Cr贸nicas Millennials (I)

Cr贸nicas Millennials (I)

El computador (en general en conjunci贸n con el celular e, intermitentemente, con la tablet o el kindle)聽es una especie de exocerebro del sujeto as铆 llamado millennial. Somos millennials los nacidos entre 1980 y el a帽o 2000. Generaci贸n Y, tambi茅n se nos dice. Y conste que si me permito la primera persona, en general tan limitada y limitante fuera del universo po茅tico, es porque la categor铆a me incluye de lleno. Desde que supe de ella, de hecho, no ha dejado de…

Read More Read More

Share
Institutions, Philosophy, Freedom and Society (PART I)

Institutions, Philosophy, Freedom and Society (PART I)

What does it mean to talk about institutions; democratic institutions; philosophy and freedom for a democratic society? In a way, it is about the studying and teaching of philosophy we ourselves are practicing, in relation to bringing and carrying on democracy. I wonder how many ways are there to explore this theme, and how many 鈥渄emocracies鈥 there would appear after all. My proposal is to reflect on the problems of philosophical learning. I mean, it is not easy when a…

Read More Read More

Share
A CAVERNA DE PLAT脙O (II)

A CAVERNA DE PLAT脙O (II)

Continuando a reflex茫o sobre a Alegoria da Caverna聽de Plat茫o, ou simplesmente “A Caverna”, como a partir de aqui a chamaremos, segue um segundo ensaio dando sequ锚ncia ao t贸pico iniciado em Julho聽deste ano. Trata-se de uma transmuta莽茫o daquele esbo莽o inaugural, motivo pelo qual o leitor ass铆duo reencontrar谩 conceitos conhecidos. A聽Alegoria da Caverna聽se encontra no s茅timo livro da Rep煤blica,聽de Plat茫o. A聽Rep煤blica –聽em grego 螤慰位喂蟿蔚委伪, na translitera莽茫o latina, Polite铆a –聽foi composta no s茅culo IV antes de Cristo e 茅 um dos maiores tesouros…

Read More Read More

Share
Democracia de g锚nero (I): 茅 poss铆vel um pacto entre mulheres?

Democracia de g锚nero (I): 茅 poss铆vel um pacto entre mulheres?

鈥淎 democracia n茫o pode funcionar ao menos que haja 50% de mulheres em todos os postos de poder, em todas as partes…鈥, Berir盲s, 1990. Podemos falar em democracia diante das desigualdades de g锚nero que se expressam diariamente nos diferentes espa莽os da sociedade, nos quais milhares de mulheres est茫o sujeitas 脿 injusti莽as, pr谩ticas de exclus茫o, confinamento ao espa莽o dom茅stico, discrimina莽茫o, viol锚ncia de todos os tipos, silenciamento, invisibilidade e hierarquias nos espa莽os de poder? Os din芒micos processos de constru莽茫o democr谩tica permitem identificar…

Read More Read More

Share
Supondo que a verdade seja uma mulher: para uma 茅tica da diferen莽a a partir de Nietzsche

Supondo que a verdade seja uma mulher: para uma 茅tica da diferen莽a a partir de Nietzsche

Friedrich Nietzsche, fil贸sofo alem茫o nascido em 1844, filho de Franziska Oehler e Carl Ludwig, n茫o parece ser, 脿 primeira vista, uma figura privilegiada ou mesmo diferenciada para se pensar quest玫es referentes 脿 discuss茫o de g锚nero. Ainda que Hannah Arendt, Lou-Andreas Salom茅 e a pioneira da psican谩lise, Sabina Spielrein, tenham lido e escrito sobre a filosofia de Nietzsche, ele permanece, at茅 os dias de hoje, no 芒mbito da suspeita quando se trata de discutir o tema da mulher ou do feminino….

Read More Read More

Share
O que 茅 interseccionalidade?

O que 茅 interseccionalidade?

As mobiliza莽玫es para o 8 de mar莽o deste ano ter茫o de se fazer diante do seguinte horizonte: pesquisas recentes posicionam o Brasil como o quinto pa铆s com maior n煤mero de homic铆dio de mulheres.[i]聽H谩, tamb茅m, estudos que seguem apontando que, quanto ao n铆vel de renda, 脿s horas de trabalho e 脿 divis茫o de tarefas dom茅sticas e reprodutivas, as mulheres brasileiras ainda se encontram numa posi莽茫o altamente desigual e desvantajosa em compara莽茫o com os homens.[ii] E qu茫o mais triste e complexo tal…

Read More Read More

Share
Democracia de G锚nero (II):聽compartilhar espa莽os pol铆ticos em n铆vel de igualdade

Democracia de G锚nero (II):聽compartilhar espa莽os pol铆ticos em n铆vel de igualdade

Partimos do pressuposto que a democracia de g锚nero 茅 uma meta, uma utopia a ser alcan莽ada, transformando as rela莽玫es sociais de acordo com os princ铆pios democr谩ticos propostos em lei. Para Judith Astelarra (2003), a democracia de g锚nero passa pela igualdade de oportunidades para homens e mulheres. Pela equipara莽茫o das mulheres com os homens nos espa莽os e atividades consideradas masculinas. Pela corre莽茫o da aus锚ncia de mulheres nos 芒mbitos dos pap茅is sociais at茅 ent茫o definidos como masculinos. Para a autora, as pol铆ticas…

Read More Read More

Share
PEQUENO GLOSS脕RIO DE G脢NERO

PEQUENO GLOSS脕RIO DE G脢NERO

Cosmovis茫o de g锚nero : Modo geral de entender os g锚neros, herdado da tradi莽茫o e do contexto cultural por茅m sujeito 脿 transforma莽茫o. Base da identidade de g锚nero pessoal. A cosmovis茫o de g锚nero atual 茅 fortemente machista, patriarcal e etnocentrista. Identidade de g锚nero : Refere-se 脿 percep莽茫o subjetiva que um indiv铆duo tem sobre si mesmo em rela莽茫o ao pr贸prio g锚nero, que pode ou n茫o coincidir com as caracter铆sticas fisiol贸gicas. Estudos de g锚nero 鈥 Campo interdisciplinar de pesquisa que procura compreender as rela莽玫es…

Read More Read More

Share
Entendendo as t茅cnicas de edi莽茫o gen茅tica

Entendendo as t茅cnicas de edi莽茫o gen茅tica

Hist贸ria recente A Revolu莽茫o Gen茅tica tem na hist贸ria recente uma s茅rie de acontecimentos fundamentais. Na segunda metade do S茅culo XX a聽biologia molecular聽despontava. A聽t茅cnica do DNA recombinante聽deu lugar 脿 produ莽茫o de聽Organismos Geneticamente Modificados (OGMs), transformando a agricultura e pecu谩ria rapidamente. Na d茅cada dos 70, surgiu o primeiro聽animal transg锚nico; na dos 90, iniciou-se uma for莽a-tarefa para mapear o genoma humano (Projeto Genoma). Em 2003, ap贸s um trabalho fant谩stico, a comunidade cient铆fica internacional anunciou que o sequenciamento fora conclu铆do com sucesso. Poucas semanas…

Read More Read More

Share