Conflitos Esquecidos — Revolução Pueblo

De uns tempos pra cá, a historiografia latino-americana tem se esforçado para mostrar que os nativos americanos não foram tão ingênuos nem tão inocentes na Conquista da América. É verdade que algumas tribos e etnias aliaram-se aos espanhóis e portugueses durante os primórdios do período colonial. Mas isso não anula os esforços de resistência por parte de outros povos indígenas. Das diversas rebeliões de ameríndios, pode-se dizer que a Revolta Pueblo ou Revolução de Popé foi uma das mais bem-sucedidas.

Em 1680 os índios Pueblo, nativos da atual região do Novo México, levantaram-se contra os colonizadores espanhóis que haviam se estabelecido algumas décadas antes em seu território. Estimulados por uma série de condições naturais e humanas adversas, os Pueblos revoltosos mataram 400 espanhóis e expulsaram outros 2000 colonos hispânicos a partir de 10 de agosto de 1680. (mais…)

Conflitos Esquecidos — Guerra Óptica

“Telescópio holandês” (1624). Gravura de Adriaen van de Venne e Jan Pieters van de Venne

Não foi um conflito militar, é claro. Ninguém saiu por aí armado de lunetas, microscópios e lentes. Essa pequena e esquecida guerra aconteceu nos jornais de Londres no começo do século XVIII. De um lado, a ambiciosa e talvez inescrupulosa jovem guarda da óptica, armada de uma autoconfiança cega; de outro, os veteranos do ramo, munidos de um ceticismo científico. No centro da disputa, a suposta performance de certos instrumentos, como um telescópio de dois pés. Não houve feridos, a não ser orgulhos. (mais…)

Conflitos Esquecidos [12] — Guerra(s) Luso-Turca(s)

Ao estudar a história da ascenção do Império Português no século XVI, poucos autores e professores lembram-se de mencionar os opositores de tal expansão. Não são apenas os nativos americanos que são historicamente desprezados. Até mesmo os longos conflitos com o poderoso Império Otomano pela posse do Oceano Índico e a influência sobre a África Oriental são esquecidos.

A rivalidade entre lusos e turcos remontava a 1509, quando os portugueses conquistaram Diu, na Índia. Embora não fosse um império colonial (ao menos não no sentido ocidental), o Império Otomano tinha grande influência econômica e política sobre o Oceano Índico. Consequentemente, a expansão portuguesa era uma ameaça aos turcos. Além dos motivos econômicos, havia a rivalidade religiosa: Portugal era então a maior potência cristã e a Turquia Otomana era a potência islâmica. (mais…)

Conflitos Esquecidos [11] — o Incidente Schäffer

Forte Elizabeth

Muita gente sabe (ou deveria saber) que a Rússia já foi dona do Alasca. Embora não tenham conseguido fazer muita coisa por lá — já que era preciso atravessar a Rússia inteira antes de por os pés do lado de cá do Estreito de Bering —, os russos também têm a duvidosa honra de quase terem conseguido ficar com o Havaí.

No começo do século XIX, a situação do Havaí lembrava muito a da Itália: cada ilha era praticamente um feudo. Como ocorreria com a Itália mais tarde, o Havaí foi unificado em 1810 e transformado em Reino por Kamehameha I, o Grande (1758-1819). Aí é que está o erro dos russos: eles chegaram um pouco atrasados. (mais…)