Browsed by
Category: A Caverna

A CAVERNA DE PLATÃO (II)

A CAVERNA DE PLATÃO (II)

Continuando a reflex√£o sobre a Alegoria da Caverna¬†de Plat√£o, ou simplesmente “A Caverna”, como a partir de aqui a chamaremos, segue um segundo ensaio dando sequ√™ncia ao t√≥pico iniciado em Julho¬†deste ano. Trata-se de uma transmuta√ß√£o daquele esbo√ßo inaugural, motivo pelo qual o leitor ass√≠duo reencontrar√° conceitos conhecidos. A¬†Alegoria da Caverna¬†se encontra no s√©timo livro da Rep√ļblica,¬†de Plat√£o. A¬†Rep√ļblica –¬†em grego ő†őŅőĽőĻŌĄőĶőĮőĪ, na translitera√ß√£o latina, Polite√≠a –¬†foi composta no s√©culo IV antes de Cristo e √© um dos maiores tesouros…

Read More Read More

Share
A CAVERNA DE PLATÃO (I)

A CAVERNA DE PLATÃO (I)

A Caverna √© a descri√ß√£o de um inusitado espet√°culo de ilusionismo, um teatro de sombras sinistro em cuja volta acontece uma transforma√ß√£o t√£o ominosa quanto a encena√ß√£o mesma. Os espectadores s√£o prisioneiros; o subsolo, o claustro no qual cumprem sua pena; a obra representada, nada al√©m de uma¬†miragem. Mas ent√£o um prisioneiro abandona a gruta e, de escravo que era, dev√©m liberto. Na superf√≠cie, o liberto descobre o mundo iluminado pelo Sol e o pr√≥prio Sol, se emancipa finalmente da…

Read More Read More

Share