Faça infográficos perfeitos para área de biomed

009
Mind the Graph

Aqui vai uma dica preciosa para quem quer fazer uma ciência mais bonita, mais descolada e mais design. E mais fácil e rápida de ser entendida também:

USE INFOGR√ĀFICOS!!!

Use nas apresenta√ß√Ķes, nos posteres em congressos, nas aulas, na tese e nos seus artigos cient√≠ficos tamb√©m. Economize o tempo das pessoas em entender e deixe o mundo mais bonito.

Se voc√™ √© da √°rea de biom√©dicas tenho uma dica melhor ainda: uma ferramenta online que tem todas as ilustra√ß√Ķes e templates que voc√™ precisa. √Č a Mind the Graph. Uma startup 100% nacional com uma qualidade excelente, v√°rios templates e milhares de ilustra√ß√Ķes altamente personaliz√°veis. Troque cores, estilos e formatos das c√©lulas, por exemplo.

O banco de imagens não pára de crescer, e aqui eu selecionei as que eu achei mais  interessantes.

Cientista em pose like a boss

like a boss science
Yeah, science!

Giardia, um cl√°ssico das aulas de biologia

Pesquise no google por PAREIDOLIA
Pesquise no google por PAREIDOLIA

CUIDADO! Isso é uma prensa!

005

Ei! Isso t√° gelado!

006

Olha o passarinho… er… quer dizer…

007

Faça uma história em quadrinho

Usar coca√≠na causa euforia e poderes medi√ļnicos

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=ukJyP5np9fg” title=”Tutorial%20on%20how%20to%20create%20infographics%20for%20Life%20Science%20and%20Health.”]

 

Disclaimer: Eu já comi churrasco na casa do sócio do Mind the Graph, ou seja, sou seu amigo. E também escrevo para o blog da empresa. Se agora você desconfiou de mim, entre lá e dê uma olhada para tirar a prova.

Vagas para designers em laboratórios

A arte com dados

design e ciência.JPG

N√£o se assuste se logo mais come√ßarem a aparecer an√ļncios de emprego como “vagas para designers – tratar no laborat√≥rio Fulano”

Ajuda dos designers

Hoje os dados das pesquisas cient√≠ficas est√£o cada vez mais complexos. E como visualizar uma montanha de n√ļmeros ou mesmo compar√°-la com outras montanhas de dados? √Č a√≠ que precisamos de designers. Artistas mesmo que ajudem os cientistas a visualizar seus pr√≥prios dados.

O nosso c√©rebro n√£o se sente confort√°vel olhando para uma tabela ou uma matrix de n√ļmeros. Para isso constru√≠mos computadores, para lidarem com esta nossa limita√ß√£o. Transformar estas informa√ß√Ķes em algo mais confort√°vel e visual √© o que permite que encontremos padr√Ķes e rela√ß√Ķes importantes dentro dos dados de uma pesquisa.

E nada do velho gr√°fico de pizza ou das barras verticais. √Č hora de novos formatos, afinal os dados s√£o realmente muito pesados.

Veja este exemplo. Circos, um visualizador de genomas que permite visualisar e até comparar dois ou mais genomas inteiros entre si.

Dados complexos – ajuda da arte

Parece hoje em dia que as grandes descobertas j√° foram feitas. Coisas como a penicilina, que ao serem descobertas revolucionaram o tratamento de doen√ßas, abriu um campo novo dos antibi√≥ticos e deu um salto na nossa sa√ļde.

Mas hoje as descobertas parecem andar mais devagar. E realmente cada vez mais os esforços são maiores para ganhos menores. Porque o que é fácil está na cara. Já foi descoberto por ser muito simples.

design e ciência 2.JPG

As novas fronteiras do conhecimento est√£o nos detalhes e em entender coisas complexas.

Por isso os dados que temos que analizar também são muito detalhados e complexos. A coleta de dados deixa de ser um problema, mas a análise deles sim é o pulo do gato.

N√£o s√≥ na visualiza√ß√£o de dados que o design pode ser √ļtil para a ci√™ncia. E claro que a ci√™ncia tamb√©m pode ser √ļtil ao design, sendo que as duas t√™m por objetivo servir ao ser humano em suas necessidades.

promo_seed-design-series.pngPara mais exemplos desta interação entre ciência e design, veja esta série de vídeos promovidos pelo Museu de Arte Moderna, MoMA e disponíveis no site da revista SEED.

Se repararmos sob a superf√≠cie de nossa sociedade, veremos que durante seus percursos, ci√™ncia e design permearam todo o nosso mundo, gerando desenvolvimento, beleza, praticidade,… enfim, cultura.

Leia mais:
Both science and design–forward motors, providers of perspective, guardians of beauty and truth