Pesquisa Improvável: Riscos de acidentes nas estradas sobem no Dia da Cannabis

Na tradição canábica, o 20 de abril — 4/20, na notação americana — é dedicado à celebração da erva. Pesquisadores dos EUA e da Grã-Bretanha descobriram que, estatisticamente, esse não é um bom dia para pegar a estrada. Dizem que por ter origem natural, a maconha não seria uma droga tão perigosa. Embora seus efeitos sejam bem mais leves que drogas tanto legais (como o álcool), como ilegais (cocaína), isso não quer dizer que a Cannabis seja Leia mais…

Em uma palavra [468 e 469]

[468] sitiologia (si.tio.lo.gia)s.f. estudo, pesquisa ou tratado relacionado aos alimentos ou aos hábitos alimentares; ciência nutricional. sitiológico, adj. [do grego sitíon = grão, pão, alimento + logos = palavra, tratado] [469] mamoa (ma.moa)s.f. 1. montículo de forma arredondada. 2. Arq. pequeno monte de origem pré-histórica formado por humanos. 3. Bot. fruto do mamoeiro; mamão. 4. Lus. peito, mama de grande porte; mamona. [do lat. mamula, diminutivo de mamma = mama, seio]

Nova série: "Em Cores"

Desde o fim de 2018 tenho praticado a colorização de gravuras, ilustrações e fotos antigas. Só agora, porém, venho me sentindo seguro o bastante para apresentá-las a um público além do meu círculo imediato. Se este blog parece meio inativo ultimamente, existem alguns bons motivos. Um deles é que estou fazendo minhas experimentações artísticas e, por enquanto, isso vem sendo mais divertido e estimulante do que escrever. Não vou deixar de escrever aqui, claro, mas Leia mais…

Em uma palavra [467]

soada (so.a.da) s.f. 1. ato ou efeito de soar, de emitir som. 2. toada, cantiga. 3. som confuso, indistinto; rumor, barulho. 4. notícia sem origem ou fundamento; boato. soado ou soadeiro, adj. 1. que soou, que emitiu som; sonante. 2. afamado, divulgado, conhecido, notório. [do verbo soar = produzir som, eco, repercutir]

Em uma palavra [466]

ultracrepidar (ul.tra.cre.pi.dar) v. fazer comentário ou crítica sobre assunto situado além de sua esfera de conhecimento. ultracrepidário, s.m., adj. indivíduo acostumado a reclamar de tudo, especialmente daquilo que não conhece; sabichão, sabe-tudo, olavo-de-carvalho. ultracrepidariamente, adv. [da expressão latina ne sutor, ultra crepidam = “sapateiro, não vás além da chinela”, através do inglês ultracrepidarian]

Em uma palavra [465]

ria s.f. Geog. acidente geomorfológico comum nas costas de Portugal e Galícia, cuja configuração se situa entre a de um vale submerso e um estuário, geralmente formando uma costa recortada; pequena baía, enseada; foz, estuário, boca de rio. [termo possivelmente derivado do galaico ría, relacionado com rio] Uma ria pode se formar de duas maneiras: pelo afundamento do terreno por motivos geológicos ou tectônicos (ria isostática) ou pela elevação do nível do mar (ria eustática). Leia mais…

Embolação Viral

Gripe, AIDS, ebola, corona: por trás de toda grande epidemia existem as bolinhas minúsculas que conhecemos como vírus. Embora eles sejam bem-estudados, só agora estamos entendendo como se formam suas redondas blindagens virais. Ele é o troço mais simples, mais elementar e mais minúsculo da biologia: o vírus não passa de uma capa de proteínas que funciona como um pote para seu material genético. São desprovidos de vida e movimento em ambiente externo, mas basta Leia mais…

Em uma palavra [464]

aquitardo (a.qui.tar.do) s.m. Geol. terreno com baixa permeabilidade, que dificulta mas não impossibilita a absorção de água pelo solo ou a formação de aquíferos. [do latim aqui = água, aguado + tardus = que tarda, que se demora. cp. com aquífugo]

“O Napoleão das Neuroses”

Lembrado como pai da neurologia francesa, Jean-Martin Charcot seria hoje motivo de chacota por sua fé na histeria como raiz de qualquer problema feminino — da insônia às denúncias de abuso sexual. Por Romeo Vitelli, no Providentia. Tradução de Renato Pincelli. Durante a maior parte da História — e especialmente ao longo dos séculos XVIII e XIX — os médicos costumavam estar sempre perdidos ao lidar com “problemas de mulheres”, males físicos ou psicológicos que afetam pacientes Leia mais…

Emblemáticos: os livros mais icônicos do Renascimento

Ao juntar textos e imagens, as coletâneas de emblemas inauguraram uma estética que pode ser considerada o ancestral gráfico do meme “Se alguém me pergunta: o que são, em verdade, os Emblemata?”, escreveu o holandês Jacob Cats [1577-1660] em sua própria coletânea de emblemas, “eu vou lhe responder: são imagens mudas e ainda assim falantes; matérias insignificantes mas não sem importância; coisas ridículas mas não sem sabedoria”. Caso ainda não tenha entendido, eu explico: os Leia mais…