Semelhanças entre o Homem-Formiga e a Microfluídica

Olá querido leitor, espero que esteja tudo bem com você. No último dia 5 de julho estreou nos cinemas o filme Homem-Formiga e a Vespa produzido pela Marvel Studios, sendo uma sequência de Homem-Formiga, de 2015, e o vigésimo filme do Universo Cinematográfico Marvel. O filme, segundo o site O GLOBO, arrecadou US$ 76 milhões na estreia nos Estados Unidos e segundo o site do G1, no Brasil, a arrecadação no primeiro final de semana de exibição somou R$ 13,4 milhões de bilheteria. Honestamente, eu não sou um fã de quadrinhos. Por isso eu só conheci o Homem-Formiga no filme de 2015.  Nesse filme, o Homem-Formiga é vivido pelo ladrão Scott Lang e conta com a ajuda do cientista Henry “Hank” Pym, que nos quadrinhos criou a fórmula que permitia encolher coisas e a testou em si mesmo, tornando-se o primeiro Homem-Formiga. Um ótimo resumo da história desse herói pode ser visualizada aqui. Porém, quando eu assisti o … Continue lendo

Como projetar uma indústria química em Marte?

Querido leitor, na última segunda-feira (21/05/2018) a Prof. Lucimara Gaziola de la Torre da Faculdade de Engenharia Química da Unicamp me convidou para dar uma aula sobre Amplificação de escala. O objetivo da aula foi apresentar aos alunos os conceitos e estratégias de como utilizar microsistemas em aplicações industriais, mais especificamente, como aumentar a produção dos microdispositivos que trabalham com vazões muito baixas (μL h-1) para demandas industriais e comerciais (L min-1). Nós já discutimos vários desses aspectos nos seguintes posts: Miniaturização das plantas químicas – Parte 1: Intensificação de processos Miniaturização das plantas químicas – Parte 2: Microfluídica Foram discutidos aspectos como Intensificação de Processo, Microplantas químicas e evolução das plantas químicas atuais. A apresentação está disponível aqui ou aqui. Uma pergunta que gerou um bom debate foi a seguinte: Como projetar uma indústria química em Marte? Essa pergunta provavelmente não tem uma só resposta. Ela vai depender de vários fatores. … Continue lendo

Novas ferramentas, Novas possibilidades – Impressão 3D para Lab-on-a-Chip

A impressão em 3D (ou manufatura aditiva) é uma técnica que fabrica objetos físicos de modelos digitais por processos aditivos através dos quais sucessivas camadas de material são depositadas para produzir o objeto final. O processo começa com um modelo sólido tridimensional, que pode ser obtido por scanners (e.g., Fuel3D, Scanify, iSense, Cubify, etc.), baixado de redes sociais (e.g., thingiverse.com, grabcad.com, sketchfab.com, etc) ou através de computer-aided design (CAD) softwares (FreeCAD, Sketchup, Rhino3D, Autodesk Inventor, etc). Em seguida, esse modelo é fatiado em inúmeras camadas (dependendo da resolução) por softwares de fatiamento (e.g., Cura, Simplify3D, Slic3r, etc). Cada camada é criada através da deposição seletiva de material (e/ou energia para fundir a matéria-prima) para formar a peça impressa. No vídeo acima, o Prof. Greg Nordin discute a possibilidade de se imprimir lab-on-a-chip ou laboratórios de chip. Nas impressoras convencionais, a impressão de canais na faixa micrômetros é uma tarefa difícil. … Continue lendo

Planta nativa do Brasil é utilizada em derramamento de óleo e microfluídica

Durante anos, os cientistas inspiraram-se na natureza para encontrar soluções para problemas complicados, até mesmo vazamentos de petróleo – desastres provocados pelo homem com conseqüências ambientais e econômicas devastadoras. Um novo estudo da USC (Universidade do Sul da Califórnia) inspira-se em estrutura de folhas para fabricação de um material que pode separar o óleo e a água e pode levar a métodos mais seguros e eficientes de limpeza de derramamentos de óleo. Além disso, o material é capaz de “manipular microgotas” ou a transferir pequenos volumes de líquido. A microfluídica baseada em gotas é uma ferramenta usada em várias aplicações, como culturas de células, síntese química e sequenciamento de DNA. [O leitor pode ter mais informações sobre microfluídica de gotas clicando aqui]. Usando a técnica de impressão 3D, o Professor Associado Yong Chen e sua equipe de pesquisa na Escola de Engenharia Industrial e de Sistemas Daniel J. Epstein imitaram … Continue lendo

10 mulheres da Microfluídica & Engenharia Química que você deveria conhecer

Semanalmente, eu e você querido leitor nos aventuramos pelo belo mundo da Microfluídica & Engenharia Química através de informações sobre a conexão desses mundos e como eles influenciam os processos industrias e a nossa sociedade. Por trás desse mundo, há uma comunidade dedicada de pesquisadores e cientistas, desenvolvendo os próximos passos da Microfluídica e da Engenharia Química e melhorando as capacidades dessas tecnologias. E em razão da comemoração do Dia Internacional da Mulher nós iremos dar uma olhada em 10 pesquisadoras e cientistas cujas contribuições ajudaram (e continuam a ajudar) o fantástico mundo da Microfluídica & Engenharia Química. 1. Jennifer A. Lewis Jennifer A. Lewis é professora de Engenharia Biologicamente Inspirada na Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard. Ela também é membro do corpo docente do Instituto Wyss para engenharia de insumos biológicos em Harvard. Ela recebeu numerosas distinções, incluindo o Prêmio Fellow da Faculdade Presidencial da NSF, o Prêmio Brunauer … Continue lendo

Microdispositivos vestíveis ajudam atletas e melhoram a reabilitação física

Dispositivo de análise de suor microfluídico vestível progrediu do laboratório para uso em numerosas organizações Olá querido leitor. Espero que vocês estejam bem. Eu particularmente gosto muito de pesquisas que vão além do laboratório ou da universidade, principalmente quando envolve o mundo Microfluídica & Engenharia Química. Hoje nós iremos ver como canais microfluídico são utilizados no desenvolvimento de dispositivos vestíveis e que podem contribuir para o monitoramento da nossa saúde. O professor da Universidade Northwestern, John A. Rogers, publicou recentemente, juntamente com outros cientistas, sua pesquisa sobre um dispositivo microfluídico de análise de suor portátil na revista Science Advances (DOI: 10.1126/sciadv.aar3921). Ele agora está colaborando com muitos parceiros, como Gatorade, Seattle Mariners (time de baseball de Seattle) e a Força Aérea dos EUA para desenvolver, testar e levar o dispositivo a uma distribuição mais ampla. O dispositivo foi inicialmente introduzido em 2016 e, como o nome sugere, analisa o suor e … Continue lendo

Microfluídica no ar

Existem vários métodos que podem ser utilizados na fabricação de dispositivos microfluídicos ou microdispositivos. Esses dispositivos são então utilizados para se fazer microfluídica, ou seja, o escoamento de fluidos em canais micrométricos. Isso quer dizer que você precisava de um dispositivo físico ou canais para os fluidos interagirem entre si. Até agora! Isso porque pesquisadores da Universidade de Twente na Holanda desenvolveram um novo método, chamado de microfluídica no ar (IAMF, em inglês), que combina fluxos de líquidos de tamanho micrométrico no meio do ar para preencher um cubo em questão de minutos.  Na prática, os canais microfluídicos são substituídos por jatos líquidos de tamanho micrométrico que são combinados no ar, daí o nome da técnica. Os pesquisadores aplicaram a técnica para a produção rápida de gotículas/gotas, partículas e fibras com composição, forma e tamanho controlados. Eles demonstraram que essas partículas formadas no ar podem ser usadas como “blocos de … Continue lendo