>

Em 16 de Janeiro de 1926, um programa da Rádio BBC sobre a literatura do século XVII foi subitamente interrompido por um plantão jornalístico ao vivo — e chocante:
A Câmara dos Lordes está sendo demolida por uma turba enfurecida armada com morteiros de trincheira. A Torre do Relógio, com 100 metros de altura, acaba de desabar junto com o famoso relógio, o Big Ben, que batia as horas em uma bola de nove toneladas. Um momento por favor… Novos relatos dizem que a multidão capturou a pessoa de Mr.. Wurtherspoon, o ministro dos transportes, que tentava fugir sob disfarce. Ele agora acaba de ser enforcado em um poste na Ponte Vauxhall. Londres chamando. O ruído que vocês acabaram de ouvir agora foi a explosão do Savoy Hotel pela multidão. […]
Inseridos em meio a informações mais amenas sobre a última rodada de rúgbi ou pela previsão do tempo, os relatos ao vivo prosseguiam, com assassinatos e outros atos violentos em pleno centro da capital do Reino Unido, numa reportagem de 12 longos e assustadores minutos.
Aquele havia sido um fim de semana de muita neve em toda a Grã-Bretanha. Sem poder sair de casa para comprar jornais, milhões de ingleses fizeram telefonemas e mandaram telegramas à procura de mais informações sobre a calamidade. Por fim, após um breve pânico que durou alguns dias, a companhia radiofônica explicou que o plantão que entrou no ar era uma paródia intencional feita por Ronald Knox.
Um detalhe que poderia ter sido percebido pelos ouvintes explicaria a verdade por trás do plantão. De acordo com o relato radiofônico, a revolta na Trafalgar Square era liderada por um tal Mr. Popplebury [algo como Sr. Coveiro], secretário do Movimento Nacional Contra as Filas de Teatro. 
E ESSE TAL DE RONALD KNOX?
Ronald Knox (1888-1957), aliás Monsenhor Ronald Knox, era uma das figuras  mais controvertidas da sociedade britânica da época. Ele era teólogo, representante do papa em Londres e fez uma das muitas traduções da Bíblia para o inglês. 
knox2
Knox parece muito sério — mas não era bem assim
Mas, nas horas vagas, o Monsenhor Knox escrevia sátiras e romances policiais de sucesso e foi um pioneiro do rádio inglês. Seu detalhado  “plantão radiofônico” da “Revolta de Londres” teria sido a inspiração para Orson Welles e sua versão radiofônica de Guerra dos Mundos em 1938 — que causaria um pânico muito maior entre os americanos.
Hoje em dia, ele é mais lembrado por suas obras de mistério e por criar uma revolta que nunca existiu do que por suas obras teológicas ou sua versão da Bíblia. Sinal de que a sátira, o sarcasmo, a ironia e o rádio valem mais do que qualquer teologia.

0 comentário

Deixe uma resposta

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *