A aventura de Atalia – uma narrativa de RPG sincera – parte 0

O pai de Atalia morreu para a peste, e sua mãe de origem asiática veio a se casar com seu cunhado. Atalia começou a limpar os estábulos aos 6 anos, embora fosse um trabalho considerado mais degradante do que pesado, devido a sua idade e uma distância de adultos, não desenvolveu aversão ou nojo algum neste trabalho. Mantendo esta rotina, os anos se passaram sem que ninguém quisesse assumir este trabalho, deixando-a responsável em definitivo por isto. Como consequência, Atalia vivia cercada de animais, suja e carregava um odor repugnante impregnado em sua pele, que a afastava das pessoas e inclusive a manteve salva de entrar em um matrimônio aos 12 anos, tal como era costume. Atalia não se importava com o mau cheiro dos estábulos e acostumada com o serviço, conseguia terminá-lo antes do fim do dia, restando tempo para descansar antes da carroça passar para que voltasse para casa. Numa destas ocasiões, já com 16 anos, em meio ao silêncio do fim de tarde, Atalia testemunhou um adultério da Duquesa de Mancini com seu guarda-costas. A Duquesa ao ser flagrada pela limpadora do estábulo, em choque ordenou de imediato que ela fosse executada, e o guarda-costas levantou-se para atender a este comando.

  • Momento do teste! Atalia sentindo o risco iminente à sua vida, seu coração palpita ao perceber que o guarda-costas desembainhou a espada e vinha segurando as calças em sua direção. Sabia que deveria fugir, mas estava assustada, nunca tinha passado por algo assim, embora conhecesse aquele lugar todo com maestria a situação inédita lhe paralisava. Vamos dizer que há uma chance de 0.01 – 0.30 de Atalia escapar facilmente, 0.31 – 0.60 de escapar com dificuldade, e de 0.61 – 1.00 dela ser pega (agora vou lançar o teste): 0.87.
  • Resultado: Atalia estava paralisada diante aquela situação, suas pernas não se mexiam, o guarda-costas veio com força e lhe atingiu com a espada.
  • Momento do teste! A espada atingiu Atalia, mas vamos determinar o tamanho do dano: 0.01 – 0.10 foi um corte de raspão, 0.11 – 0.50 foi um corte em cheio, 0.51 – 0.80 foi um golpe profundo e que se não for tratado imediatamente ela morrerá, 0.81 – 1.00 foi um golpe imediatamente fatal: 0.67.
  • Resultado: Atalia cai no chão imediatamente após o golpe e muito sangue começa a jorrar e os cavalos, com os quais ela conviveu por tanto tempo naquele lugar, começam a se agitar e a relinchar alto. A Duquesa terminando de se vestir, que seu guarda-costas tome cuidado, para não se sujar de sangue por baixo da roupa. O guarda-costas obedece a Duquesa e como espadachim experiente, reconhece que seu golpe foi suficiente para calar de uma vez por todas aquela garota, então segue limpando sua espada, termina de se vestir e sai do estábulo de forma discreta com a Duquesa.
  • Momento do teste! Atalia caída no chão, sentia seu corpo frio e mau conseguia se mover. Com as mãos, apertava o local da ferida, mas a dor era muito grande e começava a perder sua consciência. Vamos determinar a força de vontade de Atalia para resistir a essa situação, 0.01 – 0.20 ela segue consciente, segurando a ferida com as mãos, 0.21 – 1.00 ela desmaia: 0.99.
  • Atalia sente-se desfalecendo, a força com que segurava a ferida se vai e perde a consciência.

FIM DA SESSÃO 0

STATUS

Nome: Atalia, filha de Galieu da região de Farhes
Aparência: Mestiça indiana/europeia
Idade: 16 anos
Profissão: Limpadora de estábulos
Equipamentos:
Roupa do corpo
Situação:
Gravemente ferida
Características:
Forte odor
Não sente nojo
Não se incomoda com odores
Pouco comunicativa
Gosta de ficar sozinha
Saúde forte
Afinidade com animais
Ágil e flexível
Inimigos:
Duquesa de Mancini

TEM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA DE MATEMÁTICA NESSA NARRATIVA DE RPG?

Alguns textos desse blog são um tanto estranhos, falamos de Comitê de Ética até Terraplanismo… mas tudo isso de certo modo relacionado à ação de Divulgação Científica da Matemática. Mas agora pode parecer que fui longe demais, afinal, estou basicamente jogando RPG sozinho e descrevendo o que ocorre… como posso dizer que isso é Divulgação Científica de Matemática? Bom, a resposta é sim 🙂

Pra começar, nos jogos de RPG ambientados no cenário Medieval Fantasia, os personagens de jogadores geralmente são heróis ou aventureiros, dotados de habilidades e oportunidades que lhes permitem ascender em aventuras e enfrentar grandes adversidades. Independente do nível de dificuldade/realismo proposto, este padrão se mantêm por uma razão simples, a vida em seu fluxo normal pode não ser estimulante o bastante para a maioria das pessoas se divertir. Contudo, esta é uma aventura narrada por uma personagem com um perfil um tanto sem importância para os parâmetros usuais de RPG, mas acredito, que será ainda assim será emocionante acompanhá-la. Diferente de uma narrativa literária convencional, em que os resultados são da vontade do autor, aqui tentarei definir os eventos mediante as regras do próprio universo modelado neste jogo, então de certo modo, nem eu mesmo sei o que estará para ocorrer (e boa parte do que aconteceu na sessão 0, foi exatamente o que eu não queria).

Mas o interessante de acompanharmos a Atalia, é pensarmos no que ela representa. Ela não chega a ser uma pessoa desprovida de toda a sorte do mundo (tem uma família, tem um trabalho, tem saúde), mas também não é alguém que nasceu em um berço de ouro (é mulher e mestiça num contexto patriarcal, trabalha limpando estábulos). Tentei criar esta personagem pensando no que seria um perfil localizado um desvio padrão à esquerda do que seria uma pessoa com condições iniciais medianas para uma aventura (topo da curva de Gauss), pensando na curva de Gauss de condições iniciais, podemos dizer que liberdade, saúde, recursos financeiros, políticos, sociais seriam características relacionadas à condição inicial mencionada. Daí podemos imaginar que no extremo direito da curva temos a alta nobreza (Condes, Duques, Príncipes).

Explaining the 68-95-99.7 rule for a Normal Distribution | by Michael  Galarnyk | Towards Data Science

Agora por curiosidade, eu realmente não queria que as coisas ocorressem da forma como ocorreram… queria que Atalia escapasse do estábulo e percebesse que sua vida correria perigo, assim, decidiria deixar tudo para trás e seguir em uma aventura 🙂 mas a probabilidade não estava ao meu favor, e para deixar isso mais claro, vamos olhar uma árvore de decisões com a chance de cada evento ocorrer.

A chance de Atalia ser atingida por um golpe profundo e não manter-se consciente é uma probabilidade condicional (pois um evento depende do anterior ter ocorrido), então pode ser calculada como o produto da probabilidade de cada evento que ocorreu:

0.40*0.30*0.80 = 0.096 (menos de 10%)

Por outro lado, a chance de escapar, escapar com dificuldade, ou ser atingida só de raspão, pode ser calculada considerando a soma das probabilidades independentes (escapar e escapar com dificuldade), mais a probabiliade condicional de ser atingida e o golpe ter sido de raspão:

0.30 + 0.30 + 0.40*0.10 = 0.64 (64%)

Será que essa aventura terminou antes mesmo de começar?
Descobriremos na continuação (isso se houver uma).


Como referenciar este conteúdo em formato ABNT (baseado na norma NBR 6023/2018):

SILVA, Marcos Henrique de Paula Dias da. A aventura de Atalia – uma narrativa de RPG sincera – parte 0. In: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Zero – Blog de Ciência da Unicamp. Volume 7. Ed. 1. 1º semestre de 2022. Campinas, 09 maio 2022. Disponível em: https://www.blogs.unicamp.br/zero/3826/. Acesso em: <data-de-hoje>.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content