>Pseudo-Poe

> Convencido de que o público aceitaria qualquer coisa de um autor famoso, James Whitcomb Riley (1849-1916, à esquerda) apostou com seus amigos que poderia provar sua teoria. Ele compôs um poema no estilo de Edgard Allan Poe (1809-1849) chamado “Leonanie” e publicou-o no jornal Despatch, da cidade de Kokono, Leia mais…

>Harry Stephen Keeler

> Harry Stephen Keeler (1890-1967) foi um contista americano que ganhou notoriedade por suas obras de mistério que geralmente eram consideradas mal-estruturadas e confusas. Por exemplo, em The Ace Spades Murder [O assassinato do ás de espada], ele só apresenta o personagem culpado na antepenúltima página. Em X. Jones of Leia mais…

>Síndrome de Delete

> Você já deve ter passado pela desagradável experiência de perder um trabalho importantíssimo por que esqueceu de salvá-lo ou por que o PC precisou ser formatado (depois de ser misteriosamente infectado) e você não fez um back-up. Mas esse sentimento de perda, que poderíamos chamar de Síndrome de Delete, Leia mais…

>Literatura Imaginária

> Em 1851, Charles Dickens notou que estava sobrando prateleira em sua biblioteca. Para resolver o problema, ele encomendou capas de livros para preencher os espaços vazios. Os títulos, inventados, são uma amostra de fina ironia: Five Minutes in China [Cinco Minutos na China], 3 volumes; Forty Winks at the Leia mais…

>O Paradoxo de Carroll

> Do mesmo autor de “Alice no País das Maravilhas”: Aline, Bia e Carolina são donas de uma loja. Pelo menos uma delas deve estar presente para cuidar da loja e quando Aline sai, sempre leva a Bia junto.Isso significa que, se a Carolina sair, essas afirmações seriam simultaneamente verdadeiras: Leia mais…

>Estava escrito

> Se tomarmos as palavras “Revolution Française” e a palavra “Veto”, sendo esta última uma prerrogativa de Luís XIV, as letras que sobrarem no alfabeto vão formar a frase “Un Corse la finira” — Um Córsego a terminará. E isto deve ser notado apenas como uma extraordinária coincidência e nada Leia mais…

Skip to content