Destilando – 1 ano e 11 encontros depois

Ano passado quando decidi fazer um Happy Hour com o povo da Divulga√ß√£o de Ci√™ncia (DC) do Twitter nem imaginei onde isso poderia chegar. A bem da verdade n√£o sei se fomos muito longe, mas pelo menos agora temos um grupo de pessoas que se re√ļne uma vez por m√™s para falar bobagem e se divertir junto mesmo a dist√Ęncia.

Convite do primeiro Destilando, l√° no distante 2020.

Tudo come√ßou bem improvisado usando uma conta gr√°tis do Zoom, que nos primeiros meses eu criava uma nova a cada m√™s para ganhar tempo ilimitado na primeira reuni√£o (#ficaadica). No primeiro m√™s eu n√£o sabia que para usar a ferramenta mais incr√≠vel dessa plataforma de reuni√Ķes tinha que ser habilitada e por isso n√£o usei, mas tamb√©m n√£o apareceu tanta gente assim. Nos meses que se seguiram eu aprendi a configurar direito a ferramenta e ent√£o pude separar as pessoas em grupos menores quando muita gente (mais de 20 pessoas) aparecia.

Ai a partir de Setembro descobri que a plataforma Sympla oferecia de graça o Zoom para eventos gratuitos, não pensei 2 vezes antes de migrar o evento para lá, facilitou bem a vida dessa que vos fala que tinha que abrir uma conta nova no Zoom todo mês e ainda enviar email com o link da reunião algumas horas antes do evento. Agora o Sympla faz isso pra mim.

Nos 4 primeiros meses do evento (maio a agosto) tivemos um total de 135 inscritos, mas n√£o tenho bem registrado quantas pessoas de fato apareceram a cada m√™s, nem quantas das que se inscreviam de fato compareciam. A partir de Setembro com a ajuda do Sympla esses n√ļmeros come√ßaram a ficar mais claros e organizados. 

Nesses 11 encontros um total de 324 pessoas se inscreveram. Desde setembro, 128 pessoas passaram pelo evento, tivemos uma média de 40 por evento e uma média de 62 inscritos por mês. Abril foi nosso recorde de inscritos: 99 e 57 deles passaram lá para nos dar um oi.

Mas a verdade √© que esse evento √© muito mais que n√ļmeros (e nossos n√ļmeros nem s√£o t√£o impressionantes assim), as pessoas que se reunem em torno dele, as conversas que aconteceram, as iniciativas que tomaram forma e se sentiram energizadas por causa dele s√£o as mais importantes. Costumo brincar que nosso case de sucesso do Destilando √© o perfil Voyeur de Animais Coloridos (VColoridos) da Daniele Rodrigues. Ela apareceu no primeiro encontro influenciada pelo orientador (que era blogueiro do Science Blogs Brasil) e perguntou o que o pessoal achava da ideia de um perfil de DC que ela tinha em mente. Ai tomou forma e hoje al√©m do perfil no Twitter com mais de 4 mil seguidores, ainda tem podcast e blog.

Eu pessoalmente posso dizer que por causa do Destilando conheci várias pessoas que hoje chamo de amigos e que falo regularmente além do evento, pessoas de vários lugares do Brasil e do mundo. Sim, temos expatriados participando também. Professores e pesquisadores no exterior que muitas vezes aparecem para nos fazer inveja por já terem sido vacinados ou por não lamentarem falta de verba para fazer seu trabalho, os pesquisadores brasileiros que ainda permanecem por aqui que lutem, né? (mas a gente gosta de vocês mesmo assim).

E pra celebrar 1 ano da existência desse Happy Hour consegui uns brindes ai pra sortear entre os participantes, além de cupom de desconto para comprar cerveja artesanal no Bro’s Beer, então fica o convite, se inscreva, compre cervejas e venha dar boas risadas e se divertir com a gente no próximo dia 26! Tá aqui o link: https://bit.ly/DestilandoSBBr

Até lá!

P.S.: Quero aqui super agradecer a Doppel Store, Bro’s Beer e Quatro Graus pelo apoio nessa celebração. Seria menos divertido sem vocês, com certeza!

Adeus a um apaixonado pela ciência

chivononpo
√Č com a imagem do prov√©rbio italiano que nos despedimos do nosso scibling dos mais ativos e com data de nascimento mais antiga: Jo√£o Carlos da Cunha Lima, nosso blogueiro do Blog Chi V√≥ non P√≥. Querido por todos os sciblings, Jo√£o se definia como¬†um oficial reformado da Marinha com uma enorme paix√£o (n√£o correspondida) pelas ci√™ncias. Depois de seu primeiro texto em 14 de Maio de 2005, e¬†746 posts publicados depois, ele veio a falecer¬†na madrugada do dia 25 para 26 de Junho de 2016.
Desejamos conforto aos seus entes queridos.

Caro Jo√£o, descanse em paz!

Um raio-x dos bastidores

Assim como toda empresa tem sua copa ou sala do caf√© e todo grupo de laborat√≥rio tem sua lanchonete favorita para fofocar at√© o queixo amolecer colocar os assuntos externos em dia, o Science Blogs Brasil tem a sua lista interna de emails que serve para os blogueiros tirarem d√ļvidas, comunicarem coisas importantes, comparar o tamanho dos artigos e parabenizar os bi√≥logos no dia 3 de setembro.
O que segue é uma discussão recente acerca de um assunto sério; quando um de nós morrer, o que acontecerá com o nosso blogue?

de: Igor Santos – 42.
para: discuss√£o
assunto: “em caso de morte, publique meus rascunhos”
Qual √© a nossa pol√≠tica, quanto aos blogues, em caso de morte? Podemos deixar um testamento virtual ou um autoepit√°fio p√≥s-morte? Ou ainda expirar nossos textos junto com o nosso √ļltimo suspiro?
Garanto que quase todo mundo aqui tem rascunho suficiente para muitas publica√ß√Ķes mal-assombradas do al√©m-t√ļmulo. Ser√° que vale a pena publicar os melhores para mostrar “o que poderia ter sido”?
O que vocês acham?

Alan Mussoi – Nightfall in Magrathea
Eu deixo agendado.

Claudia Chow – Ecodesenvolvimento
sabe q as vezes eu fico pensando, se eu morrer, quem vai avisar vcs? da minha familia acho q ninguem conhece vcs!

Claudio Angelo – Curupira
Xiii… devo fazer uma gaveta, ent√£o? Porque vivo ningu√©m l√™ o meu blog, morto √© capaz de eu n√£o conseguir nem atualizar mais.

Luiz Roberto РMassa Crítica
Como fazer um sistema seguro para ser aberto em caso de morte?
Com as senhas dos sites e contatos que devem ser avisados.
Já pensei nisso (não muito). E não consegui pensar em um sistema que possa ser alterado facilmente e que seja seguro (até em caso de furtos na residência).
Até

Igor Santos – 42.
Tem uns sistemas esquema dead man’s switch. Toda semana, ou a cada quinze dias, voc√™ tem que dizer que ainda est√° vivo. Se passar da data, ele manda uma mensagem para uma terceira parte apontada.
Existe tamb√©m um modelo mais antigo, chamado “cart√≥rio”, que √© o primeiro a saber da sua morte. Para coisas mais importantes que um rascunho de blogue voc√™ pode fazer um testamento com cl√°usulas confidenciais e tal.

Isis Nóbile Diniz РXis-Xis
Sabe que tamb√©m penso nisso? J√° at√© cogitei deixar todas as minhas senhas com meu irm√£o…

Luiz Bento – Discutindo Ecologia
Acho que o Igor est√° preocupado com sua viagem para o Rio…

Igor Santos – 42.
N√£o necessariamente. Eu tenho um post agendado para “daqui a um m√™s” que tento mudar pelo menos uma vez por semana com uma “mensagem do al√©m” em caso de morte e pensei nisso quando fui atualizar para dia 5 de outubro incluindo “minha morte incendi√°ria naquele avi√£o”, porque eu quero ficar famoso prevendo a minha pr√≥pria morte. Mas isso √© outro assunto.

André L. Souza РCognando
Li em algum lugar que uma mulher previu a propria morte e, com medo de estar certa, se matou antes da data…

Gabriel Cunha – RNAm
LOVE U ALL!
Essa lista é foda, muito melhor que ficar assinando feed =)

an√īnimo 2
Quando eu tiver 62 anos, um cora√ß√£o com 4 pontes e estiver morando na casa da sogra, talvez eu me preocupe com isso…

Samir Elian – Meio de Cultura
Aquele momento cobstrangedor que as pessoas do busao te olham estranho pq vc deixou sair um riso um pouco alto demais…

Igor Santos – 42.
Alguma posição oficial?

Kentaro Mori – 100nexos
Nós temos os dados de contato de todos os sciblings, mas ainda mais com o crescimento da rede, é realmente uma boa ideia.
Vamos formalizar isso, mas de pronto basta enviar instru√ß√Ķes para mim e o Atila do que fazer caso @ scibling n√£o esteja mais entre n√≥s. As instru√ß√Ķes s√£o sigilosas, e como eu e o Atila nunca embarcamos no mesmo avi√£o, sempre pensando nessas coisas, ou eu ou ele garantiremos que elas sejam cumpridas.
Abs

Carlos Hotta – Brontossauros em meu Jardim
Não tenho mais voz oficial mas acho que a posição é algo como:
“N√£o morram.” e “Se vcs morrerem, seus posts ser√£o os √ļltimos de seus problemas.”

Igor Santos – 42.
Minha expectativa é: vasculhem meus rascunhos e decidam o que fazer com eles.
Minha realidade é: estarei morto, não me importarei.
Meu desejo real: coloquem na capa do blogue “IGOR MORREU! BWAHAHAHAHAHAHA” e algo chocante, tipo a foto do acidente dos Mamonas ou a de um lindo gatinho rec√©m nascido com a inscri√ß√£o “i can haz reincarnation?”

Claudio Angelo – Curupira
Faço minhas as palavras do Igor.

Atila Iamarino – Rainha Vermelha
No site do Igor o m√°ximo que eu colocaria √© um “in case of death, do not baptize”
Temos como publicar posts deixados em rascunho, basta o Scibling em quest√£o deixar instru√ß√Ķes ou afins. Mas tamb√©m prefiro a t√°tica do n√£o morram, por favor.

Isis Nóbile Diniz РXis-Xis
Vixe, meus rascunhos ficam no meu computador! Por favor, peçam para meu respectivo passarem para vocês. Aliás, também quero uma mensagem igual a do Igor, fiquei com inveja.

Gabriel Cunha – RNAm
Eu vou tirar uma foto de Elvis Gordo e pedir para voc√™s adicionarem a legenda “Gabriel has left the building”. Pode ser, chefia?

Atila Iamarino – Rainha Vermelha
uma foto dessa vai deixar s√©rias d√ļvidas se voc√™ morreu de fato

André L. Souza РCognando
Nesse caso poderia ser “Gone fishing with Elvis”

Gabriel Cunha – RNAm
√Ātila, essa d√ļvida √© melhor ainda: mais clicks no SBBr. Tem tamb√©m a ironia de um hype desses fazer com que eu contribua mais morto que vivo =)
Se eu tirar a foto de Elvis e colar num fundo com um disco voador ent√£o…

Ana Arantes – O Div√£ de Einstein
Antes que alguma d√ļvida apare√ßa, queria deixar registrado que eu (ainda) estou viva, embora meu blog esteja em coma.
Obrigada,

Rafael Soares – RNAm
Gone fishing whit Elvis.Ass: RNAm

Bem-vindo, Curupira!


Depois de uma longa espera (exatos dois anos), temos o prazer de receber o jornalista e autor mais sanguinuzóio preocupado com a causa ambiental Claudio Angelo. Em um tempo de Código Florestal e negacionismo do clima, é mais do que hora de recebermos o Curupira, mais uma entidade do folclore em nossa vizinhança:

Este blog empresta seu nome da criatura m√≠tica de p√©s virados que, no imagin√°rio caboclo, funciona como uma esp√©cie de fiscal do Ibama: imp√Ķe quotas de ca√ßa, pro√≠be o abate de filhotes e f√™meas prenhes, pune quem desmata al√©m do necess√°rio. O curupira, por√©m, √© mais pedag√≥gico que o Ibama: em vez de uma multa que o infrator jamais pagar√°, imp√Ķe-lhe como castigo a loucura: perder-se ou desaparecer na mata.

Seja bem-vindo, Curupira.

Bem-vindo A cr√īnica das moscas


Recebemos agora mais um blog da nossa chamada, fazendo coro com a √°rea de biol√≥gicas. Chamamos um grande blogueiro e ganhamos dois excelentes vizinhos: da uni√£o dos blogs¬†Tage des Gl√ľcks, da Nat√°lia D√∂rr e¬†O Amigo de Wigner, do Felipe Benites, surge o Cr√īnica das Moscas, nosso mais recente vizinho. Ambos trabalham com um microrganismo que admiro muito, a bact√©ria Wolbachia, a m√£e de todas as simbiontes animais. Torcemos para que a colabora√ß√£o deles seja uma intera√ß√£o (neste caso entre indiv√≠duos da mesma esp√©cie) t√£o rica, produtiva e diversificadora quanto a simbiose pode ser.

Bem-vindo, Pó de Imburana!


Do rapé do cerrado, o Pó de Imburana, à ciência, tecnologia e inovação, com foco em pesquisas e eventos da região da grande Boston, nos Estados Unidos. Mas não só, explica Cristina Caldas, bióloga, mestre em Biologia Molecular pela Universidade de Brasília (UnB), doutora em Imunologia pela Universidade de São Paulo (USP) e especialista em jornalismo científico pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
Depois de extrair muito DNA, transformar muita bactéria, purificar muita proteína, estimular muito linfócito, resolveu trocar a bancada do laboratório por uma mesa de escritório e um computador, passando a escrever sobre ciência, e além de colaborar com vários veículos de divulgação científica, já lista um punhado de posts que dão a cara do mais novo blog a fazer parte do ScienceBlogs Brasil:

Tenho escrito aqui no ‚ÄúP√≥‚ÄĚ ‚Äď que tem uma certa cara de di√°rio ‚Äď sobre eventos (Dean Kamen,¬†IgNobel2010) e exposi√ß√Ķes (MIT150) que frequento, reportagens de ci√™ncia que saem na m√≠dia norte-americana (deixe-me ir), assim como certas elucubra√ß√Ķes muitas vezes sem sentido (auster,¬†suco azul,¬†pato). Tenho certa fixa√ß√£o por capas de peri√≥dicos cient√≠ficos (Cell,¬†Bandeira) e procuro, por pura curiosidade, saber o que pesquisam os brasileiros que est√£o por aqui (burd,¬†v√≠deo,¬†catarata). D√° para perceber que as pautas do ‚ÄúP√≥‚ÄĚ n√£o se restringem ao que acontece na regi√£o da grande Boston.

Seja bem-vindo, Pó de Imburana!
[Foto Cerrado: Rafael Silva Oliveira]

Bem-vindo, Caderno de Laboratório!


Escrevendo diretamente da Alemanha, onde conduz experimentos com gases qu√Ęnticos dipolares de cromo na Universidade de Stuttgart, o f√≠sico Emanuel Henn exp√Ķe no Caderno de Laborat√≥rio por que voc√™ pode tamb√©m cham√°-lo de “t√©cnico em refrigera√ß√£o com especializa√ß√£o em fotografia“.
Apaixonado por ci√™ncia, no mais novo blog Henn partilha seu entusiasmo e exercita, para nossa sorte, uma outra paxi√£o: “ensinar, transmitir conhecimento“.
 

Aprecie um Nightfall in Magrathea


Escrito e editado por Alan Mussoi, estudante de Astrof√≠sica na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, “Nightfall in Magrathea” √© o mais novo blog de nosso condom√≠nio onde ci√™ncia, fic√ß√£o e bom Humor se encontram.
O título é uma referência dupla a clássicos da ficção científica, como Mussoi explica:

Nightfall: O anoitecer, o cair da noite. Tamb√©m pode ser um conto de Isaac Asimov, ou um conto de Arthur C. Clarke. Tamb√©m pode ser uma m√ļsica, ou ainda, um personagem de quadrinhos, um jogo eletr√īnico, e at√© mesmo um filme ou uma s√©rie.
Magrathea: Do Guia do Mochileiro das Gal√°xias. Um planeta onde outros planetas s√£o constru√≠dos. O planeta onde a Terra foi constru√≠da”.

Bem-vindo, NiM! Um lugar para a divulga√ß√£o cient√≠fica e o combate √† pseudoci√™ncia. Um espa√ßo para as discuss√Ķes sobre a vida, o Universo, e tudo mais.

Bem-vindo, SocialMente

 

Mais um excelente vizinho da nova leva de blogs, recebemos o SocialMente, escrito pelo futuro psic√≥logo Andr√© Rabelo,¬†tamb√©m editor¬†do¬†Bule Voador¬†e do¬†Blog de Astronomia do astroPT. Nas palavras dele, “Um blog voltado para divulgar e discutir sobre algumas √°reas da ci√™ncia que t√™m buscado entender e explicar a mente e a a√ß√£o humana.”

Novo Blog: "Hypercubic"!


Uma nova dimens√£o, repleta de curiosidades,¬†fic√ß√£o cient√≠fica, hist√≥ria, paradoxos e tudo mais. √Ȭ†Hypercubic“, o mais novo blog a se juntar √† rede¬†ScienceBlogs Brasil,¬†comandado pelo “ajuntamento de mol√©culas org√Ęnicas”,¬†Renato Pincelli.
Conheçá já o Tesseract!

Categorias