O que andei vendo no Netflix em janeiro

A vida do último homem a pisar na Lua ao lado dos capitães que nos levaram onde nenhum homem jamais esteve; os conflitos africanos que ameaçam os gorilas-das-montanhas e criam maratonistas; os mestres da levitação que usam guinchos ou truques mágicos. Os paralelismos deste mês são inevitáveis. The Last Man […]

O que andei vendo no Netflix em dezembro

Os marmanjos que idolatram novinhas japonesas, tentativas de alcançar o “centro do Universo”, um retrato íntimo da última equipe familiar da Fórmula-1, a velha polêmica dos grafites paulistanos e uma série sobre sequestrados encerraram os documentários que vi em 2017 — agora com trailers após cada resenha Tokyo Idols (88 […]

O que andei vendo no Netflix em novembro

Um crime islandês, o nascimento de uma elefantinha, espiões noir, moças que aceleram na Palestina, dois guias de viagem bem diferentes e uma resenha perdida   Out of Thin Air (84 min., 2017) — Quando pensamos na Islândia, podemos nos lembrar dos vulcões com nomes impronunciáveis, da Björk e de […]

O que andei vendo no Netflix em outubro

A vida de dois gigantes da música, a degradação de corais, perguntas sobre o tempo, crimes e incêndios florestais americanos são as recomendações deste mês. Nat King Cole: afraid of the dark (93 min., 2014) — De pianista que mal sabia cantar a primeiro artista negro da TV americana, Nat King […]

O que andei vendo no Netflix em agosto

Mês de férias no mestrado, mas de muito trabalho na escola onde sou bibliotecário, o desgostoso agosto foi recheado com alguns documentários não muito agradáveis: a História dos sobreviventes de Hiroshima e o primeiro caso de tiroteio em massa numa universidade americana. Por outro lado, também tive momentos inspiradores, como […]

O que andei vendo no Netflix em junho

Tanto as festas juninas quanto o semestre estão acabando e estive ocupado com a redação de um artigo para o Mestrado, mas isso não significa que abandonei meu hábito de ver (e recomendar) documentários sempre que possível. Neste mês, veremos a frágil beleza dos biomas colombianos, quanto custa a moda barata, […]

O que andei vendo no Netflix em maio

No mês do Dia da Toalha estive azarado feito um Arthur Dent. Ainda que a Terra não tenha sido destruída (por enquanto), meu carro me deixou na mão durante uma viagem e, como não tenho dinheiro para consertá-lo, me vi andando tanto que ganhei uma lesão no calcanhar direito. Também tive problemas com um grupo de trabalho na faculdade. Apesar de tudo, pude ver boas produções sobre o impacto de um massacre escolar numa comunidade americana, as lutas contra os preços abusivos de medicamentos contra a AIDS, os esforços para recuperar os veteranos traumatizados pela II Guerra, e observei as experiências de ficar cego, resgatar refugiados da Alemanha Nazista, ter filhos e conhecer o Japão. (mais…)

O que andei vendo no Netflix em abril

Abril foi um mês em que o mestrado começou a me exigir bastante atenção mas mesmo assim consegui arranjar tempo para assistir documentários sobre calçados, os filhos da talidomida, a poluição oceânica, animais fofos, o encontro entre dois grandes cientistas e saga de cinco famosos cineastas na II Guerra Mundial. (mais…)

Skip to content