Edições Anteriores – Charlie Hebdo

Soldados franceses em patrulha na região da Torre Eiffel, em Paris. Crédito: Joel Saget/AFP
Soldados franceses em patrulha na região da Torre Eiffel, em Paris. Crédito: Joel Saget/AFP

Na manhã desta quarta-feira, 7, o jornal satírico francês Charlie Hebdo sofreu um atentado onde, até o momento dessa postagem, 12 pessoas foram mortas.

O periódico ganhou fama mundial após publicar caricaturas de líderes muçulmanos.

O presidente François Hollande afirmou se tratar de um ataque terrorista e elevou o alerta de segurança no país.

O artigo Coexistência cultural e “guerras de religião”, publicado na Revista Brasileira de Ciências Sociais (vol. 25, n. 72, 2010), estuda as ações terroristas de cunho religioso e suas reações.

Para o autor, “o mundo atual parece submetido a uma série infindável de guerras de religião”. Porém, para ele, uma análise dos conflitos demonstra que as ações mais visíveis não configuram um conflito desse gênero, nem uma guerra entre religiões, “mas um conflito de fanáticos diversos”.

Artigo: Coexistência cultural e “guerras de religião”
Autor: José Augusto Lindgren Alves
Revista: Revista Brasileira de Ciências Sociais