A cura pelo choque

No fim do século XVIII, uma pegadinha numa fábrica deu origem a uma histeria coletiva entre funcionários e vizinhos. O tratamento foi a primeira terapia de choque que se tem notícia. Por Romeo Vitelli no Providentia. Tradução de Renato Pincelli. Da Idade Média até meados do século XX, epidemias de Leia mais…

Precisa-se de ratos

A cláusula que determina a devolução de um imóvel em estado tal qual foi alugado pela primeira vez tem o objetivo de evitar reformas indesejadas pelo locador ou, pior ainda, uma falta de manutenção que torne o imóvel inabitável. Mas e quando a propriedade foi sido entregue pelo proprietário em Leia mais…

Macho com uma letra a menos

Está cada vez mais complicado definir o que é ser macho. Agora não basta ter o cromossomo Y. No princípio, todo mamífero é fêmea: os embriões só se tornam masculinos se tiverem o cromossomo Y. Isso acontece porque gene que determina o sexo, conhecido como SRY, está presente no cromossomo Leia mais…

O tempo existe mesmo ou é coisa da nossa cabeça?

tempo

Embora ninguém saiba explicá-lo direito, mesmo a pessoa mais simplória é capaz de perceber a existência do tempo. Os físicos, por sua vez, já não têm tanta certeza.

Todo dia, o sol se levanta no leste e se põe no oeste, os seres vivos nascem, crescem, se reproduzem ou morrem, a água evapora-se num lugar e condensa-se em outro, maçãs caem, ovos se quebram. Todos esses processos envolvem a passagem de algo que chamamos de tempo. Alguns, como o ciclo da água, são reversíveis e outros, como o ciclo da vida, não. Mas por que o tempo flui apenas em uma direção? (mais…)

O mistério do Homem de Sandy Cove

sandycove-1910

Sandy Cove, Nova Scotia, circa 1910.

No dia 8 de setembro de 1863, um corpo sem pernas foi descoberto por George Colin Albright, um garoto de oito anos, na praia de Sandy Cove, Nova Scotia, no Canadá. Parecia estar ao relento há algumas horas, mas não estava morto. Aparentava no máximo uns vinte anos de idade e tossia violentamente. Quem era ele? Como ele foi parar ali? (mais…)

O Mistério do Homem de Somerton [Parte 2: Dois códigos]

somertonmana

Mr. Somerton

Em Dezembro de 1948, apareceu um homem morto na Praia de Somerton, em Adelaide, Austrália. Como vimos na primeira parte, as investigações iniciais não conseguiram identificá-lo nem determinar sua causa mortis. Pra piorar, a polícia australiana descobriu que sua morte pode estar ligada a um código aparentemente insolúvel. Até agora as tentativas de quebrar tal código não deram em nada. Mas e quanto ao corpo do Homem de Somerton? Seu código genético poderia trazer respostas? (mais…)

O Mistério do Homem de Somerton [parte 1: Circunstâncias]

SomertonMan2

Mr. Somerton

Um homem é encontrado morto numa praia, mas ninguém aparece para reconhecer o corpo. Embora seja comum que pessoas desapareçam, esse caso é o oposto: uma pessoa é encontrada, mas ninguém deu por falta dela. Esse é o enigma básico do Homem de Somerton, um dos maiores mistérios da Austrália (e talvez do mundo), que vamos apresentar numa série de três posts.

Quem era o Homem de Somerton? De onde ele veio? Como ele morreu? Muitos já tentaram responder essas perguntas ao longo das últimas décadas, com pouco sucesso. (mais…)

“Menstruação Masculina”

Descargas periódicas de sangue no homem, constituindo a chamada “menstruação masculina” têm sido frequentemente notadas e são particularmente interessantes quando a descarga sai do pênis ou da uretra, fornecendo uma notável analogia com a função da menstruação nas mulheres. Os velhos autores citam diversas dessas ocorrências. Mehliss diz que nos Leia mais…

“Eu acho que já vi esse déjà vu antes”

dejavu

Aquela sensação algo familiar de passar por uma experiência já conhecida mesmo que ela seja inédita. Isso mesmo, déjà vu. Aquilo que foi visto. Normalmente é uma sensação bastante repentina e passageira. Como um flash de futuro pretérito no presente. Se você já passou por isso, imagine prolongar seu déjà vu mais intenso. Por anos a fio, tudo o que acontece lhe parece familiar demais. (mais…)