Patentes Patéticas (nº. 89)

http://www.google.com/patents/US4173016Timidez é um problema muito sério, mas soluções não faltam. Carlisle H. Dickson pode até ter sido um tímido bastante introvertido, mas o caso dele deve ter sido o mais sério de todos. Ispo facto, Dickson é o criador do Interpersonal-introduction signalling system [Sistema de sinalização e apresentação interpessoal]: (mais…)

O primeiro telespectador e a primeira TV

Entrada no diário do jornalista britânico Sydney Moseley, datada de 1º. de agosto de 1928:

[…] Encontrei um jovem pálido de nome Bartlett que é secretário da nova Baird Television Company. Televisão! Ansioso para ver o que é que é […] Ele me convidou para acompanhá-lo até Long Acre onde a nova invenção está instalada. Agora isso é alguma coisa! Televisão!

Conheci John Logie Baird [1888-1946], um homem charmoso — um tímido escocês come-quieto. Ele poderia passar por modelo da imagem que um colegial tem de um inventor: cabelos desarrumados, modesto, sonhador, distraído. Não obstante, sagaz. Sentamo-nos e proseamos. Ele contou-me que está passando maus bocados com os zombeteiros e os céticos — incluindo os da BBC e de parte da imprensa — que tentam ridicularizar e matar a invenção da televisão em seu berço. Perguntei-lhe se ele me permitiria ver o que ele realmente havia conseguido. Bem, ele teria que se arriscar à minha censura — ou ao meu louvor! Se eu fosse convencido, batalharia por ele. Passamos um tempo juntos e consegui testar sua notável alegação.

[Mais tarde] Vi televisão! O parceiro de Baird — irlandês alto, de boa aparência, mas bastante temperamental, o Capitão Oliver George Hutchinson — foi agradável, mas estava bastante nervoso em arriscar-se comigo. Ele estava terrivelmente ansioso e eu devia ser impressionado. Gostei desse par, especialmente do Baird e decidi dar o meu apoio […] Acredito que realmente temos o que é chamado de televisão. E assim, [sou] mais um na briga!

Baird já vinha trabalhando em seu televisor desde 1924. De certa forma, Moseley conseguiu ganhar a briga: foi graças à influência de seus artigos bastante otimistas sobre a nova tecnologia (aliado a uma boa dose de pressão política) que a hesitante BBC entrou no desenvolvimento da TV em 1929. Mas então, o que deu errado? Porque não tivemos TV em massa antes dos anos 1950 (ou até mais tarde, em muitos países)? (mais…)

Ignose (e outros compostos ignóbeis)

Em 1927, o fisiologista húngaro Albert Szent-Györgyi (1893-1986) isolou uma substância presente em limões e laranjas que parecia prevenir o escorbuto. Só que ele não conseguiu identificá-la quimicamente. Parecia um açúcar, mas tinha propriedades ácidas.

Szent-Györgyi — talvez inspirado pelo reconhecimento científico da própria ignorância presente no nome do Raio X —, chamou aquela substância de ignose, isto é, “eu ignoro” em quimiquês. A ideia parece digna de um IgNobel de Química, mas não é.

Talvez menos modestos (ou temendo altas confusões), os editores do Biochemical Journal não gostaram da denominação proposta e pediram um novo nome. Szent-Györgyi sugeriu, então, godnose. Depois de alguma discussão, eles resolveram deixar os nomes simples de lado e partiram para um composto: ácido hexurônico. Atualmente, a substância é conhecida como ácido ascórbico.

Não precisava ter complicado tanto. O que Szent-Györgyi havia descoberto era a Vitamina C!

Outras substâncias com nomes ignóbeis são listados a seguir, em ordem alfabética (os ácidos seguem a ordem pelo adjetivo): (mais…)

Patentes Patéticas (nº. 52)

antena hiperlumínica

Você se sente frustrado pelos delays dos sinais de satélite? Acha que os grandes atrasos nas comunicações interplanetárias é que são o verdadeiro impedimento à conquista do espaço? Uma solução seria transmitir sinais a uma velocidade maior do que a da luz. Mas se você acha que não existe tecnologia para isso, não conhece a Hyper-light-speed antenna. Trata-se de (mais…)

A primeira mensagem de erro

Em meados dos anos 1950, quando até fabricantes duvidavam que computadores pudessem ser um grande negócio, já apareciam as primeiras revistas especializadas em informática. Das publicações pioneiras sobre a área, a Computers and Automation, dedicada a temas como “Processamento de dados – Cibernética – Robôs” destacou-se por não se restringir Leia mais…

O primeiro ‘alô’

Thomas Edison pode não ter inventado o telefone, mas é o pai do “Alô”. Revirando os arquivos da AT&T em 1987, o professor Allen Koenigsberg, do Brooklyn College, encontrou uma carta de Edison datada de agosto de 1877. Além de informar o presidente de uma companhia telegráfica sobre seus planos Leia mais…

>Língua presa

> O antropólogo Daniel Suslak, da Indiana University, está compilando um dicionário de Ayapaneco, uma das 68 línguas indígenas do México. Isso não seria incomum, não fossem dois grandes problemas que Suslak encontrou em seu trabalho: 1) há apenas duas pessoas ainda falam Ayapaneco e 2) essas pessoas não se Leia mais…

>Em uma palavra [68]

> deltiologia s.f. ramo da filatelia dedicado ao estudo e à coleção de cartões-postais.  “A popularização do correio eletrônico e das fotomensagens levou a deltiologia à beira da extinção.” Deltiologista (ou Deltiólogo), adj. é o colecionador de cartões-postais. “Ao se aposentar, ele pretendia realizar dois velhos sonhos: ser um turista profissional e Leia mais…