente após os 60 anos. O problema é que vem aumentando o número de jovens com artrose, principalmente por causa dos excessos e traumatismos relacionados com o esporte e também por causa dos acidentes de trânsito. Também algumas doenças, como hemofilia e reumatismos, causam o aparecimento da artrose precocemente.

A artrose não tem cura. O tratamento conservador, baseado em educação, perda de peso, exercícios de fortalecimento e medicamentos, deve ser tentado primeiro e costuma ter boa resposta. O problema maior é quando ocorre a falha deste tratamento. Em pacientes com mais de 60 anos, a artroplastia (prótese) é uma boa solução (Figura 1). Mas em pessoas com menos de 50 anos, o melhor é tentar preservar a articulação da pessoa, porque se fizermos uma prótese muito cedo, o paciente irá ter que trocá-la várias vezes durante a vida. Cada troca é mais complicada que a primeira e os riscos aumentam progressivamente.

Figura 1: Radiografias mostrando prótese de joelho de frente e de lado. Fonte: Arquivo pessoal do autor.

 

Por causa disso, a melhor opção cirúrgica nos pacientes com menos de 50 anos são as OSTEOTOMIAS (Figura 2). O princípio básico da osteotomia é realinhar o eixo mecânico do membro, transferindo carga para o outro lado da articulação, que está saudável. Por isso, para poder indicar uma osteotomia, é preciso que a artrose esteja em estágio inicial, afetando só um lado da articulação. Se a doença já ficou grave e afeta toda a articulação, não dá mais para fazer a osteotomia. Outras situações que contra-indicam a realização de osteotomia são:

  • doença avançada que afeta a articulação inteira;
  • reumatismos e doenças inflamatórias;
  • infecções;
  • obesidade grave;
  • alcoolismo e tabagismo;
  • deformidades muito acentuadas;
  • limitação de movimentos da articulação.
Figura 2: Radiografia de frente de um joelho com artrose submetido a osteotomia, que foi fixada com uma placa do tipo calço. Fonte: Arquivo pessoal do autor.

Uma vez decidido que é necessária a OSTEOTOMIA, é preciso definir o local em que ela será feita. Se o joelho apresenta deformidade em valgo, a osteotomia é feita na parte distal do fêmur. Se varo, a osteotomia é feita na parte proximal da tíbia (figura 3). Isto para evitar a obliquidade da linha articular, que deve sempre ficar paralela ao solo. A tíbia proximal tem uma angulação natural de três graus de varo e o fêmur distal tem uma angulação natural de três graus de valgo. Se a linha articular ficar oblíqua, ocorrerá sobrecarga do compartimento medial do joelho e subluxação lateral da articulação, piorando a artrose.

 

Figura 3: alinhamento do joelho. Da esquerda para a direita: alinhamento normal, deformidade em valgo (joelho em X) e deformidade em varo (joelhos para fora, joelho “de cowboy”). Fonte: Fotolia.

 

Antigamente se pensava que a osteotomia poderia aliviar a dor durante sete anos, mas hoje há diversos relatos de osteotomias que duram de dez a vinte anos. Além disso, a osteotomia pode ser associada com reconstruções de ligamentos, transplantes de meniscos e técnicas de reparo das lesões da cartilagem. Em conjunto, este grupo de procedimentos mais a osteotomia é chamado de “ARTROPLASTIA BIOLÓGICA” e parece ser a grande esperança para o futuro.

A mensagem final que fica é não esperar tempo demais. Se o paciente não está bem, tem dor que não melhora com a fisioterapia e os remédios e preenche os critérios para uma osteotomia, não podemos perder a oportunidade. Se esperarmos demais, a artrose piora e perdemos a chance de preservar a articulação, restando apenas a opção de substituí-la por uma prótese metálica.

 

Talvez você possa se interessar por:

Minha Filha Tem Pernas Tortas

 

 

Alessandro Zorzi

Médico ortopedista e pesquisador na UNICAMP e no Hospital Albert Einstein, com mestrado e doutorado em ciências da cirurgia pela UNICAMP e especialização em pesquisa clínica pela Harvard Medical School.

21 thoughts on “ARTROSE TAMBÉM PODE APARECER EM JOVENS.

  • 7 de março de 2019 em 19:57
    Permalink

    A artrose pode apresentar em pessoas de 20 anos? E ele não é obeso, nem acima do peso…emagreceu 20 kg em 20 dias. E precisa fazer cirurgia… Que cirurgia seria a mais indicada?

    Resposta
  • 26 de setembro de 2019 em 01:59
    Permalink

    Oi Meu Nome e Giselle Tenho 29 anos e descobri alguns dias que tenho artrose dói muito mas já estou no tratamento

    Resposta
    • 12 de dezembro de 2019 em 16:52
      Permalink

      Oi e está melhorando sua dor,deu bastante artrose ou só foi no começo???

      Resposta
      • 22 de setembro de 2021 em 20:03
        Permalink

        Eu tenho 23 anos, sinto bastante dores nas costas, joelhos, com a mudança de tempo aumenta mas , apesar da minha rotina estressante, sou uma pessoa saudável.

        Resposta
    • 12 de dezembro de 2019 em 16:52
      Permalink

      Oi e está melhorando sua dor,deu bastante artrose ou só foi no começo???

      Resposta
    • 27 de outubro de 2020 em 08:41
      Permalink

      Tenho 32 anos e fui diagnosticado com artrose a 3 anos, quando tive chicogunha. Será que tem algum tratamento natural para esse problema?

      Resposta
      • 29 de outubro de 2020 em 11:41
        Permalink

        Olá, o tratamento da osteoartrite (também conhecida como artrose) é sempre “natural”: perda de peso, fortalecimento e educação em dor. Além disso, em casos leves existe a possibilidade do uso de nutracêuticos como o UCII, a condroitina e glicosamina, o piascledine e muitos outros. Um médico precisa avaliar o seu caso especificamente para te orientar o melhor tratamento.

        Resposta
  • 2 de novembro de 2020 em 10:56
    Permalink

    Olá, tenho 36 anos e fui diagnosticada com artrose.
    Bom no exame deu sinais de artrose.
    Goatria de saber se pela minha idade ficarei muito limitada.
    Ou seja terei que parar de fazer algumas tarefas.
    Trabalho como auxiliar de serviços gerais, e sempre peguei muito peso, aos meus 9 , 10 anos comecei a trabalhar.
    Isso ajudou ao aparecimento precoce da doença?

    Resposta
    • 22 de novembro de 2020 em 10:44
      Permalink

      Oi Joice, a artrose é uma doença multifatorial, ou seja, tem vários motivos. De forma geral, a genética é muito importante. se seu pai ou mãe tiveram, você tem chance de ter. Mas existem também os fatores ambientais adquiridos, como obesidade, sedentarismo e esforço excessivo. É impossível prever a evolução. Tem gente que piora muito e tem gente que não piora. Precisa fazer um acompanhamento para entender qual será o seu caso. Mas existem vários tratamentos disponíveis para melhorar as suas chances.

      Resposta
  • 12 de dezembro de 2020 em 09:36
    Permalink

    Meu nome é Julia sou professora de educação física tenho 31 anos,descobri que tinha artrose aos 30 anos,mas sentia dores limitantes desde 2013,não tenho sobre peso,pelo contrário desde minha significação piora nas dores tenho perdido peso,minha artrose é no quadril,no entanto tbem sinto dores fortes nos meus dois ombros,joelho e articulação do dedão do pé esquerdo,e tbem na minha coluna cervical,cada dia que passa sinto mais dores não consigo mais dar aulas com a mesma qualidade pois os movimentos estão limitados.Tenho alguma chance com o tratamento conservador melhorar para conseguir ao menos dar minhas aulas novamente?

    Resposta
    • 17 de dezembro de 2020 em 08:55
      Permalink

      Oi Julia, pelo que você conta é difícil acreditar que seja simplesmente artrose. Pode ser um reumatismo, uma artrite. Você precisa procurar um reumatologista e fazer o diagnóstico. Hoje existem muitos medicamentos novos capazes de devolver a qualidade de vida.

      Resposta
    • 4 de junho de 2021 em 09:31
      Permalink

      Júlia diante do que você tem relatado você tem que ir ao reumatologista para ele abre seu diagnóstico. Eu tinha praticamente todos os seus sintomas sofri muitos anos com doença até que um clínico geral e encaminhou para um reumatologista no qual diante de muitas outros exames que eu fiz ele abrir o diagnóstico de espondilite anquilosante já estou me tratando com medicação e fisioterapia.
      Procure um bom reumatologista me diga tudo que você tem sentido ao longo desses anos e leve todos os exames que você já fez anteriormente principalmente de imagem.

      Resposta
  • 11 de janeiro de 2021 em 13:41
    Permalink

    Gonatrose tenho com 37 anos eu consigo me aposentar?

    Resposta
    • 11 de janeiro de 2021 em 17:54
      Permalink

      Oi Adriana, você vai precisar passar por uma perícia médica no INSS. Será necessário comprovar com exames e um laudo médico, que sua artrose está em grau avançado e que você tem limitação dos movimentos que a impede de exercer funções laborais. Não vou te enganar, os pacientes tem tido muita dificuldade, principalmente porque existem atualmente muitos tratamentos eficazes.

      Resposta
  • 6 de fevereiro de 2021 em 14:00
    Permalink

    Olá doutor o que seria escloreoase com diafise distal no fêmur medindo 2,8cm este foi o resultado do meu RX do joelho é artrose ou algo grave!

    Resposta
    • 9 de fevereiro de 2021 em 11:36
      Permalink

      Acredito que você quis dizer “esclerose”do osso. Quando está tendo desgaste da cartilagem, como na artrose, o osso começa a endurecer e engrossar. Isso aparece no rx como uma mancha branca que os médicos chamam de esclerose.

      Resposta
  • 16 de dezembro de 2021 em 09:53
    Permalink

    Oi. Inicio de artrose no quadril com 36 anos. Sedentário há 8 anos. Muitas horas sentado ao dia no trabalho. Iniciarei fisioterapia, grande temor de ficar muito limitado e sofrendo com dores. Realmente me entristeceu. Abraço.

    Resposta
    • 27 de dezembro de 2021 em 09:05
      Permalink

      Jonas, não desanime. Ninguém quer ter problemas, mas certos problemas tem solução. A artrose de quadril tem tratamento.

      Resposta
  • 14 de fevereiro de 2022 em 14:32
    Permalink

    Eu tenho 15 anos e tenho muitas dores em uma perna na parte do joelho sinto q ele da choque,estralos principalmente no tempos de frio que piora.

    Resposta
    • 21 de fevereiro de 2022 em 09:08
      Permalink

      Oi Vitoria, esse sintoma em adolescentes se chama “snapping knee”. Algo do tipo joelho estalante. A causa mais frequente de snapping knee em adolescentes é o MENISCO DISCOIDE. Uma ressonancia magnetica pode confirmar o diagnostico. Procure um ortopedista.

      Resposta
  • 3 de março de 2022 em 02:41
    Permalink

    Oi, tenho 28 anos e fui recentemente diagnosticada com artrose. Mas minha primeira crise de dor foi aos 7 anos de idade. Minha mãe e avó também foram diagnosticadas. Cada uma com um caso bastante diferente. Eu sinto dor praticamente no corpo inteiro. Não consigo nem listar, se não vou passar o dia todo aqui. Toda vez que faço uma nova ressonancia encontra mais uma artrose. Ombros, cotovelos, pulsos, quadril e coluna foram os que verifiquei até agora. Estou cansada, não sei se devo fazer mais exames. Sinto que não tem para onde correr, que mesmo com os exames não tem muito o que fazer.
    Sinto dores enlouquecedoras e ainda tem gente que não acredita, porque não é algo que dá pra ver…
    Já fui em diversos médicos, fator reumatoide deu negativo.
    Nem sei mais o que fazer ou pensar sobre a minha condição.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content