Primeiro é preciso colocar que as informações que serão colocadas aqui estão baseadas nos sites da Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde.

A COVID -19, doença causada pelo novo coronavírus, é uma doença nova. Dia-a-dia estamos aprendendo mais sobre ela em função das observações feitas por profissionais das áreas da Saúde e pelos pesquisadores de diferentes áreas, em todo o mundo. Assim, novas informações podem surgir a cada dia.  

Simples assim? Sim.

Nos infectamos com os coronavírus quando levamos as mãos ao rosto e tocamos as mucosas da boca, do nariz e dos olhos. Ou quando permitimos que nossos rostos toquem em rostos de pessoas infectadas. Ou quando levamos celulares contaminados ao rosto.  Se estamos em isolamento social e não beijamos ninguém, apenas as mãos e os celulares são responsáveis pelo transporte dos coronavírus para nos infectar. 

E quando nossas mãos fazem esse transporte, inclusive para os celulares?

Quando tocamos em superfícies onde estão pequenas gotículas de água contendo vírus.  Essas gotículas são liberadas quando pessoas infectadas falam, tossem, espirram e pelas suas secreções nasais. Quando liberadas as gotículas tendem a cair, por incrível que pareça, em função dos seus tamanhos. E vão se depositar nas superfícies dos mais diferentes tipos de tecidos que estão na sua frente.

Então, dependendo do tipo de material, vão ficar ali por horas ou dias e a viabilidade dos coronavírus pode ser mantida. Por isso, tocou em qualquer superfície não leve sua mão ao rosto!! Use o álcool em gel se estiver em ambiente aberto.  Se estiver em casa ou no seu trabalho vá até a pia e lave suas mãos com água e sabão por 20-40 segundos. Esses dois processos, se realizados de forma correta, eliminam os coronavírus das suas mãos. E ainda, se você usa óculos, lave-os todas as vezes que lavar as mãos. Desinfete seu celular com álcool 70 o GL, sempre que o colocar sobre superfícies que também não estavam desinfectadas.

Uma pessoa infectada pode também tossir na própria mão, manter contato com as mãos com as secreções da boca e nariz. Logo, sua mão também poderá transmitir os coronavírus. Portanto, não aceite cumprimentos de ninguém por meio de mãos.  

Quando as pessoas podem transmitir os coronavírus?

Obviamente, a primeira condição para que uma pessoa transmita coronavírus é estar infectada por eles. Nas primeiras 24 horas após a infecção já podemos transmitir esses vírus. Ao entrar nas nossas células das mucosas da boca, nariz e olhos, os vírus encontram células nas quais conseguem se aderir e serão ali introduzidos. No interior dessas células serão multiplicados, ou seja, formarão milhares de novos vírus que serão eliminados delas para infectarem outras células, até atingirem as células do pulmão. A extensão da infecção definirá a gravidade da doença. 

O intervalo entre a infecção e o aparecimento dos sinais e sintomas pode variar de 1 a 14 dias, sendo mais comum ao redor de 5 dias após a contaminação. Os principais sintomas são: nariz escorrendo, dor de garganta, tosse, febre e dificuldade de respirar, terminando com uma pneumonia. Esses sintomas aparecem de forma gradual. O principal alerta é a febre. Ela é o alerta para uma atenção redobrada, que seria o isolamento da pessoa de outros contatos em casa, além do uso de máscaras ao ter contato com essa pessoa. No caso de febre persistente e o aparecimento de tosse e dificuldade respiratória é a hora de procurar o sistema de saúde de sua cidade. 

Importante colocar que entre 60 a 80% das pessoas que se infectam com os coronavírus podem não apresentar nenhum dos sintomas acima indicados. Mas elas transmitem os coronavírus!!! Outros infectados, apresentam sintomas leves e não necessitarão recorrer ao sistema de saúde. 

Assim, observe essas informações e cuidado se você pode transmitir os coronavírus: fique em isolamento, tenha separado para seu uso exclusivo itens do dia-a-dia como talheres, roupas de uso pessoal, toalhas de banho e rosto etc.  Descarte em sacos plásticos tudo com que você tenha mantido contato para poder ser lavado ou desinfetado. Essa é uma forma de mostrar seu amor pelos seus e pela humanidade.

Para saber mais:

Organização Mundial da Saúde

Ministério da Saúde


logo_

Os argumentos expressos nos posts deste especial são dos pesquisadores, produzidos a partir de seus campos de pesquisa científica e atuação profissional e foi revisado por pares da mesma área técnica-científica da Unicamp.
Não, necessariamente, representam a visão da Unicamp. Essas opiniões não substituem conselhos médicos.


editorial


Maria Silvia Gatti

Bióloga, Doutora em Microbiologia, Professora aposentada do Departamento de Genética, Evolução, Microbiologia e Imunologia do Instituto de Biologia da Unicamp

4 comentários

Daniela Merlo Brum · 03/04/2020 às 12:26

Gostaria de elaborar um material semelhante a uma apresentação em Power point, com o intuito de informações para as pessoas nas redes sociais. Posso usar e colocar a Dra. Como fonte?

    Ana Arnt (Coord. Blogs de Ciência da Unicamp) · 05/04/2020 às 01:30

    Olá, Daniela

    Todos os posts podem ser usados, desde que citado a fonte 🙂

    Obrigada pela leitura, atenciosamente

Grama Esmeralda · 17/04/2020 às 11:52

Excelente artigo, parabéns pelo post!

Grama Bermuda · 09/05/2020 às 18:25

Obrigada pelas informações. Nesta época de pandemia, este blog respondeu várias perguntas que tinha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *