Podemos recompor a cartilagem do joelho com células-tronco da própria pessoa?

 

 

275-wide-par-4210-image-275-306-1-s001619-cell-viability-cytotoxicity-assay-gif
Células vistas em microscopia de fluorescência, marcadas com o kit Live and Dead. Células vivas ficam verdes e células mortas ficam vermelhas. Fonte:www.thermofisher.com

 

A UNICAMP está bastante adiantada nas pesquisas de tratamento da cartilagem do joelho com células-tronco. Os estudos que precisavam ser feitos em laboratório e em animais de teste já foram concluídos, tendo sido publicados em importantes revistas científicas internacionais e até reconhecidos com premiações em congressos no Brasil e no Canadá. Com isso, já é possível começar a preparar o caminho para a realização de estudos em pessoas que sofrem com dor crônica na articulação e não conseguem melhorar com os tratamentos existentes.

 

Desde 2008, uma equipe de pesquisadores da UNICAMP vem trabalhando com células-tronco encontradas na gordura da própria pessoa, conhecidas pela sigla em inglês AT-MSCs, que significa Adipose Tissue – Mesenchymal Stem Cells.

 

Ao contrário das células-tronco retiradas da medula óssea, que são as mais utilizadas em pesquisa porque foram descobertas primeiro, as da gordura (AT-MSCs) são muito mais numerosas, duram muito mais tempo no laboratório sem envelhecer e ainda por cima são mais fáceis de ser obtidas, por que o corpo humano tem uma quantidade enorme de gordura embaixo da pele. Dá para retirar com uma agulha e anestesia local. Já a punção da medula óssea é um procedimento muito mais doloroso.

 

Outra vantagem é que ao usarmos as células da própria pessoa (isso se chama autóloga), não ocorrem problemas de rejeição nem de transmissão de doenças. As células-tronco de embriões envolvem problemas éticos muito graves, o que não ocorre com as AT-MSCs da própria pessoa. Nas próximas postagens, vou detalhar um pouco sobre este assunto, já que tenho a honra de participar deste grupo de pesquisadores. Também vamos ter entrevistas com alguns deles e notícias sobre os próximos passos da pesquisa.

 

Saiba mais:

researchgate.net/Alessandro_Zorzi

 

 

Alessandro Zorzi

Médico ortopedista e pesquisador na UNICAMP e no Hospital Albert Einstein, com mestrado e doutorado em ciências da cirurgia pela UNICAMP e especialização em pesquisa clínica pela Harvard Medical School.

251 thoughts on “Podemos recompor a cartilagem do joelho com células-tronco da própria pessoa?

  • 24 de novembro de 2016 em 14:52
    Permalink

    Boa tarde Doutor Alessandro,
    Ouvi certa vez na CBN Campinas a respeito de voluntários para as pesquisa sobre artrose no joelho realizadas na UNICAMP. Acredito que se trata da mesma a que se refere em seu post.
    Eu tenho 38 anos e tenho artrose nos dois joelhos, um deles nível II/III e outro nível III, e não tenho conseguido fazer o fortalecimento necessário devido às dores que me causam.
    Gostaria, então, de saber se há algum tratamento (ainda que experimental) de células tronco que efetivamente possa ser realizado. Estou muito interessado, e agradeço quaisquer informações que possa me passar.

    Resposta
    • 25 de novembro de 2016 em 14:03
      Permalink

      Boa tarde Sr Amaral,
      Na verdade, a pesquisa que foi divulgada na CBN é realizada no HEMOCENTRO. Não participo dela. No HC da UNICAMP, onde trabalho, temos um projeto sim, para tratamento de osteoartrite do joelho em humanos, usando células-tronco. Mas este projeto ainda está aguardando aprovação do Comitê de Ética. Se tudo correr bem, acredito que no próximo semestre poderemos recrutar voluntários. Faremos a divulgação no momento oportuno. Obrigado por seu interesse.

      Resposta
      • 28 de novembro de 2016 em 10:49
        Permalink

        Obrigado pela atenção Dr. Alessandro.
        Ficarei atento à divulgação.

        Resposta
        • 28 de maio de 2019 em 11:16
          Permalink

          Bom dia,
          Dr Alessandro ouvi hj, num post de Luana Piovani, que fez um procedimento com células tronco para recompor a cartilagem dos joelhos. Vim pesquisar e vi que essa maravilhosa Universidade está realizando pesquisas. Como faço para ser paciente voluntária ? Tenho artrose em ambos joelhos grau severo e de licença saúde a 3 anos. Sinto muitas dores e quase ñ ando. Tenho imensa vontade de voltar a ter uma vida ativa
          Aguardo retorno!

          Resposta
          • 23 de outubro de 2019 em 16:09
            Permalink

            Boa tarde! Tenho 58 anos estou muito preocupada pois estou com sérios problemas no joelho esquerdo sem cartilage e o ortopedista falou que só coloca a prótese com o kit para extração de pool.oque o dr acha elém de tudo o preço e apertado mei muito obrigada

          • 23 de outubro de 2019 em 16:09
            Permalink

            Boa tarde! Tenho 58 anos estou muito preocupada pois estou com sérios problemas no joelho esquerdo sem cartilage e o ortopedista falou que só coloca a prótese com o kit para extração de pool.oque o dr acha elém de tudo o preço e apertado mei muito obrigada

      • 18 de fevereiro de 2020 em 09:11
        Permalink

        BOM DIA ,
        GOSTARIA DE PARTICIPAR DESSA PESQUISA COMO VOLUNTARIO , SOU PORTADOR DE GONARTROSE BILATERAL , E ESTOU NA FILA DA UNICAMP PARA PROTESE TOTAL NOS DOIS JOELHOS .

        Resposta
  • 6 de janeiro de 2017 em 10:35
    Permalink

    Ola, minha mãe gostaria de fazer o tratamento, como procedemos? Se não for vocês quem fazem, poderiam me indicar alguém?

    Resposta
    • 7 de janeiro de 2017 em 10:26
      Permalink

      Bom dia Ana Paula,

      O projeto de pesquisa para uso das células-tronco está aguardando aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa.
      Entretanto, já existem vários outros tratamentos convencionais disponíveis que talvez possam resolver o problema da sua mãe.
      Para ser atendida no Ambulatório de Joelho do HC da UNICAMP, você precisa agendar uma consulta, trazido uma carta de encaminhamento da rede básica de saúde.
      Assim que a pesquisa for aprovada, anunciarei aqui no blog.

      Resposta
      • 16 de junho de 2017 em 12:22
        Permalink

        Obrigada pelo gentil e esclarecedor retorno !

        Resposta
    • 26 de novembro de 2020 em 15:56
      Permalink

      Gostaria de participar dá pesquisa ser voluntária no tratamento

      Resposta
    • 28 de dezembro de 2020 em 17:13
      Permalink

      Gostaria de fazer parte para fazer celulas tronco no meus dois joelhos

      Resposta
  • 12 de março de 2017 em 12:48
    Permalink

    Como posso me inscrever como voluntário?
    Com quem falo?
    Não aguento de tantas dores,sou mecânico.
    Moro em Minas Gerais,Contagem.
    Mas sou de São Paulo e Conheço muito bem a capital. Falo com o núcleo de ortopedia da Unicamp ou no Hemocentro. Qual telefone para contato, tenho artrose grau 2 e 3 ambos joelhos.

    Resposta
    • 12 de março de 2017 em 19:23
      Permalink

      Prezado Sr Weligton,
      A pesquisa com células-tronco no HC da UNICAMP ainda está na fase de planejamento e não tem autorização do comitê de ética para ser iniciada. Já o telefone do Hemocentro é 0800-722.8432. Talvez lá você possa obter informações sobre o tratamento com PRP (plasma rico em plaquetas).

      Resposta
  • 27 de abril de 2017 em 12:24
    Permalink

    Olá, você teria o telefone do Ambulatório de Joelho do HC da Unicamp?

    Resposta
  • 19 de maio de 2017 em 13:46
    Permalink

    Boa Tarde, Dr. Alessandro Zorzi!
    Assim que for autorizado este tratamento,gostaria de ser informada, para inscrever meu pai, ele está precisando muito.
    Att.: Maria da Soledade Barbosa de Melo
    Meu pai: Domingos Barbosa de Melo
    e-mail: soledadebarbosa10@gmail.com

    Resposta
  • 22 de maio de 2017 em 11:11
    Permalink

    bom dia,dr. Alessandro Zorzi!

    Meu pai tem um problema seríssimo no joelho e gostaria de participar deste experimento, por favor, assim que for autorizado, avise-me pelo e-mail: soledadebarbosa10@gmail.com

    Resposta
  • 22 de maio de 2017 em 20:29
    Permalink

    Dr. que sonho como se pessoas que sofrem com essa doença precisam de ajuda é muito sofrimento a longo prazo, eu gostaria muito de participar da pesquisa, tenho apenas 27 anos e tenho desgaste grau 4, estou desesperada e sem expectativa de vida não sei o que faço fico me imaginando definhando em uma cama aos 35 dando trabalho para as outras pessoas
    Gostaria de participar!!!
    E fico da expectativa que seja aprovado e que a ajude as pessoas como eu.
    Desde já agradeço!

    Resposta
  • 23 de maio de 2017 em 12:45
    Permalink

    Bom dia Dr. Alessandro.
    Ouvi a coisa de 2 meses atras uma notícia na radio CBN sobre uma pesquisa com células tronco, para tratamento de cartilagem de joelho.
    Minha esposa era obesa, e fez cirurgia bariátrica, mas a consequência de carregar o excesso de peso foi a destruição da cartilagem dos joelhos. Hoje ela depende de medicamentos para conter as dores, e em alguns momentos se arrasta para andar.
    Por favor, nos ajude, pois é doído para ela e para mim que não sei como posso ajudá-la.
    Imploro ao Sr. que nos ajude a cadastrá-la para esse tratamento com célula tronco.
    Se o Sr. quiser e achar necessário uma consulta para melhor avaliação dela, estaremos à sua disposição.
    O nome dela é Sandra Regina B. Fantini

    Obrigado Dr. pela sua atenção e fico à sua disposição.

    Resposta
  • 1 de junho de 2017 em 07:33
    Permalink

    Bom dia. Tenho artrose nos dois joelhos. A dor está insuportável. Gostaria de saber se ha estão fazendo pesquisa de células tronco para joelhos. Quero me inscrever.

    Resposta
  • 12 de junho de 2017 em 17:35
    Permalink

    BOA TARDE
    MINHA MÃEZINHA COM 75 ANOS PRATICANTE DE ESPORTE SOFRE COM DORES NO JOELHOS E QUADRIL ,PELO AMOR DE DEUS AJUDE-A SANAR COM ESTAS DORES ELA NÃO QUE OPERAR ,NÃO TEM NENHUM OUTRO PROBLEMA DE SAÚDE,JÁ
    RODEI SP INTEIRO POREM NENHUM MÉDICO ORTOPEDISTA RESOLVE
    AGUARDO RETORNO
    OBRIGADA

    Resposta
    • 15 de junho de 2017 em 11:13
      Permalink

      Muita gente tem perguntado sobre o estudo com as células-tronco. O projeto ainda não foi aprovado pelo Comitê de Ética. Essas coisas são demoradas mesmo, porque o colegiado precisa avaliar com cuidado todos os riscos e benefícios que os participantes podem apresentar. O lema da Medicina é “Primo non nocere”, que significa “primeiro não faça mal”. Infelizmente, muitos picaretas já estão vendendo este tratamento por uma fortuna. Na verdade estão vendendo “gato por lebre”, o que fez com que as autoridades ficassem muito desconfiadas de qualquer coisa que leve o nome células-tronco.

      Resposta
      • 5 de dezembro de 2017 em 07:25
        Permalink

        Meu Deus, quanta demora. Estamos sofrendo com tantas dores. Não vejo a hora de começarem logo esse tratamento.

        Resposta
        • 8 de dezembro de 2017 em 22:39
          Permalink

          Oi Eliane, o problema é que precisamos saber se funciona e se é seguro, concorda? Já pensou se você piorar depois de uma injeção dessas? Seria mais frustrante ainda.

          Resposta
          • 20 de setembro de 2018 em 19:13
            Permalink

            Nossa que maravilha,ouvir um médico tão consciencioso ,tenho dor artrose nos 2 joelhos e CONDROMALACIA patelar.Ta difícil de nadar,difícil mesmo! Tenho uma boa saúde,e estou emagrecendo pra ver se encontro algum alívio.Tandrilax praticamente não faz nenhum efeito,aliás tem algum remédio retorque funcione um pouco mais? Kkkkk Bem ,muito obrigada ,e quero sim ser voluntária,como os 2 estão muito mal,coloco um pra “teste” kkkk Grande abraço,paz,amor,e muito sucesso nessa pesquisa! Por favor não esqueça de mim! Estou pronta p iniciar qualquer tratamento.valeu!
            Meu nome Myrian christina carvalho da Cruz
            chrismycruz@gmail.com
            Abraços,e fiquem bem!

          • 27 de setembro de 2018 em 08:41
            Permalink

            Muito obrigado pelo carinho Myrian, está anotado.

      • 14 de julho de 2020 em 20:41
        Permalink

        Dr Alessandro ,boa noite !
        Tenho 58 anos ,hoje é dia 14/7/20. Tenho artrose no último grau nos dois joelhos ,preciso urgente colocar próteses ,porém estou sem coragem ,vendo essa pesquisa ,fiquei animada ,gostaria de ser voluntária para fazer . Como posso me increver ? Muito obrigada .
        Marilucia M.Pires ,campinas .

        Resposta
      • 1 de setembro de 2020 em 17:01
        Permalink

        Tenho artrose e tenho interesse de participar como voluntário.

        Resposta
      • 13 de setembro de 2020 em 19:22
        Permalink

        Bos noite. E serio isso que ainda ya em teste. E ja colocaram no meu joelho. E continua com as dores so que ainda nao fiz fisioterapia.
        Queria acompanhamento com outro medico que intende bastante nessa area.

        Resposta
        • 14 de janeiro de 2021 em 00:25
          Permalink

          Dr gostaria de participar como voluntario no tratamento dos joelhos com celulas tronco. Estou a disposiçao.

          Resposta
        • 14 de janeiro de 2021 em 00:26
          Permalink

          Dr gostaria de participar como voluntario no tratamento dos joelhos com celulas tronco. Estou a disposiçao.

          Resposta
        • 14 de janeiro de 2021 em 00:26
          Permalink

          Dr gostaria de participar como voluntario no tratamento dos joelhos com celulas tronco. Estou a disposiçao.

          Resposta
  • 15 de junho de 2017 em 19:35
    Permalink

    Minha mãe tem artrose nos dois joelhos e só anda de muleta .Ela gostaria muito de ser voluntaria pata fazer o tratamento de aplicação de celula tronco no joelho.Gostaria de fazer a inscrição para ela ser voluntaria no tratamento.

    Resposta
  • 20 de julho de 2017 em 12:29
    Permalink

    Saudações!!
    Gostaria de saber se possível, além de células troncos, quais tratamentos relacionados a; “cartilagens, artrose, osteoporose e osteofitose,” doenças reumáticas.
    faço parte de um grupo de Biotecnoligia no what’s app, mas eles são de outros paises 90% são indianos, eles postam alguns estudos la, maioria no se aplica a realidade do nosso pais e além ainda são pesquisas de estudo ou de formação de seus PhD. outra coisa gostaria de saber se tem algo relacionado com próteses de Grafeno?

    Resposta
    • 4 de agosto de 2017 em 07:54
      Permalink

      Bom dia Isaque! Sua pergunta é muito ampla. Existem diversos tratamentos para artrose e doenças da cartilagem, que vão desde exercícios de fortalecimento muscular, diversos medicamentos, órteses, infiltrações, até cirurgias, tais como a artroscopia, as osteotomias e as artroplastias. Para algumas articulações existem também as artrodeses.
      Sou revisor do Indian Journal of Orthopedics, a principal revista de ortopedia da India. Tenho acompanhado muitos trabalhos científicos feitos por lá. Eles tem uma experiência muito interessante com deformidades graves e casos graves de artrose.
      O grafeno tem sido proposto para uso nas próteses customizadas, quando você faz a prótese sob medida para o paciente utilizando as novas tecnologias de impressão 3D. Na UNICAMP existe um pesquisador da engenharia que está começando a desenvolver essa tecnologia.
      Outra aplicação do grafeno é o uso como scaffold para carregar as células-tronco. Alguns pesquisadores tem feito testes em cultura de células tentando aprimorar esta técnica.

      Resposta
  • 3 de agosto de 2017 em 17:52
    Permalink

    Boa Tarde, dr. Alessandroe
    Estou a em busca do tratamento com celulas tronco para Joelho, no caso seria para minha mãe de 70 anos, pois pesquisei sobre o assunto e achei uma boa alternativa.No Brasil tem alguma pesquisa, testes ou algo do tipo?
    Grata, Juliana

    Resposta
    • 4 de agosto de 2017 em 07:47
      Permalink

      Bom dia Juliana, a boa notícia é que sim. A PUC do Paraná em Curitiba já realizou um estudo fase 1 com 10 pacientes e comprovou a segurança do tratamento. Agora eles estão aguardando a aprovação da CONEP em Brasília para iniciar o estudo fase 2, na tentativa de demonstrar a eficácia. Na UNICAMP também temos um estudo fase 2 que aguarda verba e aprovação da CONEP para ser iniciado. Acredito que em pouco tempo vários hospitais estarão oferecendo estudos com as células tronco para cartilagem.

      Resposta
      • 7 de agosto de 2017 em 15:33
        Permalink

        Que boa notícia, fico muito feliz!!
        Você pode me indicar como se credenciar a fazer parte desses grupos de pesquisa?Qual caminho devo seguir?
        Outra pergunta, fora do pais você teria algum local para indicar?Mesmo sendo pago.

        Resposta
  • 5 de setembro de 2017 em 11:29
    Permalink

    Dr bom dia, sou da Bahia, tenho 38 anos e tenho desgaste de cartilagem nos dois joelhos, em um já está no grau 3 e tem me debilitado, é muita dor, tento fazer o fortalecimento mas não consigo pq qualquer coisa maga o joelho e aí fica dois três meses inflamado…Eu gostaria de poder particitar dessa pesquisa com celulas tronco…Como faço para me inscrever. Obrigada e aguardo sua resposta. Deus abençoe.

    Resposta
  • 5 de setembro de 2017 em 11:34
    Permalink

    Só lembrando dr. Já fiz 4 infiltraçoes uma de ácido iarulonico e três de PRP
    Todas sem obter sucesso agora o médico falou que a única alternativa seria a sirurgia, porém eu queria fazer com a célula tronco…Espero em Deus que eu encontre uma luz pois esse problemas nos trás muito sofrimento.

    Resposta
    • 6 de setembro de 2017 em 09:14
      Permalink

      Bom dia Marileide, realmente 38 anos e artrose grau 3 é um caso que precisa tentar evitar a prótese. Você é muito jovem e a prótese tem muitas complicações. Assim como respondi para o Clademar, você entra num perfil de paciente muito frustrante para a medicina atual, porque não melhora com o tratamento com medicamentos e fisioterapia, mas é muito jovem para uma prótese. A medicina atual falha em oferecer uma solução para o seu caso. Por isso a necessidade de pesquisas inovadoras. Coloque seu e-mail no campo “assine o blog”, para ir recebendo avisos por e-mail toda vez que uma nova matéria for publicada. A cada 15 dias sai uma matéria nova. Pretendo publicar ainda esse mês uma matéria sobre como participar de pesquisas médicas no Brasil.

      Resposta
      • 19 de junho de 2020 em 14:24
        Permalink

        Eu tive políomelite na infância. Más devido algumas cirúrgias, voltei a andar lógico mancando devidon, a perna esquerda que atrofiou, e ficou um pouco menor que á outra, más em 2006 pr 2007. Tive artrose e parei de andar, agora só fico em cadeiras de rodas. Bem gostaria de saber se há alguma coisa que possa ser feita, com células tronco!

        Resposta
        • 8 de julho de 2020 em 08:44
          Permalink

          Bom dia Márcio. “Alguma coisa que possa ser feito” é um termo muito amplo. Depende. Cura para a sequela de polio ainda não. Não tem nenhuma perspectiva nos próximos anos de devolver movimento aos músculos paralisados. Mas é possível aliviar as dores e frear um pouco a perda de cartilagem se ainda estiver numa fase inicial.

          Resposta
  • 5 de setembro de 2017 em 11:46
    Permalink

    Achei interessante mas é tudo demorado só quem tem esse problema sabe quanto afeta o psicológico principalmente para quem é novo como no meu caso, olhei nos comentários onde o senhor diz que primeiro não deve fazer mau o tratamento e tal, tem muito medicamento que são piores que venenos e nem por isso são deixados de ser vendidos, o que é pior ver seus joelhos se degradando e saber que terá que usar prótese ou tentar algo que pode lhe curar que nem diz o Tiririca “pior que tá não fica” abraço e como faço para lhe acompanhar mais sobre o assunto

    Resposta
    • 6 de setembro de 2017 em 09:09
      Permalink

      Bom dia Claudemar, trabalho há 11 anos com pacientes com artrose grave, casos de prótese. Não posso dizer que sei como você se sente, porque não sinto no meu corpo a dor que você sente. Mas conheço bem casos como o seu. Realmente é frustrante quando temos casos como o seu: jovens que não melhoram com o tratamento não cirúrgico, mas por outro lado são muito novos para colocar uma prótese. A própria prótese é algo muito “medieval”. Tem uma alta taxa de complicações. Por isso escolhi essa área de pesquisa, por causa de casos como o seu, que tenho aos montes aqui no Hospital de Clínicas da UNICAMP.
      Infelizmente no passado, muitas barbaridades foram feitas em nome da ciência. Por causa disso, toda uma legislação foi criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar esses horrores. O efeito colateral é que realmente isso torna as coisas mais demoradas.
      Quero publicar uma matéria sobre como participar de estudos clínicos e pesquisas médicas ainda esse mês. Não só aqui na UNICAMP, mas em outras universidades brasileiras.
      Para ficar atualizado, insira seu e-mail no campo “assine o blog”. Você receberá e-mails toda vez que uma nova matéria for publicada. Publico uma nova a cada 15 dias.

      Resposta
  • 24 de setembro de 2017 em 00:24
    Permalink

    Gotei muito dessa materia e me interessei .Tenho 74 anos e artrose nos dois joelhos.

    Resposta
    • 22 de outubro de 2017 em 14:59
      Permalink

      Olá Claudio! Espero que você goste das informações sobre novas tecnologias para o tratamento da artrose. Acompanhe as noticias do blog colocando seu e-mail no campo “assine o blog” para receber avisos sempre que novas matérias sobre o assunto forem publicadas aqui. Um grande abraço.

      Resposta
  • 24 de setembro de 2017 em 22:30
    Permalink

    Muito legal esta nova tecnologia e a possibilidade de recompor cartilagem de Joelhos. Tenho artrose e estou agendando uma artroscopia com artroplastia para os próximos dias. Estou esperançosa de que terei sucesso nesta empreitada. Mas fico pensando no futuro com tratamento mais assertivo com células tronco. Farei minha inscrição no Blog e gostaria de receber atualizações nos estudos pertinentes!

    Resposta
    • 22 de outubro de 2017 em 14:55
      Permalink

      Obrigado pelo comentário tão gentil Delza! Veja a postagem “Terapia genica: uma esperança para quem sofre com artrose”. Acredito que vai te interessar. Coisas boas e sérias estão chegando.

      Resposta
  • 29 de setembro de 2017 em 13:07
    Permalink

    Olá, Dr. Alessandro, li todas as materias, preciso do tratamento com células tronco para mim e para minha mãe o caso dela é mais urgente, se possível queremos participar do grupo de pesquisas e tratamento com células tronco vamis ficar imensamente gratas, minha mãe está sem andar a 1 mês e tem 69 anos com cara de 50 ela é bem jovem e vaidosa quer voltar a andar faz tratamento com Actenra está sendo acompanhada por uma excelente Dra. Eliana Nespoli, mas ela é Reumatologista utilização medicamento Artrolive sachê o custo do tratamento atual está muito alto para nos e eu estou buscando recolocação profissional. Conto con sua ajuda, se necessário vamos até Campinas, desconheço esse tratamento em São Paulo, tem al uma universidade realizando tal pesquisa? obrigada.

    Resposta
    • 22 de outubro de 2017 em 14:53
      Permalink

      Olá Adriana,
      Assim que obtivermos a autorização para iniciar o estudo, farei a divulgação e vocês podem se candidatar é claro. Atualmente a PUC do Paraná, em Curitiba, já realizou um estudo de fase 1 (primeira vez em humanos), com 10 pacientes. Agora eles estão pedindo autorização para fazer o estudo de fase 2 para testar a eficácia. Aqui na UNICAMp também estamos aguardando autorização para um estudo fase 2. Em São Paulo, o HC da USP também faz pesquisas com cartilagem, utilizando o implante de condrócitos, uma técnica que precisa de cirurgia. Veja a postagem nova, “Terapia Genica: uma esperança para quem sofre com artrose”. Você vai ver que existem novidades boas e sérias a caminho.

      Resposta
  • 29 de setembro de 2017 em 13:10
    Permalink

    Olá, Dr. Alessandro, li todas as materias, preciso do tratamento com células tronco para mim e para minha mãe o caso dela é mais urgente, se possível queremos participar do grupo de pesquisas e tratamento vamos ficar imensamente gratas, minha mãe está sem andar a 1 mês e tem 69 anos. Conto com sua ajuda, se necessário vamos até Campinas, desconheço esse tratamento em São Paulo, tem al uma universidade realizando tal pesquisa? obrigada.

    Resposta
  • 3 de outubro de 2017 em 13:18
    Permalink

    Fico otimista com a suas publicações. A artrose em em meus joelhos e 1 osso da costela foi diagnosticado a 12 anos, hoje estou com 54 anos. Além da dor, sentimos a qualidade de vida piorando ano a ano com as limitações impostas pela doença. Venho pesquisando na internet a uns 5 anos, as noticias que vejo é que os tratamentos em teste, ainda não conseguem limitar o crescimento das células e também à calcificação da cartilagem implantada. Agora, no seu blog vejo noticias animadoras. Quero acompanhar as atualizações sobre suas pesquisas. Sonho com o dia em que poderemos ter acesso a esse tratamento de forma regular.
    Abraço!

    Resposta
    • 22 de outubro de 2017 em 14:48
      Permalink

      Muito obrigado Antonio! A ideia desta rede de blogs é justamente criar um canal direto de comunicação entre quem faz pesquisa de ponta na universidade e as pessoas que aguardam essas pesquisas conseguirem virar um tratamento médico sério e aprovado pelos órgãos de regulação.

      Resposta
  • 5 de outubro de 2017 em 08:47
    Permalink

    Dr. como faço para marcar uma consulta, particular? Qual é o telefone?

    Resposta
  • 15 de outubro de 2017 em 01:59
    Permalink

    Oi Doutor Alessandro….
    Tenho 41 anos, e artrose no joelho esq grau IV.
    Ja fiz artroscopia e tomei quase 10 sessoes de acido hialuronico.
    Mas o problema persiste, apesar de tentar fortalecer os musculos.
    Queria saber se posso crer na eficácia desta cirurgia com celulas tronco e qual seria aproximadamente a previsao de estar liberada no Brasil. E se este procedimento ja existe em outros paises?

    Resposta
    • 22 de outubro de 2017 em 14:41
      Permalink

      Oi Julio, estou impressionado: 10 injeções de ácido hialurônico!!! Numa artrose grau 4??!!
      Por favor veja a nova postagem: Terapia Gênica: Esperança para quem sofre com artrose.
      Sim, a terapia celular e a terapia gênica estão chegando. Está cada vez mais próximo o dia em que poderemos usar essas terapias em pacientes, de forma séria. Cuidado com os comerciantes que estão vendendo gordura como se fosse célula tronco para lucrar enquanto a terapia de verdade não é autorizada.

      Resposta
  • 24 de novembro de 2017 em 17:07
    Permalink

    Olá.
    Estou interessado em saber mais sobre o tratamento com células tronco.. Tenho apenas 30 anos e condropatia avançada nos dois joelhos.. tenho duas ou três crises por ano e cada vez mais agudas.
    O tratamento é indicado?
    Já existem resultados que nos tragam esperança?

    Resposta
    • 25 de novembro de 2017 em 20:34
      Permalink

      Oi André, agradeço seu interesse. Se o tratamento é indicado, é difícil responder pela internet. Teríamos que avaliar sua história, seu exame físico e seus exames de imagem. Mas dá para ter esperança sim. Em diversos locais do mundo a terapia biológica da artrose e dos problemas de cartilagem tem avançado muito. O Brasil está começando a entrar nesse movimento e é o país mais adiantado na América do Sul. Acredito que em um ou dois anos já tenhamos disponíveis vários estudos clínicos em que você poderá se candidatar a participante. E até mesmo a aprovação para uso regular de alguns tratamentos, como o implante de condrócitos, está bem perto de acontecer. Abraço!

      Resposta
      • 19 de dezembro de 2017 em 19:15
        Permalink

        Dr. gostaria de saber se esse medicamento que estou tomando se tem efeito na cartilagem ou nos ossos de maneira eficiente . UCII magnesio dimalato, gluscosamina, condroitina, same, Vit K2, Vit D3 e resveratrol, tenho AR sou soro negativo, estou com com indicação para osteoplastia. como se canditada para esses estudos clinicos morando no Espiruto Santo?

        Resposta
        • 13 de março de 2018 em 22:30
          Permalink

          Olá Isaque, esses medicamentos são realmente usados para cartilagem, mas são pouco eficientes. A indicação deve ser de artroplastia, colocação de uma prótese correto? Significa que sua articulação já deve estar bastante comprometida e que você deve estar tendo ‘serias dificuldades para andar sozinho. Caso contrário não compensa o risco da prótese. Participar de um estudo clínico é sempre algo trabalhoso, porque envolve uma série de visitas regulares durante um período, para que o pesquisador possa avaliar os riscos e benefícios do tratamento. Existem duas alternativas: aguardar um estudo perto de casa, ou se hospedar durante um tempo no hospital onde está sendo feita a pesquisa. Muitas pesquisas são divulgadas na midia para que as pessoas sejam voluntárias. Procure ficar atento.

          Resposta
  • 30 de novembro de 2017 em 23:12
    Permalink

    Oi Dr. Alessandro!!!!!!

    Descobri em agosto que tenho condropatia patelar grau 2 nos dois joelhos devido ao excesso de treino e sou estudante de Ed. Física. Desde lá estou muito preocupado pois passo compressas quentes e geladas, fisioterapia, fortalecimento na cadeira extensora, tomo condroflex mas estou vendo poucos resultados e estou muito interessado em ser voluntário. Como proceder??? Como me inscrever????

    Grato!!!!!!!!!!!!!!

    Resposta
    • 8 de dezembro de 2017 em 22:43
      Permalink

      Oi Renan, em geral quando um estudo clínico é aprovado, anunciamos através da assessoria de imprensa da unicamp para que voluntários entrem em contato e participem de uma seleção. Acompanhe o blog, porque também iremos divulgar por aqui.

      Resposta
      • 12 de dezembro de 2017 em 23:57
        Permalink

        Muito obrigado Dr. Alessandro!!!!!!!!!!

        Quando for abertas as inscrições também gostaria de participar me avise na medida do possível.

        Grato!!!!!!!!!!

        Resposta
  • 8 de dezembro de 2017 em 16:03
    Permalink

    Boa tarde Dr. Tenho condromalacia no joelho direito diagnosticada desde 2002, atualmente em grau 4 e há cerca de 3 anos no joelho esquerdo com ruptura de menisco e fissura de labro acetabular no quadril, tenho 34 anos e convivo com dores, já utilei vários medicamentos, fisioterapias, infiltração com ácido mas nenhum que fosse 100% eficaz, esse tratamento com células tronco ou PRP seria uma esperança?

    Resposta
    • 8 de dezembro de 2017 em 22:37
      Permalink

      Oi Patricia, sim é uma esperança, mas não imediata. Quem aplica hoje PRP ou células-tronco não sabe o que está fazendo, simplesmente porque ainda não sabemos qual é o mecanismo de ação exato destas terapias. No Brasil e na maior parte do mundo, essas terapias são experimentais, não podem ser cobradas e precisam ser aprovadas por um comitê de ética em pesquisa (CEP) autorizado pela CONEP (comissão nacional de ética em pesquisa).
      Infelizmente existem espertos vendendo caro injeções de “células-tronco”, que na verdade são apenas Fração Vascular da Gordura ou Aspirado da Medula Óssea (BMAC). tenha paciência mais um pouco e não caia nessa.

      Resposta
  • 8 de dezembro de 2017 em 22:53
    Permalink

    Obrigada !!! Estarei acompanhando o blog, quando for aberto inscrições para o tratamento, gostaria de participar e ser avaliada. Alguma ideia de quando deve acontecer?

    Resposta
  • 18 de dezembro de 2017 em 15:56
    Permalink

    Olá Dr. Muito obrigado pelas postagens.
    Gostaria de saber se o tratamento com Pentosano polisulfato de sodio é utilizado para artrose.

    Resposta
    • 19 de dezembro de 2017 em 10:37
      Permalink

      Oi Rafael, sim.
      O PPS não é um medicamento de primeira linha, não aparece nos guidelines das principais sociedades de especialistas e não tem estudos com metodologia científica adequada para comprovar eficácia.
      Entretanto tem sido prescrito por alguns médicos para o tratamento da artrose.
      Funciona??? Não sei. Não há estudos.
      Eu pessoalmente não prescrevo por uma questão de ativismo: como procuro levantar a bandeira da Medicina Baseada em Evidência e da Ética na Pesquisa Científica, seria contraditório prescrever um medicamento sem comprovação.
      É igual a semente de sucupira branca. Está na moda, vários pacientes dizem que estão tomando e alguns referem melhora. Mas não sei o que vai acontecer quando estudos sérios forem realizados. Talvez seja mais uma “cartilagem de tubarão” da moda.

      Resposta
  • 13 de janeiro de 2018 em 13:44
    Permalink

    Eu também sofro com a Condro Grau II e III.
    Células tronco é minha esperança!
    Dois ortopedistas especialistas em joelho já me disseram que aqui no Brasil vai demorar 50 anos pra ser acessível ao povo!
    É verdade que lá no Japão está mais avançado os estudos e a liberação desse tratamento??
    Obrigada!!

    Resposta
    • 13 de março de 2018 em 22:24
      Permalink

      Olá Lina. Quem te falou isso está totalmente por fora. Na PUC do Paraná, em Curitiba, o time do Prof Paulo Brofman já faz esse tratamento no Brasil. Existem projetos em análise em várias universidades paulistas e devem ser liberados logo. Na verdade a Coreia da Sul, não o Japão, é o unico pais do mundo no momento a aprovar a venda de uma tratamento com células para artrose. Mas não são células tronco, são condrócitos.

      Resposta
      • 2 de abril de 2018 em 13:29
        Permalink

        Boa tarde Doutor,

        Você acredita que esses tratamentos com celulas tronco ou Condrócitos poderão ser eficazes em artrose grau IV? Fico com receio pois diversos tratamentos existentes atuais são sugeridos em artrose leve e moderada. Me preocupa pois minha esposa tem 34 anos e sofre com artrose apenas no joelho esquerdo desde criança o médico acha que algum fragmento causou isso. Hoje o estado dela é estranho ela sempre teve o joelho inchado, sente dores apenas quando faz algum esforço ficando muito tempo em pé ou durante o frio e sempre teve uma pequena limitação de movimento não conseguindo dobrar o joelho totalmente, mas essa limitação não diminui e não progride. Voltando a minha duvida Você acredita que esses tratamentos com celulas tronco ou Condrócitos poderão ser eficazes em artrose grau IV?

        Muito grato e parabéns pela sua presteza vejo você muito atencioso e preocupado com as causas aqui no blog.

        Resposta
        • 30 de outubro de 2019 em 21:32
          Permalink

          Boa noite Dr. Gostaria de saber se o tratamento com células tronco para artrose já foram liberados nem que seja experimental. Pois sofro de lesão acetabular em quadril D e E ambos com artroscopia já, artrose, e sinto muitas dores, tomo medicação muito forte e inclusive morfina e ainda assim tenho muita dor, também retirei um tumor da bacia, preciso muito de uma nova alternativa outra esperança, então gostaria de participar deste estudo ou tratamento, me responda por favor
          Cláudia

          Resposta
  • 28 de janeiro de 2018 em 11:58
    Permalink

    Olá Alessandro, eu também quero participar voluntariamente pois eu tenho artrose no joelho esquerdo. Parabéns pela pesquisa.

    Resposta
    • 12 de março de 2018 em 10:47
      Permalink

      Olá Pelo, excelente. Assim que tivermos autorização irei divulgar no Blog.

      Resposta
  • 28 de janeiro de 2018 em 22:04
    Permalink

    Boa noite. Coloquei uma prótese de joelho a dois anos. Tenho 69 anos e sofria com dores e limitações a mais de 12 anos. Tenho artrose degenerativa. Estou com o mesmo problema no outro joelho. Mas não colocarei prótese pois não resolveumeu problema continuo com dores e mais limitações . Este tratamento com células tronco está sendo feito? Gostaria de informações.
    Obrigafa!!

    Resposta
    • 12 de março de 2018 em 10:46
      Permalink

      Bom dia Elisabete, 20% dos pacientes que colocam prótese não se sentem bem. Isso é um problema grave. O tratamento com células tronco já está sendo feito na PUC do Paraná, em Curitiba. Em breve, acredito que também teremos aqui em Campinas.

      Resposta
  • 3 de fevereiro de 2018 em 09:59
    Permalink

    Caro Dr. Zorzi, tem como fazer transplante de menisco? Obrigado

    Resposta
    • 12 de março de 2018 em 10:44
      Permalink

      Olá Marcelo. Tem sim. Na verdade é feito de rotina nos Estados Unidos. Quando bem indicado, pode salvar um joelho. O problema no Brasil é a falta de Bancos de Tecidos Músculo Esqueléticos, devido seu alto custo. Também as famílias geralmente não querem doar os ossos e tecidos do ente querido que faleceu. Até aceitam doar coração, rins, mas osso é um negócio que ainda tem muito preconceito.

      Resposta
  • 9 de fevereiro de 2018 em 07:57
    Permalink

    Tenho 54 anos e convivo com artrose nos dois joelhos (níveis 3 e 4) há cerca de 30 anos. Gostaria de saber o que devo fazer para me oferecer como cobaia para este tratamento com células tronco.

    Resposta
    • 12 de março de 2018 em 10:42
      Permalink

      Olá Fernando. A palavra cobaia é muito pesada. Sei que você já deve estar chateado com tantos anos de dor, mas os estudos clínicos em humanos demoram para ser aprovados justamente para não deixar ninguém virar uma cobaia. É preciso dar inúmeras garantias, através de testes de laboratórios e de testes com animais, de que o procedimento em teste é seguro e não fará mal para o paciente.

      Resposta
      • 13 de março de 2018 em 04:51
        Permalink

        Bom dia, doutor…Desculpe se utilizei um termo muito forte, mas depois de tantos anos convivendo com este problema a gente acaba se desesperando em procurar uma solução para ele.
        O que o senhor acha que devo fazer?

        Resposta
        • 13 de março de 2018 em 22:18
          Permalink

          Tranquilo Fernando. Não perca a esperança. Este é o principal conselho. Você precisa continuar buscando tratamento. Talvez estas novas terapias baseadas no uso de células possam a ser uma solução no futuro. Fique atento a divulgação de abertura de vagas para estudos clínicos.Procure instituições sérias e renomadas. Não tem mágica. Se uma instituição de ponta não consegue oferecer o que uma clínica pequena está, é porque alguma coisa está errada concorda? Nunca aceite pagar nada para participar de um estudo. Não caia nessa de fazer uma doação para um hospital filantrópico em troca da participação. Isso é golpe!

          Resposta
          • 14 de março de 2018 em 04:52
            Permalink

            Muito obrigado Doutor…mas como faço para acompanhar a abertura de vagas para estudo clínico? Basta ficar acompanhando o blog?

          • 14 de março de 2018 em 07:42
            Permalink

            Isso mesmo Fernando, pode acompanhar a abertura de vagas por aqui. Abraços.

  • 21 de fevereiro de 2018 em 14:42
    Permalink

    Boa tarde!
    Tenho 69 anos e passei (infelizmente) por artroscopia há 18 anos atrás para “eliminar” uma possível lesão do menisco do lado esquerdo do joelho esquerdo. Fiquei relativamente bem até há uns 7 ou 8 anos atrás. A partir de então as coisas comecaram a incomodar, con certeza pelo avanco da idade. Ano passado fiz aplicação do hialuronato de sódio (3 injeções) e alguma melhora ocorreu. Mas as dores começaram novamente. Pergunto: existe oportunidade em breve de poder contar com a terapia de sua pesquisa? Grato pela atenção.

    Resposta
    • 12 de março de 2018 em 10:38
      Permalink

      Olá Lindolpho, acredito que estamos muito perto de chegar lá. No Paraná, em Curitiba, a PUC já iniciou a aplicação de células tronco em pacientes com artrose. Várias universidades brasileiras já estão aguardando autorização. Tanto que a ANVISA resolveu adiantar a divulgação do marco regulatório da terapia celular no Brasil para este ano.

      Resposta
  • 27 de fevereiro de 2018 em 22:55
    Permalink

    Boa noite dr, sofro com dores da condromalacia q me limitam muito. Nao consigo praticar atividades esportivas que praticava antes.
    Ja fui em muitos medicos e todos me orientam a fortalecer, porem nao consigo evoluir pelas dores.
    Fora fortalecimento vc indica outro tratamento ?
    Se sim como agendo uma consulta?
    Qnd abrir as inscricoes para o estudo, gostaria de fazer parte
    Obg

    Resposta
    • 12 de março de 2018 em 10:35
      Permalink

      Olá Rodrigo, sua história de dor é a história de muitos pacientes com lesões na cartilagem articular. Infelizmente, só metade responde bem ao tratamento com fisioterapia. O tratamento com cirurgia tem mais chance de piorar o quadro do que fazer bem. Por isso a terapia celular é uma esperança para muita gente com dor. Mas nãor adianta correr e fazer mal feito. O caminho correto é sempre o mais difícil e o mais demorado, mas no final é sempre o que leva a felicidade. Vejo muitos, muitos pacientes sendo enganados com injeções falsas de “células-tronco”, vendidas ilegalmente por mais de R$ 10.000,00. Já atendi vários, que depois ficam frustrados duplamente: pela dor e pela vergonha de terem caído no conto do vigário.

      Resposta
      • 13 de março de 2018 em 00:41
        Permalink

        obrigado pela resposta doutor,
        sim concordo, é que o desespero é tanto que acabamos apostando, e as vezes muito alto.
        bom qualquer novidade, se ainda houver vagas para o estudo, pode contar comigo.

        Resposta
  • 4 de março de 2018 em 15:30
    Permalink

    Doutor, regeneração com células tronco também serve para artrose nos pés ou calcanhar, agradeço o retorno .

    Resposta
  • 6 de março de 2018 em 11:25
    Permalink

    A realização dessas pesquisas consegue renovar a esperança de uma melhora na qualidade de vida das pessoas com esses problemas de saúde.
    Parabéns pela postura ética em relação às pesquisas e sua aplicação.

    Resposta
    • 12 de março de 2018 em 10:26
      Permalink

      Olá Maria Elizabeth, agradeço suas palavras carinhosas.

      Resposta
  • 12 de março de 2018 em 19:45
    Permalink

    Tenho artrose grau iv no joelho esquerdo que dói e incomoda muito ao caminhar ,isto já a 10 anos .Injeçoes com ac.hialuronico de nada adiantaram. Faço pilates com pouca melhora ,tomo antiinflamatório (meloxicam) quando a dor piora ma tem efeitos colaterais .Coloquei prótese total do quadril D com ótimos resultados mas tenho receio da prótese de joelho,

    Resposta
    • 13 de março de 2018 em 22:15
      Permalink

      Olá Polan, você está certo de ter receio da prótese de joelho. O resultado nem sempre é tão bom quanto a de quadril. Tudo depende de risco e benefício. Se você não anda, tem pouco a perder e vale a pena arriscar a prótese. Se você anda, tem muito a perder se a prótese der alguma complicação, como uma infecção hospitalar por exemplo. Nesse caso é realmente mais sábio tentar contemporizar com medicamentos e fisioterapia. Eu não ficaria fazendo injeções intra-articulares. Se algum dia você decidir fazer a prótese, estas injeções podem aumentar o risco de uma infecção.

      Resposta
  • 23 de março de 2018 em 11:11
    Permalink

    Bom dia
    Minha mãe tem 86 anos e sofre muito com a artrose nos joelhos e já fez vários tratamentos e sem resultado a não ser por pequeno alívio temporário da dor.
    Ficamos muito agradecido se ela puder participar dos testes uma vez que, devido a sua idade não recomendam a cirurgia ou protese.
    Obrigado por ter aberto este canal de comunicação.
    Deus te abençoe.

    Resposta
  • 26 de março de 2018 em 11:49
    Permalink

    Prezado Dr. Zorzi,
    Não deixe de nos manter atualizado sobre este tema na Unicamp. Tanto eu como outros sofremos bastante com os nossos joelhos e este temos nos da uma nova esperança.

    Resposta
  • 26 de março de 2018 em 12:36
    Permalink

    Bom dia Dr. O conselho de ética já aprovou o projeto? Eu tenho problemas no joelho. Não tenho mais cartilagens, já estão gastas e ressecadas. Sou de Resende, interior do Rio e gostaria de ser um voluntário para a pesquisa.

    Resposta
  • 28 de março de 2018 em 09:52
    Permalink

    Bom dia,

    Meu nome é Lucilene Manaus. Tenho artrose nos dois joelhos e a cada dia está mais difícil para andar. Gostaria de informações do setor, telefone, lista de espera para ser voluntária neste projeto.

    Resposta
  • 28 de março de 2018 em 11:23
    Permalink

    Bom dia Dr Alessandro.
    Tenho 36 anos e tenho um desgaste no joelho direito nível II, e gostaria de saber como participar do projeto?
    Muito obrigado, abraços

    Resposta
  • 29 de março de 2018 em 07:40
    Permalink

    Prezado Dr Alessandro, primeiro parabéns pelo estudo!!!
    Eu tenho 32 anos e tenho condromalacia patelar, com poucas dores, acredito que ainda em um grau leve. Já faço uso do medicamento UCII e também pilates para fortalecimento. Porém em um ano de tratamento não vi melhora alguma. Eu tenho muito interesse em saber como esta a pesquisa. Já foi aprovado os experimentos pelo comitê de ética? caso sim eu tenho interesse em participar dos estudos. Acredito que o quanto antes eu fizer um tratamento mais intenso melhor será o resultado.
    Muito obrigado!!
    Att.

    Resposta
    • 22 de abril de 2018 em 22:17
      Permalink

      OI Marina, a USP e o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, já estão fazendo estudos clínicos para recuperação da cartilagem do joelho. Se esses estudos tiverem bom resultado, a ANVISA poderá liberar em breve o uso em todos os hospitais.

      Resposta
  • 29 de março de 2018 em 11:05
    Permalink

    Meu pai também tem artrose no joelho há muitos anos e sofre todos os dias com dor no local. Aguardamos ansiosamente pela aprovação deste tratamento. Estarei acompanhando os avanços com muita esperança de que esta aprovação saia o mais breve possível. Muito obrigada.

    Resposta
  • 29 de março de 2018 em 17:15
    Permalink

    Olá. Meu marido foi diagosticado com grave lesão meniscal e condral no joelho direito. O médico indicou cirurgia para “colagem” com célula tronco para a qual precisamos contactar empresas indicadas por ele para a coleta das células e locação da centrífuga que será utilizada no procedimento. Ao consultar o serviço dessas empresas é de R$3000,00. Estamos com dúvidas se de fato este tipo de procedimento já está autorizado ou se é experimental.

    Resposta
    • 22 de abril de 2018 em 22:15
      Permalink

      Oi Raquel, a ANVISA não aprova. Ainda é experimental. E não é célula tronco. É um aspirado de medula óssea ou de gordura. Mesmo depois da centrifugação, a quantidade de células tronco nesse material é ínfima.

      Resposta
  • 1 de abril de 2018 em 23:33
    Permalink

    Tenho menisco quase q todo rompido ja a 18anos. Queria fazer sutura porem parte ruptura atinge tambem parte branca. Tem algum tratamento com celulas tronco ja disponiveis?

    Resposta
    • 22 de abril de 2018 em 22:11
      Permalink

      Oi Dirlei, existe o transplante de menisco, existe o menisco artificial, mas estas técnicas ainda não chegaram no Brasil. São feitas na América do Norte e Europa. Mas para estas técnicas, não pode haver artrose associada. Precisa ver se você já não está com artrose.

      Resposta
  • 2 de abril de 2018 em 13:31
    Permalink

    Boa tarde Doutor,

    Você acredita que esses tratamentos com celulas tronco ou Condrócitos poderão ser eficazes em artrose grau IV? Fico com receio pois diversos tratamentos existentes atuais são sugeridos em artrose leve e moderada. Me preocupa pois minha esposa tem 34 anos e sofre com artrose apenas no joelho esquerdo desde criança o médico acha que algum fragmento causou isso. Hoje o estado dela é estranho ela sempre teve o joelho inchado, sente dores apenas quando faz algum esforço ficando muito tempo em pé ou durante o frio e sempre teve uma pequena limitação de movimento não conseguindo dobrar o joelho totalmente, mas essa limitação não diminui e não progride. Voltando a minha duvida Você acredita que esses tratamentos com celulas tronco ou Condrócitos poderão ser eficazes em artrose grau IV onde quase não se tem mais cartilagem, não sei se esse é o caso da minha esposa, mas um médico disse que ela está com o joelho de uma mulher de 60 anos?

    Muito grato e parabéns pela sua presteza vejo você muito atencioso e preocupado com as causas aqui no blog.

    Resposta
    • 22 de abril de 2018 em 22:09
      Permalink

      Oi Anderson, você está correto. As terapias celulares são contra-indicadas nos casos graves. São usadas para casos leves ou moderados. Agora, precisa ver se o caso dela é grave mesmo.

      Resposta
      • 3 de maio de 2018 em 13:33
        Permalink

        Muito boa tarde Dr Zorzi,

        Você acha que por este diagnostico que relatei a artrose da minha esposa pode ser moderada? Sei que para afirmar isso somente com uma avaliação mas pelo que relatei existe chance de não ser grave?

        Mesmo sendo grave você acha que nenhum dos tratamentos em andamento pode ser indicado no futuro e a solução não será outra a não ser prótese?

        Muito grato,

        Resposta
  • 2 de abril de 2018 em 17:03
    Permalink

    Olá Dr Alessandro me chamo Antonio e tenho condrolomacia patelar grau 4 de 8 mm no joelho esquerdo, qual o melhor tratamento. Obrigado

    Resposta
    • 22 de abril de 2018 em 22:07
      Permalink

      Oi Antonio, só o exame clínico minucioso e a avaliação das imagens do seu joelho permitirão formular o tratamento para o seu caso. Mas, de maneira geral, a cirurgia nunca é a primeira escolha. Sempre enfatizamos a import6ancia de uma fisioterapia bem feita como a melhor opção inicial. Casos refratários, podem ter benefício com técnicas cirúrgicas de realinhamento da patela e eventualmente de reposição da cartilagem com transplante autólogo de condrócitos, ou no caso de lesões menores, da mosaicoplastia.

      Resposta
  • 3 de abril de 2018 em 20:55
    Permalink

    Boa noite Dr.

    Tenho 52 anos ,na minha juventude tive rompimento de ligamento cruzado ,porem nao fiz nenhuma cirurgia por n motivos, porem agora o ultimo diagnostico sera a colocaçao de um protese, porem nao estou com esperança de melhora, gostaria de saber sobre a aprovaçao do tratamento do AT MSCs, Sou de Cascavel-PR , obrigado pelo espaço .

    Resposta
    • 22 de abril de 2018 em 22:04
      Permalink

      Oi Valmir, a PUC do Paraná, em Curitiba, já está realizando o tratamento de artrose com células-tronco. Aqui na UNICAMP devemos começar em breve.

      Resposta
  • 5 de abril de 2018 em 16:18
    Permalink

    Tenho artrose nos joelhos sofro dor intensa, quase não estou mais conseguindo andar.Estou muito limitada, estou totalmente excluída de vida social.Por favor me ajudem, é muito dor!
    Me ofereço para qualquer experiência, para ajudar a medicina.
    Grata , me inclua nas pesquisas.
    Maria Ignez Pires

    Resposta
  • 6 de abril de 2018 em 19:56
    Permalink

    Bom dia Doutor a 20 anos fiz cirurgia de ligamento cruzado anterior e posterior, agora sofro de dores pois os joelhos estão se encontrando por desgaste na cartilagem. Adoraria participar como voluntário na sua pesquisa e ficaria muito agradecido caso seja aceito, como trabalho como operador de empilhadeira a cirurgia de prótese estaria fora de coagitação. Resido em curitiba, no bairro guaira, rua guatemala nr98 cep 81010300

    Resposta
  • 17 de abril de 2018 em 13:01
    Permalink

    Artrose grave, pero confiamos em nossos médicos.
    Esperamos com muita fé a cura das nossas dores.
    Por que ela vira das pesquisas no Brasil.
    Parabéns a todos os cientistas do nosso pais.

    Resposta
  • 19 de abril de 2018 em 09:14
    Permalink

    Olá Dr! Meu marido está com o menisco rompido. O médico encaminhou para cirurgia cujo procedimento será a retirada de células troncos do próprio corpo e utilização dela para uma “colagem” do menisco. Para preparo dessas células indicou fornecedores de kits que precisarão particular da cirurgia para “centrifugação” do material coletado.
    Este tipo de procedimento ainda é experimental?

    Resposta
    • 22 de abril de 2018 em 21:51
      Permalink

      Sim Raquel, é experimental. A ANVISA não aprova este procedimento fora de protocolos de pesquisa autorizados pela CONEP. Além disso, esse material é um aspirado da medula óssea ou da gordura. Não é célula-tronco. A quantidade de células-tronco nesse aspirado, mesmo após a centrifugação, é ínfima.

      Resposta
  • 23 de abril de 2018 em 15:47
    Permalink

    Boa tarde Dr Alessandro,
    Meu nome é Dirce, tenho 71 anos. Tenho condromalácia bilateral grau 4, meniscos rompidos e mais tendenite, também bilateral.
    Tenho tentado muitos tratamentos, mas todos sem sucesso. Há 1 ano e meio fiz uma artroscopia no joelho esquerdo, que acabou de danificar o meu joelho. Nem preciso falar que não repeti o procedimento no joelho direito. Perdi totalmente a força neste joelho e padeço muito com todos os tipos de dores decorrentes deste mal.
    Peço, que quando os tratamentos forem aprovados vocês me enviem notícias para que eu possa me inscrever como voluntária, ou mesmo, fazer o tratamento com a sua equipe porque está dor é insuportável. Passo muitas noites acordada pelo fato de não aguentar essas dores.

    Resposta
    • 2 de maio de 2018 em 07:32
      Permalink

      Puxa vida dona Dirce, fico triste com sua história, principalmente com a piora após a artroscopia. Fique atenta no blog, assim que tivermos boas notícias irei divulgar. A PUC do Paraná em Curitiba já começou um estudo com células. Aqui vamos começar em breve.

      Resposta
  • 26 de abril de 2018 em 11:28
    Permalink

    Bom dia
    Dr. Alessandro
    Gostaria se saber qual a previsão, do tratamento da artrose com Células Troco, pela rede pública ou planos de saúde, pois problema afeta milhões afeta Brasileiros.
    Que recorrem a cirurgias, quando não consegue nem caminhar. Muitas vezes a cirurgia não resolve o problema, rejeição, infecção hospitalar e outros.
    Meu Joelho me incomoda poe demais.

    Resposta
    • 2 de maio de 2018 em 07:24
      Permalink

      Oi Julio, a ANVISA promete para o final do ano a regra para liberação dos procedimentos, então acredito que em 2019 já teremos um aumento da oferta destas terapias nos hospitais universitários através do SUS. Convênio deve demorar um pouco mais.

      Resposta
  • 30 de abril de 2018 em 01:24
    Permalink

    Boa noite, Dr! Nos EUA e Europa as células tronco são usadas em larga escala, há muito tempo. Como é realizado o processo para a obtenção de células tronco naqueles países? Muito obrigado.

    Resposta
    • 2 de maio de 2018 em 07:20
      Permalink

      Oi Frederico, o principal meio de obtenção é atreves de tecidos autólogos (da própria pessoa), tais como a medula óssea e a gordura do abdome. Entretanto, esses tecidos contem uma quantidade muito pequena de MSCs, a sigla usada para designar este tipo de células tronco. Então o tecido tem que ser processado em uma “sala limpa” durante cerca de 4 semanas para fazer a expansão das células (aumentar o n’mero), para chegar a uma dose adequada. Essas salas limpas são muito caras, porisso é tão difícil realizar essas terapias aqui no Brasil. Como sempre, nosso jeitinho brasileiro avacalha com a coisa. Tem vários “médicos fazendo isso no fundo de quintal sem a aprovação da ANVISA, ou seja, sem condições de higiene. Sabe o que acontece ? Infecções.

      Resposta
  • 30 de abril de 2018 em 18:06
    Permalink

    Boa noite Dr Alessandro!
    Tenho 37 anos e depois de ter sofrido um acidente(a 4 anos)sofri uma seria lesão no joelho e já passei a várias ,até fazer uma atroplastia total colocando uma prótese a 2 anos e meio atrás!
    Mas a 3 meses peguei uma bactéria no ossi e o medico me orientou a fazer uma artrodese e fazer o transplante de medula óssea!
    Me oriente melhor a respeito de como pode me ajudar esse tratamento!
    Obrigado!

    Resposta
    • 30 de abril de 2018 em 18:10
      Permalink

      Boa noite Dr Alessandro!
      Tenho 37 anos e depois de ter sofrido um acidente(a 4 anos)sofri uma seria lesão no joelho e já passei a várias cirurgias,até fazer uma atroplastia total colocando uma prótese a 2 anos e meio atrás!
      Mas a 3 meses peguei uma bactéria no osso e o medico me orientou a fazer uma artrodese e fazer o transplante de medula óssea!
      Me oriente melhor a respeito de como pode me ajudar esse tratamento!
      Obrigado!

      Resposta
    • 2 de maio de 2018 em 07:23
      Permalink

      Nossa Marcus! Caramba, que história triste. Seu caso é bem complicado, mas artrodese é um último recurso. Não foi proposto uma revisão da prótese para manter o movimento? Procure uma segunda opinião, é sempre recomendável em casos graves como o seu.

      Resposta
  • 30 de abril de 2018 em 18:12
    Permalink

    Boa noite Dr Alessandro!
    Tenho 37 anos e depois de ter sofrido um acidente(a 4 anos)sofri uma seria lesão no joelho e já passei a várias cirurgias,até fazer uma atroplastia total colocando uma prótese a 2 anos e meio atrás!
    Mas a 3 meses peguei uma bactéria no osso e o medico me orientou a fazer uma artrodese e fazer o transplante de medula óssea!
    Me oriente melhor a respeito de como pode me ajudar esse tratamento!
    Obrigado!

    Resposta
  • 2 de maio de 2018 em 08:46
    Permalink

    Quem nos EUA faz celulas tronco no joelho. Por favor me indique um medico la e para uma pessoa que reside na Florida. Desde ja agradeco

    Resposta
    • 3 de maio de 2018 em 11:07
      Permalink

      Oi Aparecida, nos Estados Unidos também não há autorização para uso de células-tronco. O que as clínicas oferecem lá é o BMAC (aspirado da medula óssea) e a Fração Vascular da Gordura (mini lipoaspiração). Eles anunciam como células-tronco, mas não é. Por lá também tem dado muita controvérsia.

      Resposta
  • 2 de maio de 2018 em 11:01
    Permalink

    Bom dia, Dr! Obrigado pela resposta. Estou pensando em ir aos EUA fazer o tratamento com células tronco. O senhor sabe se lá o procedimento é feito de forma adequada e segura? Muito obrigado!

    Resposta
    • 3 de maio de 2018 em 11:10
      Permalink

      Oi Frederico, nos Estados Unidos está ocorrendo o mesmo problema que no Brasil: vendem gato por lebre. Lá também não está autorizado o uso de células-tronco. As clínicas usam o BMAC (aspirado de medula óssea) ou a AVF (fração vascular da gordura), mas anunciam como células-tronco. Não funciona, ou na melhor das hipóteses, funciona tanto quanto uma injeção de água.

      Resposta
      • 3 de maio de 2018 em 22:01
        Permalink

        Boa noite, Dr. O Sr. tem conhecimento se na Europa existem Centros de excelência de Terapia com células tronco? E se a técnica lá é efetiva e reconhecida? Grato.

        Resposta
  • 4 de maio de 2018 em 15:13
    Permalink

    Cartistem na Coreia do Sul esta tendo ótimos resultados.

    Resposta
  • 5 de maio de 2018 em 07:44
    Permalink

    Minha mãe está com 89 anos e sofre de dores no joelho. Já fez vários tratamentos sem nenhum resultado. Artrose, artrite e desgaste nos 2 joelhos, esse é o diagnóstico. Somos de Belo Horizonte e busco outra alternativa para ela. A solução apresentada foi a de protese mas pela idade nao é recomendado. Já tem alguém fazendo essa recomposição com células tronco ou estaminais nos joelhos aqui em Belo Horizonte? Qual a orientação que podem me passar?

    Resposta
    • 8 de maio de 2018 em 16:20
      Permalink

      Oi Claudio, desconheço pesquisas em BH. Certamente tem clínicas oferecendo comercialmente o PRP e o BMAC, anunciando como células-tronco. Isso se tornou uma praga no Brasil. Não perca seu dinheiro.

      Resposta
  • 10 de maio de 2018 em 11:30
    Permalink

    Olá, também estou sofrendo com artrose nos joelhos, tenho 55 anos e sonho com um tratamento que pudesse melhorar minha qualidade de vida.
    Desejo receber informações sobre a evolução dos estudos e participar dos testes.

    Resposta
  • 13 de maio de 2018 em 11:43
    Permalink

    Boa tarde Dr. Alexandre, possui condropatia patelar nos 2 joelhos, e já gastei 50% da cartilagem de cada joelho, sendo que tenho somente 32 anos. Gostaria de ser uma candidata para os testes com inserção de células tronco quando os testes forem realizados. Aguardo o contato. Obrigada!

    Resposta
  • 20 de maio de 2018 em 14:46
    Permalink

    Se for possivel me informe quando poderei levar minha esposa para uma avaliação, ela tem 75 anos e esta com muita dificuldade de locomoção, tambem fortes dores nos joelhos

    Resposta
    • 5 de junho de 2018 em 07:05
      Permalink

      Oi Edson, por uma questão ética não combino consultas e não divulgo consultório neste espaço. A finalidade desta rede de blogs da UNICAMP é colocar os pesquisadores em contato direto com o público e responder perguntas e dúvidas. Desculpa. Peço que você dê uma “gugada” (pesquisa no Google) com o meu nome para obter informações sobre consultas. Agradeço a compreensão.

      Resposta
  • 21 de maio de 2018 em 10:43
    Permalink

    Bom dia;
    Gostaria de me inscrever para os experimentos sobre artrose nos joelhos, pq já fiz 2 cirurgias no joelho esquerdo e não resolveu, ouvi dizer que a Unicamp vai começar um estudo, e gostaria de participar, eu e minha mãe, o caso dela é mais sério pq envolve também o quadril

    Resposta
  • 5 de junho de 2018 em 09:26
    Permalink

    Tenho instabilidade para andar, pois não tenho mais cartilagem no joelho esquerdo, tive várias torções e precisei fazer infiltração.
    Gostaria de participar dos estudos realizados sobre artrose nos joelhos pela Unicamp .

    Resposta
  • 5 de junho de 2018 em 12:32
    Permalink

    Favor manter-me informada sobre a evolução dos estudos do uso de células tronco nos problemas de joelho porque tenho ruptura do menisco medial com condropatia severa e artrose femorotibial medial com osteoartrose e osteoartrite, além de pequena fissura no menisco lateral e condropatia retropatelar. Eu soube que no Japão já estão fazendo uso de células tronco nos joelhos em humanos e com ótimos resultados. Porque no Brasil o processo de aprovação de pesquisas ou inovações médicas é tão demorado?

    Resposta
    • 6 de junho de 2018 em 00:05
      Permalink

      Olá Ana, também acho demorado. Mas enfim, respeito a lei. O problema é que a ANVISA e o Conselho Federal de Medicina ainda não conseguiram se entender. A ANVISA promete divulgar uma norma no final deste ano. Vamos torcer.

      Resposta
      • 6 de junho de 2018 em 12:48
        Permalink

        Agradeço pela atenção doutor e deixo aqui uma salva de palmas ao senhor, por nos propiciar uma nova luz no fim do túnel com estes estudos e informações tão importantes. Já me sujeitei à duas séries de ácido hialurônico e de nada adiantou. E agora, lendo um outro post seu, descobri que nem é recomendado, caso eu tenha que me sujeitar a cirurgia de colocação de prótese🤔😣. A gente fica tentando fazer de tudo para diminuir a dor…tomo Motore e Artrogen Duo mas a dor é quase constante. Se houver alguma outra opção medicamentosa que possa me ajudar com a dor, por favor me informe porque vou tentar aguardar a aprovação da ANVISA para me submeter às células tronco. Mais uma vez, sou grata ao senhor pelo interesse na pesquisa e melhoria dos problemas de joelho. Um abração.👏👏

        Resposta
  • 8 de junho de 2018 em 21:18
    Permalink

    Boa noite! Tenho 43 anos e artrose grau 4. Gostaria de participar do tratamento com células tronco. Tento fazer o fortalecimento na musculação, mas não tenho resultado, só sinto muita dor.

    Resposta
  • 12 de junho de 2018 em 10:49
    Permalink

    Bom Dia
    Dr. Alessandro Zorzi
    Pergunto e se pedirmos apoio?
    De alguns deputados, ou ministério da saúde, no sentido de pressionar, agilizar esse processo na ANVISA e no CONSELHO.
    O que você acha?

    Resposta
  • 13 de agosto de 2018 em 21:03
    Permalink

    Boa noite
    Tbem tenho interesse em participar desta pesquisa, sofro muito com dor no joelho, já fiz uma osteotomia e mesmo assim vivo a base de ácido hialurônico e anti inflamatório.
    Com o sucesso deste tratamento, vai trazer alto estima e saúde para todos que só querem trabalhar e buscar o sustento de sua família.
    Aguardo ansiosamente pela liberação!!

    Resposta
    • 17 de agosto de 2018 em 21:29
      Permalink

      ok Ronaldo, prometo que divulgo quando tivermos a autorização para iniciar. Previsão para 2019.

      Resposta
      • 4 de janeiro de 2019 em 21:20
        Permalink

        Dr alessandro Zorzi, tenho interesse em participar como voluntário no tratamento da lesão de meniscos.

        Resposta
  • 15 de agosto de 2018 em 15:30
    Permalink

    Boa tardefico a disposiçao para inscrição no projeto de pesquisa.fui atleta de ponta e corria com quichute e conguinha..pois eh.ja fiz cirurgias e aguardo uma tratamento inoador como este . Disponivel ja, para comear..grata ah tenho 49 anos

    Resposta
    • 17 de agosto de 2018 em 21:28
      Permalink

      Que saudade do kichute Sueli. Também tive um no início dos anos 80. O cadarço era longo, tinha que dar voltas na canela para amarrar. Quanto ao projeto de pesquisa, estamos ainda na fase de aprovação. A previsão é para 2019.

      Resposta
  • 22 de agosto de 2018 em 10:41
    Permalink

    Bom Dia
    Alessandro Zorzi.
    Fico feliz e esperançoso, aguardando o tratamento com células troncos, eu acredito, que vai ser uma marco histórico, na medicina. Trabalho em uma escola pública. As escadarias são um sofrimento para mim, três andares o sobe e desse varias vezes ao dia, me causa dores constantes no joelho. Trabalho com dor, muitas vezes sob efeito, de remédio pra agüentar. Não gosto de atestados.
    Não vejo a hora da liberação, na rede publica.
    Julio Cesar
    RS

    Resposta
  • 22 de agosto de 2018 em 11:51
    Permalink

    bom dia. ja entrei neste espaco solicitado orientaçao sobre meu assunto. tenho condromalacia nos dois joelhos, e ha 13 anos o joelho esquerdo apresentou encondroma que foi retirado cirurgicamente. Vivo a base de infiltracoes semestrais em ambos os joelhos, alem de anti inflamatorios e analgesicos. Tenho 66 anos e agradeco ser informada tao logo o procedimento seja liberado para que eu possa ir ate ai (moro em Salvador) para uma avaliação. Estou esperando ansiosamente. É muito sofrimento. Um abraço a todos.Diva

    Resposta
  • 22 de agosto de 2018 em 12:17
    Permalink

    Boa tarde. Também me coloco à disposição do tratamento.

    Resposta
  • 26 de agosto de 2018 em 13:21
    Permalink

    Maravilhoso poder ter uma esperança como essa. Me coloco a disposição para o tratamento. Tenho 59 anos e muita dor.

    Resposta
  • 27 de agosto de 2018 em 11:40
    Permalink

    Bom dia
    Existe finalmente uma luz no fim do túnel para quem tem dores fortes e diárias com a artrose de joelho.
    Quero me colocar à disposição para este trabalho de vocés, que são abençoados por se esforçarem por nos trazer alívio.
    Já não sei mais o que é ficar um dia sem dor. É triste.
    Deus ilumine vocês e aguardo me chamarem.
    Eloisa

    Resposta
  • 3 de setembro de 2018 em 21:23
    Permalink

    Olá Dr. Alessandro, tenho uma pergunta: você sabe dizer o que é “injeção de aspirado concentrado de medula óssea com ácido hialurônico”? E se esse tratamento apresenta alguma eficácia referente à recuperação do joelho?

    Resposta
    • 4 de setembro de 2018 em 14:54
      Permalink

      Prezado Antonio. o aspirado de medula óssea é melhor conhecido pela sigla BMAC, que vem do inglês Bone Marrow Aspirate Concentrate.
      É extraído da própria pessoa. O local mais frequente é a punção do osso da bacia, chamado ilíaco.
      O ácido hialurônico é extraído da crista do galo ou por fermentação bacteriana. É vendido com diversos nomes. O mais conhecido é o Synvisc.
      Não existe nenhuma confirmação de eficácia na osteoartrite do joelho.
      É um tratamento muito caro. O efeito é passageiro na melhor das hipóteses. Isso se funcionar, porque não tem garantia, pode ser que nem alivie a dor.
      O que me preocupa é as condições sanitárias da clínica que oferece. Cheque com a ANVISA se a clínica que está oferecendo tem alvará para esse tipo de terapia.

      Resposta
  • 3 de setembro de 2018 em 22:14
    Permalink

    Artrose é genético na minha família.
    Começo a sentir dores também.

    Eu também me disponho a me inscrever.

    Resposta
  • 11 de setembro de 2018 em 11:28
    Permalink

    Dr. Alessandro , bom dia.
    Tenho acompanhado seus comentários nesse site e busco há muito tempo cura para artrose em meu joelho, tenho feito fortalecimento e consigo, com esforço e dores-conduzir a minha vida.Coloco-me à sua disposição se houver inscrição para o início de implante de células -tronco.Tenho tido contato com Dr.Cícero Vaz, fisiatra no Hospital Einstein e já fiz também uma consulta com Dr. Mário Ferreti.
    Um parente fez, recente, um transplante no joelho afetado pela artrose de um indivíduo já falecido, o sr. tem alguma opinião ou comentário sobre esse procedimento.
    Ele ainda está em recuperação.

    Agradeço antecipadamente

    Nelson Primi

    Resposta
    • 13 de setembro de 2018 em 17:51
      Permalink

      Olá Nelson, certamente você está em ótimas mãos. O Dr Cícero e o Dr Ferreti são profissionais sérios e competentes. Tão logo seja possível iniciar a pesquisa, com a aprovação ética e o financiamento adequados, será divulgado.
      O transplante de ossos, tendões e cartilagem é uma realidade nos Estados Unidos e alguns países europeus. O que dificulta o uso no Brasil ainda é o alto custo para se manter um Banco de Tecidos Músculo-Esqueléticos, local responsável por processar e armazenar os tecidos, para garantir sua segurança e qualidade. Tomara que seu parente fique bom. Abraços!

      Resposta
  • 26 de setembro de 2018 em 16:20
    Permalink

    Boa tarde, doutor tenho condromalácia nos dois joelhos estou com 46 anos convivo com essa patologia há 10 anos, já fiz vários tratamentos e fortalecimento, apenas ameniza mas infelizmente convivo com dor esse tempo todo, gostaria de saber se há algum tratamento mas avançado que possa me ajudar a ter uma qualidade de vida melhor?

    Resposta
    • 27 de setembro de 2018 em 08:39
      Permalink

      Olá Paulo, a primeira providência é saber se a condromalácia é realmente a causa da sua dor, ou se ela é uma consequência de outro problema, como o desalinhamento da patela. A cartilagem não dói, não tem nervo. O que dói é o osso que está embaixo da cartilagem e a cápsula articular. Se a sua patela estiver desalinhada, isso causa dor e condromalácea. Aí não adianta tratar só a condromalácea, tem que tratar o desalinhamento. Isso pode ser feito com fisioterapia, usando uma técnica chamada taping de McConnel, por exemplo. Se não der certo, existem técnicas cirúrgicas consagradas que podem ajudar. Mais recente, a cirurgia com células tem sido proposta junto com a cirurgia do desalinhamento, entendeu? Fazer as duas juntas, alinhar a patela e colocar células na condromalácea. Mas isto ainda é experimental e não pode ser cobrado. precisa ser feito em um hospital escola, com um pesquisador que tenha título de doutorado e com a aprovação de um comitê de ética.

      Resposta
  • 26 de setembro de 2018 em 19:19
    Permalink

    Tenho osteoartroses nos dois joelhos e tenho um grande interesse no assunto, pois já tenho marcada uma cirurgia de artroplastia do joelho direito com implante. Como sei que se trata de uma cirurgia agressiva e extremamente dolorosa, estou muito apreensiva e temerosa. Se houver a possibilidade de fazer a cirurgia com célula tronco, suspendo a cirurgia e me coloco-me à sua disposição caso haja inscrição para o início de implante com células -tronco.
    Grata.
    Márcia Regina

    Resposta
    • 27 de setembro de 2018 em 08:35
      Permalink

      Olá Márcia, precisa ver a gravidade da sua artrose. A célula-tronco não é um tratamento que rivaliza com a prótese. Cada uma tem a sua indicação diferente. A célula-tronco é feita nos casos leves, a prótese é feita nos casos graves. Porque? Porque nos casos leves, a articulação ainda não tem deformidade. Nos casos graves, com deformidade, é preciso corrigir a deformidade e a célula-tronco não consegue fazer isso.
      Além disso, a cirurgia com célula-tronco ainda é experimental. Significa que não sabemos se vai funcionar. A prótese é uma cirurgia com 50 anos de existência, bastante eficaz e segura se feita por um cirurgião experiente em um bom hospital.

      Resposta
  • 2 de outubro de 2018 em 19:27
    Permalink

    Olá, Dr. Alessandro
    Tenho um amigo russo que sofre há anos com a artrose.
    Ele tem interesse em participar de testes com tratamento com células tronco, e me pediu para pesquisar se existe algum lugar no Brasil já realizando o procedimento.
    Eu gostaria de saber se o senhor conhece algum lugar, dentro ou fora do Brasil, que realize uma pesquisa de confiança e que eu possa indicar ao meu amigo.
    Desde já, agradeço a atenção
    P.S.: parabéns pelo blog, é bastante completo e as respostas muito atenciosas

    Resposta
    • 3 de outubro de 2018 em 10:13
      Permalink

      Olá Marina, obrigado pelo elogio! Atualmente, o uso de células tronco para tratamento de artrose no joelho só está aprovado em Curitiba, no Centro do Prof Paulo Broffman, da PUC do Paraná. Se eu não estiver enganado, os pacientes são tratados no Hospital Cajurú. Aqui na UNICAMP temos para menisco. Esperamos verba e aprovação para começar um para artrose, mas acho que vai demorar um pouco. Abraços.

      Resposta
  • 6 de outubro de 2018 em 15:55
    Permalink

    O projeto de pesquisa para artrose com o uso das células-tronco já foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa? Pessoas de outros estados também poderão fazer parte da pesquisa?

    Resposta
    • 9 de outubro de 2018 em 16:22
      Permalink

      Olá Sandra. Pergunta 1: por falta de financiamento, a pesquisa está temporariamente suspensa. Infelizmente as culturas celulares são caras e o país está em crise. Pergunta 2: sim, poderiam participar mesmo pessoas de outros estados. Vamos torcer para esta eleição melhorar o país. Abraços.

      Resposta
  • 6 de outubro de 2018 em 16:23
    Permalink

    Olá Dr., boa tarde!
    O tratamento na Coréia do Sul citado aqui com células (condrócitos) como é feito? Há resultado comprovado? E quanto aos efeitos colaterais, eles existem e quais são? No Japão há algum medicamento ou pomada para aliviar a dor? A minha mãe já fez aplicações com Synvisc e aliviou mas voltou a doer.
    Obrigada, desde já.

    Resposta
    • 9 de outubro de 2018 em 16:20
      Permalink

      Olá Sandra, o produto coreano só é vendido e aplicado lá na Coreia do Sul. É um liquido que contem células retiradas dos dedinhos de bebês que nasceram com dedos a mais e precisaram fazer cirurgia para extração. O custo é bastante elevado. Efeitos adversos vão desde dor até infecção articular em raros casos. Infelizmente, nenhum tratamento no mundo é garantido. A Medicina é uma profissão de meios, não de fins. Isso significa que o compromisso do médico é aplicar o melhor tratamento, mas se vai funcionar são outros quinhentos, porque envolve a complexidade do organismo humano e as particularidades de cada indivíduo. Quanto ao Synvisc, é um tratamento temporário mesmo. Se o paciente tem indicação de prótese, deve tomar cuidado para não ficar injetando muita coisa na articulação, Isso aumenta o risco de infecção da prótese caso venha a ser necessária. Abraços.

      Resposta
  • 13 de outubro de 2018 em 09:24
    Permalink

    Prezado, esse tratamento com células-tronco serve tb para condromalácia patelar? Tenho 39 anos e sofro muito por causa dos meus joelhos, minha condropatia é de grau 4/5 nos dois joelhos. Faço aplicação de silicone (Synvisc) 1x por ano há 4 anos, mas a ultima de jul/18 não deu muito efeito e ainda tive uma reação alérgica! Teria possibilidade de ser avaliada para célula-tronco?

    Resposta
    • 18 de outubro de 2018 em 09:38
      Permalink

      Olá Mariana, sim! Existem tratamentos para condromalácea patelar, embora os resultados ainda não sejam tão promissores como para lesões da cartilagem do fêmur. Há um projeto de estudo na UNICAMP aguardando aprovação ética e financiamento para ser iniciado, que irá incluir participantes com condromalácea. AO HC da USP, em São Paulo, já tem um estudo em andamento. Na PUC de Curitiba também. Abraços!

      Resposta
  • 15 de outubro de 2018 em 17:47
    Permalink

    Gostaria de saber se os tratamentos com celula tronco estão aprovados e regulamentados no Brasil

    Resposta
    • 18 de outubro de 2018 em 09:24
      Permalink

      Olá Blenda, por enquanto somente para Pesquisas Clínicas. Ainda não está autorizado a venda em clínicas e hospitais.

      Resposta
    • 18 de outubro de 2018 em 09:26
      Permalink

      Olá Blenda, na medida do possível, conforme obtiver informações, posso divulgar através do blog. Os estudos da UNICAMP com certeza serão divulgados. Estamos no momento com um estudo aberto, para tratamento de lesões do menisco que tenham indicação de sutura. Não entram neste estudo os casos de lesão por desgaste.

      Resposta
  • 25 de outubro de 2018 em 12:27
    Permalink

    Boa tarde Dr Alessandro!!
    Sou Hilda, tenho 61 anos e tenho problemas graves nos joelhos… Só de cirurgia são 6, sendo que 1 artroscopia no joelho esquerdo. No joelho direito tenho duas artroscopias e uma série de 3 cirurgias de prótese que infelizmente não deram certo. Sofro muito pois não há medicamento que alivie minha dor.
    Hoje eu seria a mulher mais feliz do mundo se soubesse que existe algo pra me dar um pouco de qualidade de vida.
    Preciso muito de ajuda!!
    Obrigada desde já pela atenção!!!

    Resposta
    • 13 de novembro de 2018 em 22:53
      Permalink

      Olá Hilda, já respondi no seu outro comentário, mas siga lutando. Você é jovem, não desista. Tem muita vida pela frente ainda.

      Resposta
  • 29 de outubro de 2018 em 09:47
    Permalink

    Dr. Alessandro, bom dia! tenho 41 anos e há 3 anos fui diagnosticado com condromalácia patelar nível 4 nos dois joelhos, faço tratamento com viscossuplementação a cada 10 meses (em média) para amenizar as dores e suportar os exercícios de fortalecimento muscular. Gostaria de participar como voluntário da pesquisa com células tronco da Unicamp.

    Resposta
    • 29 de outubro de 2018 em 10:34
      Permalink

      Olá Eduardo, combinado. Fique atento ao site da unicamp para a divulgação da abertura de estudos clínicos. No momento não estamos ainda com estudos de cartilagem abertos. Abraço!

      Resposta
  • 5 de novembro de 2018 em 14:15
    Permalink

    Boa tarde!!
    Tenho 61 anos e seis cirurgias de joelho, sendo que: uma artroscopia no joelho esquerdo , duas artroscopias no joelho direito e, TRÊS próteses no joelho direito. Cirurgias que infelizmente só me trouxeram sofrimento… Nada alivia minhas dores… Cada prótese apresentou um problema até que fiz uma re revisão e, aqui estou eu sem nenhuma qualidade de vida. Será que posso ter esperança de algum procedimento que me alivie???
    Obrigada pela atenção!!

    Resposta
    • 13 de novembro de 2018 em 22:51
      Permalink

      Nossa Hilda, que catástrofe!!! Sei que é um caso complicado, mas acredito que você vai encontrar alguma luz no fim do túnel. Só não pode desistir de procurará-la. Não perca nunca a esperança. Já vi histórias como essa terminarem bem. O primeiro passo é o diagnóstico preciso da causa da dor. É preciso entender o que saiu errado e porque você ainda tem dor. Não aconselho ficar fazendo novas cirurgias enquanto isto não for esclarecido.

      Resposta
  • 13 de novembro de 2018 em 07:46
    Permalink

    Olá doutor! Parabéns pela sua dedicação em responder as dúvidas de todos! Minha mãe sofre muito com seus joelhos, já não tem mais a cartilagem de um deles, os ossos estão esfarelando por conta disso e o outro está no mesmo caminho. Já consultamos muitas opiniões médicas, me informei sobre a prótese e não acredito que seja uma boa solução, pois é por tempo limitado, sua troca é muito mais complicada e pode haver alta taxa de rejeição. Acredito que ela é muito nova também, tem ainda 55 anos. Somos de Curitiba e se puder me indicar um contato para o tratamento aqui na PUC ficaria imensamente agradecida. Obrigado pela atenção e fico no aguardo.

    Resposta
    • 13 de novembro de 2018 em 23:12
      Permalink

      Olá Catiúscia, existe um ortopedista trabalhando com células na PUC de Curitiba. Infelizmente não sei o nome dele, mas sei que ele faz parte da equipe do Prof Paulo Broffman, que comanda todas estas pesquisas com células, nas diversas especialidades, aí em Curitiba. Acredito que se você ligar na PUC e pedir informações eles poderão te ajudar.

      Resposta
  • 27 de novembro de 2018 em 22:57
    Permalink

    Olá doutor Alessandro, tudo bem?! Sou o Lucas, tenho 15 anos e passei por uma sutura e recolocação do menisco no lugar devido a um pequeno acidente kkkk.
    Eu gostaria de saber se o tratamento por células-tronco inclui na regeneração da minha cartilagem, diante do meu caso, e se sim, queria mais informações sobre o estudo, se esse já fora regulamentado no Brasil ou não.
    Lá na Europa eu acho que já é permitido, tanto é que o goleiro Keylor Navas (Real Madrid) recentemente fez um tratamento para evitar o desgaste de suas cartilagens articulares. Fico na espera pela sua resposta doutor, desde já, muito obrigado!

    Resposta
    • 3 de dezembro de 2018 em 10:12
      Permalink

      Olá Lucas, o fato de você ter suturado o menisco já é uma ótima notícia. O menisco é o protetor da cartilagem. Ainda assim, muitos médicos optam por retirar ao invés de preservar. Preservar é tecnicamente mais difícil. Quanto aos estudos, são aprovados no Brasil, assim como no mundo todo. O que não é aprovado é a venda. Não pode cobrar do paciente. Nem Estados Unidos nem Europa aprovam a venda. Você não pode pagar para fazer.

      Resposta
  • 28 de novembro de 2018 em 09:24
    Permalink

    Olá Dr. Tenho 55 anos e estou com a articulação do joelho comprometida devido a uma artrite séptica. O que deveria ter sido uma simples artroscopia para uma raspagem e remoção de um pedacinho de osso solto no joelho devido a um início de artrose se transformou numa artrite séptica. Desde então, já fazem três meses, estou mancando e sinto dor ao caminhar, é uma situação que me deprime muito pois já começo a pensar que nunca mais voltarei a ser como antes. Existe a possibilidade de resolver isso com as células tronco? É um tratamento muito caro?

    Resposta
    • 3 de dezembro de 2018 em 10:08
      Permalink

      Olá Luiz, é muito triste o que você está passando, mas agradeço seu testemunho público. É importante que as outras pessoas entendam que cirurgia é risco! Infelizmente, a pioartrite é uma contra-indicação para terapia com células-tronco.

      Resposta
  • 3 de dezembro de 2018 em 20:16
    Permalink

    Boa noite, Dr. Alessandro:

    Minha esposa tem 53 anos e já foi submetida a cirurgia de artroscopia nos dois joelhos. Ela praticamente não tem cartilagem em um dos joelhos e no outro, uma grande parte está comprometida. Ela sente dores muito fortes durante 24 horas por dia e atualmente anda com o auxílio de muleta. Ouvi falar do trabalho e das pesquisas que os senhores desenvolvem com células-tronco para regeneração de cartilagens e fiquei bastante animado. Gostaria de saber se haveria uma possibilidade de marcar um exame com o Sr. e sua equipe, para uma avaliação. Moramos no Rio Grande do Sul.

    Resposta
  • 3 de dezembro de 2018 em 20:27
    Permalink

    Boa noite Dr. Alessandro:
    Estive lendo alguns comentários e alguém perguntou sobre voluntários para terapias com células-tronco. Isto despertou minha curiosidade devido aos sérios problemas de joelhos da minha esposa. Ela já foi submetida a artroscopia nos dois joelhos e sente fortes dores 24 horas por dia. Em um dos joelhos ela, praticamente, não tem cartilagem; e no outro, em grande parte, também não tem. Pergunto se não haveria uma possibilidade de colocá-la em contato com o sr. e sua equipe para uma avaliação.

    Resposta
  • 29 de dezembro de 2018 em 20:25
    Permalink

    Ola boa noite tudo bem ? Meu nome é Silvia Regina, tenho 54 anos e sempre pratiquei musculação. Porém, diante de falta de profissional que me instruisse, colocava muita carga no joelho o que rompeu meu menisco no joelho direito (primeira cirurgia). Passados 2 anos, me submeti a uma nova cirurgia de correção e que durou por 14 anos. Operei novamente sem sucesso. Hoje estou com Gonartrose Grau V no joelho direito e não tenho mais capacidade fisica para andar. Gostaria de saber se eu posso ser voluntaria para implantação de células tronco no meu joelho. Estou desesperada ! Ainda tenho um filho de 3 anos e não consigo andar com ele. Minha vida acabou pois eu ainda trabalho e tem dias que a auto estima está pra lá de baixa. Não tenho condições financeiras nenhuma para pagar cirurgia e internação e estou na fila para ainda ser atendida numa UBS e passar num clinico geral que me indique um ortopedista. Já tomei diversos remédios: Corticoides (uma injeção de Disprospan melhora somente para 2 dias e a dor insuportável volta), tomei Celebra, Maxsulida, Alginac, Flanax, Inflamene, Paco e nada me resolve. Por caridade, alguém me dê uma luz ? Obrigada !

    Resposta
    • 14 de janeiro de 2019 em 23:37
      Permalink

      Caramba Silvia, difícil não ficar comovido com a sua história. Considerando que o seu diagnóstico de artrose grau 5 esteja correto, infelizmente não é indicado o tratamento com células-tronco. Esse tratamento só é feito para casos leves. Para a artrose grau 5 é indicada a cirurgia de prótese, que melhora muito a dor e a qualidade de vida em ais de 80% dos casos.

      Resposta
  • 4 de janeiro de 2019 em 09:42
    Permalink

    Olá.
    Dr., eu tenho condropatia e minha mãe tem atrite reumatóide e artrose super avançada nas articulações. O senhor poderia registrar meu e-mail para eu saber quando haverá início dos procedimentos em voluntários (ou não)?
    Estamos muito necessitadas.

    Desde já agradeço.

    Meu e-mail é eduecom@gmail.com

    Resposta
  • 21 de janeiro de 2019 em 10:20
    Permalink

    Olá Dr Alessandro Zorzi,
    gostaria de saber se o tratamento com células tronco já esta sendo oferecido aí em Campinas. Moro no Rio Grande do Norte tenho codromalácia nivel III no Joelho direito e tive crises de dor recorrentes no ultimo ano. Tenho 40 anos e tenho muito interesse no tratamento com células tronco que você e seu grupo tem se destacado.

    Resposta
    • 7 de março de 2019 em 20:53
      Permalink

      Olá Dr. eu sou o Gabriel tenho 17 anos. Estou com princípio de desgaste em ambos os joelhos devido ao excesso de peso que eu levava nas mochilas quando estudava no ensino médio. Como faço para entrar em contato com alguém responsável sobre a pesquisa? Tenho receio de que o desgaste evolua. Ambos os joelhos estralam sem parar.

      Resposta
  • 7 de março de 2019 em 21:31
    Permalink

    Boa noite, sou gabriela.

    Tenho 32 anos e estou lutando a mais de 10 anos para estabilizar meu quadro clínico de condromalacia que só tem piorado. Estou agora com grau vi num joelho e grau III no outro e tenho muita dor além de ter minha locomoção significativamente limitada..isso me faz sentir péssima porque sou jovem mais vivo como uma velha, até minha vida sexual interfere. Gostaria mesmo de tentar um tratamento mesmo que experimental para melhorar minha situação de vida. Coloco-me a disposição e espero que o comitê de ética libere logo…Porque um tratamento desses dando certo iria revolucionar a vida de muitas pessoas. E pra mim, será uma honra participar desse estudo como voluntária.. Tudo que eu mais quero é viver sem dor e poder fazer meus exercícios de fortalecimento.

    Resposta
  • 19 de março de 2019 em 11:40
    Permalink

    dr alessandro…alem de fibromialgia tenho tbm artrose nos dois joelhos, por isso gostaria de inscrever para pesquisas com celulas troncos…como posso fazer isso…se for possivel me mandar o telefone ou endereço ficaria muito grata …vc é mimha maior esperança de voltar a ter qualidade de vida…desde ja muito obrigado

    Resposta
    • 25 de abril de 2019 em 09:28
      Permalink

      Olá Sônia, uma forma de ficar sabendo sobre quais estudos para artrose e fibromialgia estão em andamento no Brasil, é consultar regularmente a Plataforma ReBec no endereço http://www.ensaiosclinicos.gov.br

      Resposta
  • 29 de abril de 2019 em 12:42
    Permalink

    Caro Dr. Alessandro Zorzi
    Tenho 69 Anos e tenho Artrose nos 2 Joelhos, mas Meniscos e Ligamentos bem preservados.
    Há um ano atrás fiz Artroscopia Joelho Direito, para retirar pequenos fragmentos, de Cartilagem, e a Operação foi um sucesso, tanto que no dia seguinte estava andando sem dor nenhuma.
    Porém dias depois foi constatada uma Infecção Hospitalar, e tive que fazer nova Cirurgia para limpeza do local, e ocorreu que foi muito agressiva, e tive uma recuperação muito lenta.
    Faço Academia para fortalecimento dos músculos da Perna, Hidroterapia, Natação, sem ter dor, apenas quando jogo Futebol, tenho dificuldade de correr pelo impacto no Joelhos.
    Sou bastante saudável, e tenho certeza que Células Tronco viria a calhar para reconstrução da minha Cartilagem, já que é o único problema que tenho, Pressão Normal, Sem Diabetes, Capacidade Cardiorrespiratória Normal, e estou apto a participar de Pesquisa nessa Área.
    Atenciosamente
    Vinicio Cesar Pensa

    Resposta
  • 8 de maio de 2019 em 16:18
    Permalink

    Boa tarde.Tenho 52 anos e a 10 anos tenho artroses nos 2 joelhos.Já tomei de tudo, aplicação Synvisc e muitos remédios para cartilagem, mas continuo na mesma.Já passei por perito judicial e me deu aposentadoria invalidez permanente.Só falta inss pagar.Tenho como participar dessa seleção. ?

    Resposta
  • 12 de maio de 2019 em 08:44
    Permalink

    Dr. Alessandro a pesquisa com células tronco para artrose no joelho já foi aprovada para a UNICAMP? Como podemos ver acima são milhares de casos no Brasil que precisam de uma resposta urgente. Todos queremos ter a possibilidade de deixar de usar analgésicos e de não fazer uma cirurgia tão invasiva como uma prótese. Como comunidade interessada de que forma podemos nos mobilizar para que essa pesquisa seja aprovada? Realmente estamos desesperados e desejamos que vocês médicos sejam iluminados em descobrir procedimentos que nos auxiliem rapidamente!!! Aguardamos ansiosos pelos resultados dos estudos. Por gentileza poderia nos passar o site para acompanhamento desses estudos? Obrigada

    Resposta
    • 18 de maio de 2019 em 22:49
      Permalink

      Olá Luciana, certamente as soluções apresentadas pela medicina atual são insatisfatórias. O tratamento da artrose precisa com urgência de soluções inovadoras. O problema é a crise no qual nosso país está mergulhado. Estamos com dificuldade para obter financiamento. Trabalhar com células-tronco é caro. Mas estou bastante otimista. Acredito que em breve poderemos retomar as pesquisas. Acompanhe pelo blog e pelo site da plataforma ReBEC na internet.

      Resposta
  • 12 de maio de 2019 em 08:46
    Permalink

    Dr. Alessandro a pesquisa com células tronco para artrose no joelho já foi aprovada para a UNICAMP? Como podemos ver acima são milhares de casos no Brasil que precisam de uma resposta urgente. Todos queremos ter a possibilidade de deixar de usar analgésicos e de não fazer uma cirurgia tão invasiva como uma prótese. Como comunidade interessada de que forma podemos nos mobilizar para que essa pesquisa seja aprovada? Realmente estamos desesperados e desejamos que vocês médicos sejam iluminados em descobrir procedimentos que nos auxiliem rapidamente!!! Aguardamos ansiosos pelos resultados dos estudos. Por gentileza poderia nos passar o site para acompanhamento desses estudos? Obrigada

    Resposta
  • 12 de maio de 2019 em 09:22
    Permalink

    Muto interessante e muito importante essa pesquisa, meu pai sofre com dores devido a artrose nos joelhos está com muita dor e dificuldade para caminhar..minha cunhada uma pessoa jovem que sofre de fibromialgia, gostaria de receber informações, sobre tratamento… que Deus abençoe toda essa equipe…

    Resposta
    • 18 de maio de 2019 em 22:27
      Permalink

      Olá Marinez, obrigado pelo comentário gentil. Em relação a fibromialgia, essa é uma área estudada pelos reumatologistas. Tenho pouca experiência nessa área.

      Resposta
  • 12 de maio de 2019 em 09:36
    Permalink

    Olá. Como posso ficar em contato com este estudo de células tronco? Creio que todos que tem estes problemas gostariam de participar deste estudo. Me incluo também, mas quem sabe? Obrigado.

    Resposta
    • 18 de maio de 2019 em 22:14
      Permalink

      Laerte, infelizmente por falta de financiamento, o estudo não foi adiante. O cultivo de células-tronco é muito caro. Estamos aguardando a retomada do financiamento de pesquisas para começar novo estudo. Acompanhe as notícias aqui pelo Fêmur Distal e também através do sistema ReBEC na internet.

      Resposta
  • 13 de maio de 2019 em 01:01
    Permalink

    Olá Dr Alessandro Zorzi,
    Minha filha tem 11 anos, fez 3 cirurgias em menos de 1 ano e ainda sente dores constantes no joelho esquerdo. Em 2017 ela fazia karate e na corrida ouviu um pop no joelho, na hora ela explicou para o instrutor que colocou gelo por alguns minutos e ela fez a aula depois, e varias classes até ir a um ortopedista, que teve que fazer vários procedimentos para então se pedir uma ressonância magnética, que foi detectado que ela nasceu com discóide menisco e teve ruptura, foi feita a primeira cirurgia, ela ainda continuou com dores fortes, em 6 meses outra ressonância e deu que era bucket hand tear, fez outra cirurgia que ainda continuou com dores fortes, passados 6 meses ela acordou e não conseguia mexer a perna e o joelho todo inchado, outra ressonância e outra cirurgia, porém as dores continuam e aumentam. Moro nos EUA na Flórida, e nenhum médico acha a solução, diz que ela é uma grande candidata para o transplante de menisco mas não tem idade. Qual seria a idade para se ter um tratamento de células tronco ou outra opção ? Minha filha é muito nova e me corta o coração ver ela com dores. Agradecida se o senhor puder me dar um retorno. Obrigada

    Resposta
    • 18 de maio de 2019 em 21:44
      Permalink

      Oi Alê, certamente é um caso bem complicado. Em geral o menisco discóide não costuma dar tanto trabalho. Ele é assintomático, até o dia em que rompe espontaneamente ou com um trauma leve. É feita uma cirurgia chamada saucerização para retirar a porção lesada e transformar a que restou num menisco normal. A maioria dos pacientes fica satisfeito. Aconteceu alguma complicação no caso da sua filha. Talvez possa ter ocorrido a extrusão do menisco. Difícil dizer sem examinar. Vamos considerar que não haja infecção. O tratamento com células-tronco seria possível apenas se tiver sobrado um pedaço grande de menisco, onde possa ser feita a sutura de uma menisco artificial com células. ainda assim, seria um procedimento experimental. Não há garantia que dê certo. Considero muito arriscado para um menor de idade, que ainda não tem condições de decidir por si próprio.
      Se fosse você, não colocaria minha esperança nas células-tronco. Buscaria sim, um diagnóstico mais preciso sobre a condição atual do joelho dela. O que sobrou depois de 3 cirurgias? Como está a cartilagem? Há sinais de infecção? Não iria para uma quarta cirurgia enquanto não tivesse um quadro muito detalhado de toda a situação. Por enquanto, iria fazendo fisioterapia.

      Resposta
  • 28 de maio de 2019 em 23:26
    Permalink

    Adorei o blog, espero ancioso pelo início do uso das celulas tronco, vai ser uma revolução para a medicina, espero que a industria farmacêutica não interfira, pois sera um golpe nas finanças deles.

    Resposta
    • 6 de junho de 2019 em 18:35
      Permalink

      Agradeço o comentário positivo José Francisco. Um grande abraço!

      Resposta
  • 14 de junho de 2019 em 19:04
    Permalink

    Como está o andamento da pesquisa com células tronco para solução da cartilagem do joelho ??? Já estão testando em humanos?

    Resposta
    • 15 de junho de 2019 em 10:22
      Permalink

      Olá Wesley, infelizmente estamos aguardando o interesse das agências de financiamento de pesquisa. Outros centros, como Hospital de Clínicas de São Paulo, Hospital Albert Einstein e Hospital Cajurú de Curitiba, já estão com projetos em andamento. Você pode saber mais detalhes sobre diversas pesquisas no site da Plataforma ReBEC.

      Resposta
  • 25 de junho de 2019 em 09:07
    Permalink

    Gostaria de saber se já tem alguma previsão para solucionar o problema no joelho recompondo a cartigem.

    Resposta
    • 29 de junho de 2019 em 18:07
      Permalink

      Prezada Celeste. Sim, já são feitas cirurgias no Brasil utilizando células para recompor a cartilagem, mas só para lesões em estágios iniciais. Se a lesão já estiver avançada ou se houver outras lesões associadas, como dos meniscos, a terapia celular é contra-indicada. Pergunte para seu médico qual o seu diagnóstico exato e o grau de comprometimento.

      Resposta
  • 29 de julho de 2019 em 16:57
    Permalink

    Boa tarde Dr. Zorzi.
    Me chamo Luiz Filippe, tenho 30 anos, e, em 2011, rompi o LCA do joelho direito e, durante a reconstrução, o médico retirou parte de meu menisco lateral. Ocorre que, fui aprovado no concurso para delegado de polícia federal no último concurso (2018), mas fui reprovado no exame de saúde pois a banca alegou que minha ressonância aponta sinais de artrose – condição incapacitante segundo o edital do aludido concurso. Ao me dirigir ao ortopedista, ele me informou que realmente tenho uma artrose leve, grau 1 ou 2, mas que, como não sinto dores e, inclusive, fui aprovado no Teste de Aptidão Física daquele concurso, um dos mais difíceis do Brasil, ele me orientou a contestar na justiça, pois isso não me incapacitaria de fazer nada. Assim procedi. No entanto, gostaria de saber do senhor se há algo que possa ser feito no meu caso para reverter este diagnóstico de artrose, pois, assim, seria muito mais fácil ganhar na justiça. Muito Obrigado!!

    Resposta
    • 2 de agosto de 2019 em 07:37
      Permalink

      Caramba Luiz, que situação! Aqui temos uma questão de definição do que é artrose. Temos que ter bem claro em mente que artrose é diferente de alterações degenerativas. Toda lesão degenerativa provoca alterações teciduais degenerativas na articulação, que não necessariamente evoluirão para artrose. Pois bem, em relação a estas alterações degenerativas, ainda não é possível revertê-las. O que o Rx e a Ressonância são capazes de mostrar são as alterações degenerativas. Mas então o que é ARTROSE? Não há uma definição única, mas o critério mais aceito e respeitado é o do American College of Rheumatology, que diz que Osteoarthritis (é como os anglófonos chamam a artrose) é uma síndrome que apresenta DOR, CREPITAÇÂO, exames inflamatórios normais e alterações radiográficas. Só a alteração radiográfica, sem dor, não é artrose. Duvido que o radiologista tenha escrito no laudo da ressonância q palavra artrose. Os bons radiologistas sabem que o máximo que eles podem afirmar é que existem alterações degenerativas. Não dá para ver DOR na ressonância.

      Resposta
  • 30 de julho de 2019 em 11:33
    Permalink

    Dr. Alessandro, bom dia!

    Minha mãe tem 72 anos e a anos sofre de dor nos joelhos, o convênio sempre diz que o caso dela não é de prótese, só tira RX nunca pediu uma tomografia ou RM para verificar com mais critério o caso dela. Ela tem desgaste de cartilagem e artrose, minha irmã de 50 anos tem os mesmos sintomas, no caso delas seria recomendado este tratamento com células tronco?

    Resposta
    • 1 de agosto de 2019 em 16:43
      Permalink

      Olá Luciano, aos 72 anos, é provável que o grau da artrose esteja avançado. Estou supondo, não tenho como saber, OK? A ressonância é útil nos casos leves. Nos casos graves, avançados, por incrível que pareça, o RX é o melhor exame. A tomografia quase não tem utilidade na artrose. Em relação às células-tronco, praticamente todos os pesquisadores estão de acordo que a idade máxima é 55 anos. Além disso, a artrose deve estar num grau leve.

      Resposta
  • 13 de agosto de 2019 em 21:04
    Permalink

    Boa noite Dr Alessandro , tenho condromalacia grau 4 nos dois joelhos e instabilidade patelar, mas fui a um medico e ele disse que não posso mais fazer a cirurgia, porque a artrose esta avançada, queria saber se isso se procede, se tenho que conviver com esses dois problemas ou se há algum tratamento, desde já agradeço a atenção.

    Resposta
    • 15 de agosto de 2019 em 15:53
      Permalink

      Olá Karine, busque uma segunda opinião. Certamente existem diversos tratamentos para sua dor. Mesmo que tenha evoluído para osteoartrite.

      Resposta
  • 3 de setembro de 2019 em 14:46
    Permalink

    Ola Dr tenho 50 anos tenho artrose nos 2 joelhos nivel 4 fiz consulta com ortopedistas e 2 me disseram que na minha idade. Não liberam a cirurgia p protese um 3°me ofereceu diversas aplicações cariíssimas e um 4° me disse pra vc só a protese qualquer tratamento vai ser dinheiro jogado fora além da artrose lesão do menisco etc meu joelho trava e a dor insuportavel,cair é freguente perdi o equilibrio e estou num estagio depressivo ,quando li essa materia fiquei muito esperançosa espero que chegue logo me ajude por favor obrigado

    Resposta
  • 4 de setembro de 2019 em 19:54
    Permalink

    Boa noite Dr. Alessandro! Tenho artrose severa no ombro direito, 58 anos, e gostaria de saber se esses novos estudos podem me ajudar. Desde já , muito grata pela atenção. Tenho interesse em receber suas publicações.

    Resposta
  • 14 de outubro de 2019 em 17:23
    Permalink

    Dr. Zorzi,
    Tenho 78 anos, fui atleta, estou com dores terríveis pela perda da cartilagem nos dois joelhos. Realizei Viscossuplementação em maio deste ano mas não resolveu. Há dois médicos que estão oferecendo tratamento de recuperação das cartilagens com células tronco. O que o senhor poderia me orientar nesse sentido? Não gostaria de fazer cirurgia para colocação de prótese metálica. Estou sem confiança e preciso de uma palavra sua como médico experimentado. Por favor, ajude-me.

    Resposta
  • 22 de outubro de 2019 em 09:41
    Permalink

    Bom dia Dr Alessandro. Por favor, estava vendo sua reportagem a respeito de celulas tronco. Tenho um problema cronico de artrose nos dois joelhos a mais de 15 anos, ja fiz varios tratamentos sem resultado. Gostaria de fazer parte desse projeto, sou de Campinas. Grata….Bernadete

    Resposta
  • 25 de outubro de 2019 em 01:31
    Permalink

    Tenho condromalacia nível IV nos dois joelhos, o que acaba limitado muitos meus movimentos. Tenho 51 anos, aos 39 anos sofri um acidente doméstico onde uma parece caiu sobre mim, quebrei o femur da perna direita e os problemas nos joelhos. Pioram de forma significativa. Convivo com muita dor e com a frustração de não poder dançar. A dança de salão foi companheira minha e do meu marido por vários anos, servindo de tratamento para a fibromialgia que me acompanha a quase 20 anos. Gostaria muito de participar como voluntária de pesquisas de novoa tratamentos como o de células tronco, prp ou ozônio. Quero muito voltar a twr mais qualidade de vida e, contribuir pra que no futuro outras pessoas não passem tanta dor e restrições que afetam a auto-estima. Se tiver uma forma de participar eu seria muito grata.

    Resposta
  • 17 de novembro de 2019 em 10:13
    Permalink

    Ola Doutor,tenho 55 anos ,sofro de artrose a 17 anos,sinto,meu nome é Marcia . Sinto muita dores,tenho medo de parar na cadeira de roda.Minha esperança de um tratamento que resolva o problema,estava vendo por acaso essa materia,onde me interessou muito,gostaria de saber mais ,para novos tratamentos e me disponho em ser cobaia para esse procedimento.Desde já agradeço atenção.

    Resposta
  • 20 de novembro de 2019 em 11:59
    Permalink

    Bom Dia Dr.Alessandro tenho artrose em ambos os fêmur e desgaste da cartilagem,gostaria de saber se em Curitiba ou a Unicamp em Campinas tem algum programa de pesquisa para regeneração por células tronco e se é possível se candidatar com voluntário.

    Resposta
  • 9 de dezembro de 2019 em 00:29
    Permalink

    Boa noite Dr Alessandro.
    Me chamo Rogerio, tenho 52 anos e tenho artrose no joelho esquerdo. Gostaria de perguntar sobre a possibilidade de ser voluntário para o tratamento com células tronco, uma vez que percebi que a idade limite para esse tratamento,seria 55 anos.
    Grato

    Resposta
  • 12 de janeiro de 2020 em 00:25
    Permalink

    Boa noite Dr. Alessandro!
    Meu nome é Suely tenho 40 anos e condropatia grau IV além de outros problemas. Já operei os dois joelhos, sem sucesso. Já fiz aplicação de sinvisk várias vezes e também sem resultados. Tenho esse problema desde os 16 anos e me indicaram a prótese como ultimo recurso pois praticamente já não tenho mais cartilagem. Fisioterapia não resolvem mais minhas dores. Fiz fortalecimento muscular mas as dores se tornam mais intensas e insuportáveis logo depois. Tomei condroitida com glicosamina por anos. Quando vi sua matéria foi como uma luz no fim do túnel. Já houve aprovação desta pesquisa? Gostaria muito de participar como voluntária. Como faço?
    Abraços!

    Resposta
  • 12 de janeiro de 2020 em 00:28
    Permalink

    Boa noite Dr. Alessandro!
    Meu nome é Suely tenho 40 anos e condropatia grau IV além de outros problemas. Já operei os dois joelhos, sem sucesso. Já fiz aplicação de sinvisk várias vezes e também sem resultados. Tenho esse problema desde os 16 anos e me indicaram a prótese como ultimo recurso pois praticamente já não tenho mais cartilagem. Fisioterapia não resolvem mais minhas dores. Fiz fortalecimento muscular mas as dores se tornam mais intensas e insuportáveis logo depois. Tomei condroitida com glicosamina por anos. Quando vi sua matéria foi como uma luz no fim do túnel. Já houve aprovação desta pesquisa? Gostaria muito de participar como voluntária. Como faço?
    Abraços!

    Resposta
  • 12 de janeiro de 2020 em 00:37
    Permalink

    Boa noite Dr Alessandro!
    Meu nome é Suely tenho 40 anos e condropatia de grau IV, além de bursite, artrite e outros problemas. Desde o 16 anos faço tratamento. Já operei ambos os joelhos, fiz fisioterapia por anos, assim como o uso da condroitina com glicosamina. Faço fortalecimento muscular mas as dores aumentam e ficam insuportáveis logo depois. Já fiz aplicações de sinvisk e outros medicamentos, tudo sem resultado. Como praticamente não tenho mais cartilagem me foi sugerido por uma prótese nos joelhos porém só com 60 anos.
    Quando vi sua matéria fiquei esperançosa. A pesquisa Já foi aprovada? Como faria para ser voluntária?
    Obrigada!
    Abraços!

    Resposta
  • 15 de janeiro de 2020 em 20:05
    Permalink

    Oi. Dr Alessandro!
    Quanto tempo de repouso é preciso após aplicação de células tronco nos joelhos com artrose?

    Resposta
  • 25 de janeiro de 2020 em 16:54
    Permalink

    Quero saber se o enxerto com células tronco, no joelho, o resultado(ausência da dor) é imediato ou leva, aproximadamente, quanto tempo.
    Obrigada

    Resposta
    • 1 de fevereiro de 2020 em 04:57
      Permalink

      Oi Ilca, não é imediato. A única droga capaz de aliviar imediatamente a dor é a aplicação de um anestésico local,tipo xilocaína. Mas os anestésicos locais fazem mal para a cartilagem e devem ser evitados. A célula vai precisar de alguns dias para começar a agir.

      Resposta
  • 11 de fevereiro de 2020 em 15:06
    Permalink

    Dr. Alessandro, já está podendo aplicar células tronco no joelho? Quem tiver interesse, como deve proceder?

    Obrigada!

    Resposta
  • 15 de fevereiro de 2020 em 10:32
    Permalink

    Bom dia! Doutor gostaria de saber do senhor a possibilidade de inclusão da minha mãe neste projeto, claro se o senhor permitir. Minha mãe tem 69 anos e tem artrose e artrite. Os seus dedinhos das mãos já mostra deformidade e ela sente muitas dores neles e também no joelho. Se caso isto for possivel gostaria de saber o valor em media e qual a duração do mesmo. Obrigado desde já e aguardo seu retorno em breve. numero para contato (81) 996503390 MARCELO

    Resposta
  • 17 de fevereiro de 2020 em 19:18
    Permalink

    Boa noite Dr. Tenho condromalacia patelar nos dois joelhos. Gostaria de saber se a aplicação de células tronco é recomendada para essa patologia. Obrigada!!

    Resposta
  • 17 de fevereiro de 2020 em 19:19
    Permalink

    Boa noite Dr. Tenho condromalacia patelar nos dois joelhos. Gostaria de saber como proceder para fazer aplicação de células tronco e se é viável pra essa patologia. Obrigada

    Resposta
  • 17 de fevereiro de 2020 em 20:48
    Permalink

    Tenho interesse na recomposição do menisco.
    O meu menisco foi retirado porque na época era o procedimento indicado.
    Com células tronco será possível Suá recomposição,

    Resposta
  • 27 de maio de 2020 em 06:02
    Permalink

    Bom dia , Dr. Zorzi!
    Gostaria de informações sobre as evidências científicas atuaissobre o uso de cels. Tronco no tratamento da artrose de joelho?
    Há algum local onde este tratamento é usado?

    Fico grato por sua resposta.

    Flávio Antônio Tambelini Juliani

    Resposta
    • 27 de maio de 2020 em 19:24
      Permalink

      Oi Flávio, obrigado por seu comentário. Já existem dezenas de artigos científicos publicados em boas revistas, comprovando a eficácia do uso de células no tratamento da artrose. Entretanto, o efeito é o alívio da dor. Ainda não existe comprovação de regeneração da cartilagem. No Brasil, o uso ainda é experimental. Você pode obter informações sobre estudos no http://www.rebec.org.br

      Resposta
  • 23 de agosto de 2020 em 10:50
    Permalink

    Bom dia Dr. Alessandro Zorzi, é um prazer saber que no Brasil temos pesquisadores tão capacitados.
    Caro doutor tenho 55anos e já sofro com artrose nos dedos, quase todos estão com bolinhas nas juntas e doem muito e as vezes ficam duros.
    Meu joelho e ombro direito, também estão muito doloridos, vivo tomando anti-inflamatórios e corticoides.
    Vi em um programa na TV falando de um estudo sobre o uso de “células troncos” para combate a “Artrose”. Conforme o doutor já expôs em vários comentários acima, tudo isso demora para conseguir autorizações. Todavia, gostaria de saber como posso fazer para me inscrever como voluntária no tratamento.
    Desde já agradeço e peço a Deus que o ilumine muito junto com sua equipe e que possamos ter êxito na pesquisa.
    Atenciosamente,

    Claudia Pereira

    Resposta
  • 28 de dezembro de 2020 em 10:43
    Permalink

    Olá dr Alex Zorzi.
    Estive largo tempo a ler as perguntas que os pacientes lhe faziam e fiquei abismado com a sua dedicação e paciência em responder a alguns. Foi nessa respostas que fiquei a saber alguma coisa mais avançada sobre o efeito do tratamento das CÉLUS TRONCO na artroses. Tenho artrose em ambos os joelhos e fui tratado pela primeira vez há 7 anos , primeiro com ozono e depois com células tronco e sangue adiposo centrifugado e novamente injetado no joelho. O resultado foi fraco e passei a fazer o tratamento , uma vez por ano e agora de 6 em 6 meses, com ácido hialurónico de alto peso molecular e a dor passou e passei a fazer a minha vida normal. Contudo o meu desejo era fazer o tratamento regenerativo com sangue adiposo; células tronco, mas com alguma garantia de resultar, para que , um dia não tenha que ser operado e colocar prótese, coisa que não quero. Sei que a União Europeia está a tratar de encontrar esta solução na UNIVERSIDADE DE AMSTERDÃO mas tão cedo não se saberá quando. Pelo que li o Brasil está bem mais adiantado nesta trabalho científico.
    Tenho a agradecer-lhe o tempo que lho tomei e fiquei muito admirado com a sua dedicação e competência profissional-
    AN Mariano
    Torres Vedras, Portugal

    Resposta
    • 28 de dezembro de 2020 em 17:57
      Permalink

      Muito obrigado pelo comentário tão gentil Antônio. Espero que em breve possamos oferecer um tratamento com melhores garantias para evitar a progressão, ou até quem sabe, regenerar de verdade a cartilagem articular.

      Resposta
  • 14 de janeiro de 2021 em 16:40
    Permalink

    Boa tarde Dr., gostaria muito de saber se existe algo que posso fazer para ajudar minha mae, ela esta com 73 anos nao tem mais cartilagem no joelho tem muitas dores e dificuldade para andar, vive a base de remédios a ponto que ja causou ulcera no estomago e nao quer fazer cirurgia, existe algum metodo sem ser cirurgico que posso fazer para ajuda-la? ja fomos ao ortopedista e disse que o caso dela é somente cirurgico.

    Resposta
    • 17 de janeiro de 2021 em 18:00
      Permalink

      Oi Darlene, sempre existe um jeito. Existem injeções e um procedimento chamado radiofrequência que podem ajudar.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *