Um caso de “preguiça de intérprete” de primeira

Apresentada no teatro do Sesc Campinas ontem a noite, a obra Alla Prima – criação e interpretação de Tiago Cadete (Portugal/Rio de Janeiro), me faz refletir sobre a “preguiça de intérprete”, um sintoma possível na dança contemporânea. A “preguiça de intérprete” se mostra no corpo do bailarino. Em Alla Prima, Cadete parece acreditar que a {{…}}