Gerenciador de Programas/

Esta será a nova coluna de recomendações do hypercubic, com dicas de canais do YouTube, achados nas plataformas de streaming, programas e truques de informática, tesouros dos arquivos digitais e qualquer coisa que me dê na telha.

O que andei vendo no Netflix em maio

Três faces da vida humana: um cantor de polca ambicioso e trapaceiro, um grupo de garotas encarceradas e as dicas de Bear Grills para não perder a vida Documentário The Man Who Would Be Polka King [EUA | 2009 | 67 min.] — Para alguns da comunidade polonesa da Pensilvânia, Jan Lewan foi o Elvis da […]

O que andei vendo no Netflix em janeiro

Três variações sobre o tema da arte: a arte de criar e vender brinquedos, a ciência que investiga falsificações artísticas e a arte como porta de entrada para os imigrantes recém-chegados aos EUA. E pluribus unum: o sonho americano [Out of Many, One: the immigrant’s story | 34 min. | 2018] — A fila contorna […]

O que andei vendo no Netflix em outubro e novembro

Atrasadas e poucas por causa do mestrado, as recomendações deste bimestre incluem séries documentais sobre a vida selvagem asiática, as maluquices de dublês profissionais (e outros nem tanto) e as dificuldades de investigar enfermeiros que matam Nurses Who Kill [2016 | 1 temporada] — Em muitas histórias de terror, a linha que separa anjos de […]

O que andei vendo no Netflix em agosto e setembro

Celebridades que morrem aos 27, celebridades que saem para tomar café, celebridades que transformam a casa em pensão. E ainda: as memórias de ex-agentes infiltrados e passeios guiados por nossos parques nacionais. 27: Gone too soon [2017 | 70 min.] — Se olharmos para a história da música no último século, centenas ou milhares de artistas […]

O que andei vendo no Netflix em julho (e junho)

Um mergulho no Pacífico peruano, arquitetura e decoração dos dois lados do Atlântico, a dubiedade de confissões gravadas, um guia explicativo de atualidades e a volta de Bill Nye Pacificvm: el retorno al oceano [Pacífico: retorno ao oceano | 74 min | 2017] — Mais lembrado pelas ruínas de Machu Picchu e pelos Andes, o […]

O que andei vendo no Netflix em maio

Disputas para todos os gostos: Homem contra Inteligência Artificial, a concorrência entre PCs, surfistas versus uma tempestade ártica e carros envenenados na pista com super-esportivos. AlphaGo [90 min. | 2017] — Contas brancas e pretas que se alternam sobre um tabuleiro de madeira quadriculado. Essa é a essência do Go, um milenar jogo oriental, praticado […]

O que andei vendo no Netflix em abril

A busca por testemunhas de um crime de meio século, o arrependimento do escritor de um manual anarquista e uma viagem pelas sensações olfativas The Witness [89 min. | 2015] — Numa madrugada fria de março de 1964, uma mulher foi esfaqueada num estacionamento em Nova York. Dezenas de testemunhas viram o ataque, mas ninguém […]

O que andei vendo no Netflix em março

A vida das mulheres da I Guerra, uma investigação anti-terrorista, a rotina de quem tem fadiga crônica, as casas perigosas da Grã-Bretanha e um festival de vergonha alheia em dose dupla Women at War 1914-1918 [Elles étaient en guerre 1914-1918 | 93 min. | 2014] — Talvez a maior diferença entre a I e a […]

O que andei vendo no Netflix em fevereiro

Para os que têm tão pouco tempo quanto o segundo mês do ano, recomendamos quatro documentários curtos, que vão das marcações numéricas do Holocausto à capital americana das overdoses Numerado (55 min., 2012) — Leo Luster traz uma tatuagem no antebraço esquerdo: B11647. Não haveria nada de extraordinário nisso, agora que tatuagens são mais aceitas […]

Próxima página »
Skip to content