Unicamp de Portas Abertas 2016

Venham fazer Linguística com a gente!

UPA 2016

Todo ano a Unicamp realiza a UPA (Unicamp de Portas Abertas), um dia em que todos os Institutos e Faculdades abrem seus espaços para receber  a visita de alunos de Ensino Médio, acompanhados de professores e pais, que vêm conhecer os cursos oferecidos na Universidade.  A UPA desse ano aconteceu em 10 de Setembro e ganhou novo destaque por se comemorar os 50 anos de criação da universidade.  Calcula-se que circularam pelo campus em torno de 40 mil pessoas. Jovens com os mais diversos interesses e idades, ávidos de novidade e conhecimento!

O Instituto de Estudos da Linguagem organizou uma série de atividades que envolveram a apresentação dos cursos e debates sobre questões fundamentais no exercício da cidadania.

As professoras coordenadoras do curso de Linguística.
As professoras coordenadoras do curso de Linguística.

O curso de Linguística esteve presente e suas coordenadoras e monitores explicaram com entusiasmo contagiante o que é ser linguista.

Monitores Linguística

Às 8h aconteceu o ‘CALfé’ da Manhã, um café da manhã organizado pelos alunos do Centro Acadêmico de Linguagens (CAL). Dentro do espaço do Centro Acadêmico, alunos dos três cursos do Iel (Letras, Linguística e Estudos Literários) conversaram com os visitantes e responderam perguntas sobre os cursos, permanência, mercado de trabalho e afins.

Às 10h e depois às 15h, os Coordenadores de Graduação fizeram uma apresentação dos cursos. Ao final da apresentação foi exibido um  vídeo sobre a redação no vestibular da Unicamp, sempre inovadora e responsável por produzir mudanças positivas no ensino de língua portuguesa nas escolas.

As salas foram abertas para abrigar materiais específicos dos cursos de Letras, Linguística e Estudos Literários e nelas monitores atentos e sorridentes  informavam os visitantes sobre os cursos, a grade curricular e o mercado de trabalho. Além disso, em outras salas foram expostos projetos e grupos de pesquisa desenvolvidos por docentes e alunos do IEL, incluindo abundante informação sobre os convênios internacionais de intercâmbio científico existente. Foi também destinada uma sala especial para discutir a questão da diversidade e da inclusão, com destaque para temas como acessibilidade, gênero e línguas  indígenas.

A programação contou com  a realiz20160910_113140ação de dois saraus com microfone aberto: muitas pessoas, entre alunos do Instituto e visitantes, subiram ao palco montado em frente à livraria para declamar, cantar  e se posicionar sobre os mais diversos temas. Do amor à homofobia, da desigualdade social ao racismo, as vozes se expressaram com liberdade e paixão, acolhidas por uma escuta solidária.

E pensando em linguagem, também nos aventuramos num evento musical, que contou c20160910_115311om a performance do grupo “Qualquer nota”, integrado por professores do instituto. O público ficou animado e cantou e dançou ao som do samba e do forró.

O Coletivo Feminista IELas fez uma intervenção onde os visitantes escreviam, num quadro exposto no corredor, nomes de Autores e Autoras brancos e negros que conheciam. A ideia era provocar, através do grande contraste de nomes, uma reflexão sobre a  discrepância entre mulheres e homens na literatura, que é maior ainda quando se fala em pessoas negras (Quantos autores ou autoras negras/os você conhece?). As meninas do Coletivo realizaram uma roda de conversa baseada nessa reflexão.

Muito mais do que apresentar o espaço físico da Universidade ou os cursos, a UPA também é um espaço de compartilhar ideais e experiências, mostrar um pouco o funcionamento da vida na Universidade, que não é só sala de aula, mas um espaço de convivência e construção intelectual. E é também uma oportunidade para que os alunos que já passaram pelo vestibular, mostrem aos aspirantes a ‘Unicamper’ que é possível se tornar parte da Universidade. Estar na Unicamp nesse dia é entender que a Universidade é feita para ser de todos e lutar para que assim seja. Da UPA 2016 ficou o convite para que a juventude ocupe seu espaço dentro da Universidade (seja ela qual for)!

20160910_112309

Aspirante a Linguista.
Graduanda em Linguística pelo Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*