>

O Piquet-pai já se adiantou a dizer que o seu filho não é nenhum Dick Vigarista e que foi tudo culpa do Mutley, quer dizer, do Flávio Briatore. O Piquet-pai também disse que jamais agiria daquela forma, mas ele tem sim, sua parcela de culpa por ter criado o Piquetzinho sempre protegido debaixo de suas asas.  Ele sempre montou equipes próprias nas categorias de base. Assim, ele sempre soube obedecer seu patrão, que sempre foi seu papai. Mas como não dava pra fazer isso na F-1, deu no que deu. O moleque não teve coragem de enfrentar o chefe-de-equipe nem seu companheiro bicampeão, o Alonso, outro carinha mimado.  Mas teve a coragem — ou, melhor, a covardia — de fazer aquela vigarice sem tamanho.
Nelsinho, esquece teu pai e vai tentar ser modelo-e-manequim! Se joga, moleque!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *