Por dentro da URSS: os sindicatos

Os sindicatos soviéticos têm 47 000 000 de membros. O chefe supremo dos sindicatos é V. V. Grichin. Há, ao todo, 46 sindicatos sob o Conselho Central dos Sindicatos, organizados com base nas respectivas atividades industriais, como o CIO [Congress of Industrial Organization, central sindical norte-americana]. Todavia, não se parecem Leia mais…

Por dentro da URSS: Páginas policiais

“Há muitos crimes na União Soviética,” – relata John Gunther em seu livro-reportagem – “mas a maioria está constituída por delitos de menor gravidade.” Eis alguns dos casos que apareceram nos jornais soviéticos, antecedidos de uma contextualização: O incêndio propositado (um dos crimes mais comuns na Rússia de antes), o Leia mais…

Por dentro da URSS: Igrejas

Antes da Revolução havia umas quatrocentas igrejas só em Moscou; hoje, há umas trinta. Naturalmente, a Igreja Ortodoxa foi desoficializada pouco depois que o governo soviético assumiu o poder (a 22 de janeiro de 1918, para sermos exatos), e nacionalizaram-se todas as propriedades eclesiásticas. As igrejas que ainda existem hoje Leia mais…

Por dentro da URSS: Arte moderna

Por estranho que pareça, o modernismo que caracterizou as artes plásticas no século XX nunca foi bem visto na União Soviética: Por que teriam os dirigentes soviéticos, naquela época [de Stalin] e agora, uma tão virulenta antipatia pela arte moderna e, particularmente, pela arte abstrata? Segundo a doutrina marxista, as Leia mais…