RNAm no Superpop: o v√≠deo e as impress√Ķes

superpop.jpg

Olha a L√ļ me defendendo do pastor a√≠!


Pra quem tinha mais o que fazer na segunda anoite, segue aqui o link pro programa sobre o fim do mundo em 2012, do qual participei.

Participei daquele jeitão. Fui com o espírito leve, querendo me divertir. Pois já imaginava que falar algo realmente pertinente seria difícil. E foi.

Uma hora a produ√ß√£o pedia pol√™mica, depois pediam “fala um s√≥ de cada vez”, e a√≠ ganhava quem parava de gritar por √ļltimo. E eu n√£o fui pra me estressar.

De cara a Luciana Gimenez fez a ligação direta que eu queria evitar: você é cético? Então não acredita em Deus?

Não queria ligar o ceticismo diretamente ao ateísmo. Esta é uma correlação que não é necessária. Muitos céticos não são ateus, e vice-versa. Mas no meu caso sou as duas coisas e a Lu (fiquei íntimo) queria bater nessa tecla, provavelmente por ser agnóstica ou até mesmo atéia. O pensamento cético é algo que todos necessariamente devem praticar, mas religião cada um pode ter ou não ter a sua.

Não preciso nem dizer que a ciência não foi nem mesmo tocada, mas pelo menos tudo foi tão confuso que nem mesmo os fatalistas convidados puderam falar muito.

O mais interessante desta participação foi a discussão que gerou entre os divulgadores de ciência do Scienceblogs Brasil e meus colegas cientistas: vale a pena participar destes programas? E qual postura se deve tomar no palco?

Vale a pena participar?

Muita gente achou que eu n√£o deveria ir, que pode queimar o filme participar de um programa t√£o pov√£o. Oras, eu fa√ßo este blog para ter o maior alcance poss√≠vel. Tento escrever de um jeito simples ao m√°ximo, onde o limite √© apenas a validade e o embasamento do que escrevo. Claro que eu prefiro escrever mais no estilo do colega Amigo de Montaigne, mas acho que este estilo minimamente rebuscado afasta muita gente que s√≥ quer se encantar pela informa√ß√£o f√°cil, ou o “pov√£o”. Mas este √© um problema de estilo e objetivo que √© muito pessoal e n√£o tem uma regra geral. Sem contar que eu me diverti a bessa, e isto deve ser levado em conta.

Postura do divulgador de ciência

Estando l√° no palco, eu deveria ser irreverente, sarrista, sacana, amargo, azedo, s√©rio, sisudo,…? N√£o poderia parecer arrogante, isto √© o que queria evitar ao m√°ximo. E na cabe√ßa das pessoas os cientistas j√° tem esta cara de arrogante detentores (ou detentos) da verdade. Melhor fugir disto. Muita gente cobrou que fosse mais incisivo, tentasse ganhar a palavra mais um pouco e at√© ridicularizar os malucos em cena. Mas √© dif√≠cil achar o ponto exato de ridicularizar sem cair na m√°scara arrogante que afasta o telespectador. TV √© simpatia! Acho que num programa como este o ideal √© ser levemente √°cido, ou azedinho-doce (existe ainda este chiclete?): doce com a apresentadora e a produ√ß√£o SEMPRE, e √°cido apenas com os convidados e as c√Ęmeras ligadas.


Cientista ou divulgador?

Durante o programa recebi v√°rios twits pelo @Rafael_RNAm (<- siga!) e alguns me chamaram aten√ß√£o com rela√ß√£o a eu ter me classificado como divulgador de ci√™ncia e n√£o como cientista ou bi√≥logo. Uns acharam chique, outros acharam rid√≠culo.Independente de gosto, eu estava l√° n√£o como especialista da minha √°rea, afinal um astr√īnomo, f√≠sico ou ge√≥logo (ou um psiquiatra) poderiam estar ali como especialistas. Mas como o que se p√īde arranjar foi EU, n√£o quis me apresentar como bi√≥logo. N√£o pra n√£o queimar o filme, mas porque n√£o cabia mesmo e acabaria at√© tirando a pouca autoridade que eu poderia ter.

Na quest√£o de gosto, acho o t√≠tulo “divulgador de ci√™ncia” muito garboso e deveria ser mais utilizado, acabando assim com a autoridade excessiva e distanciadora do ES-PE-CIA-LIS-TA, e abrindo caminho a estas pessoas que, como eu e o Scienceblogs todo, est√£o mais treinados em falar sobre ci√™ncia com os n√£o-cientistas. Coisa que poucos especialistas ou cientistas sabem fazer.

Só mais duas coisas:
1- Viu a camiseta do Scienceblogs Brasil que estou usando? Acabou de sair do forno, que acharam?
2- Quem acha que Luciana Gimenez é burra, pode esquecer. E eu gostei dela. Juro!
[para ‘burra’ procurar ‘Cida Marques’]

Garrafas, garrafas… briga de bar tamb√©m √© Ci√™ncia!

barfight.jpgImagine o seguinte: voc√™ est√° num bar, e de repente come√ßa uma confus√£o aqui, outra ali… e a pancadaria se torna generalizada.Quem j√° esteve nessa situa√ß√£o (como eu) sabe como uma cena (com “c” viu Sasha?) dessas √© assustadora… principalmente quando as cadeiras do lugar come√ßam a passar voando sobre a sua cabe√ßa.
Uma coisa que nos acostumamos a ver em filmes √© a cl√°ssica “cena da garrafada”. Um z√© qualquer pega uma garrafa e estilha√ßa na cabe√ßa do ser humano ou n√£o mais pr√≥ximo. Em filmes BEM toscos, geralmente o cara se d√° o direito de terminar a cerveja da garrafa que vai usar, antes de mand√°-la com tudo no cuco de algu√©m.
A√≠ voc√™s pensam “Certo, mas do que diabos voc√™ est√° falando? Briga de bar?”
Sim crianças, briga de bar! Mais especificamente, o estudo que comentarei hoje trata do estrago que uma garrafada bem dada pode causar na cabeça de quem a receber. E, claro, estou falando de mais um texto da nossa série IgNobel no RNAm!
ResearchBlogging.orgO trabalho publicado no periódico Journal of Forensic and Legal Medicine foi realizado na Suíça por uma equipe de pesquisadores especializados em Ciências Forenses. E ele trata justamente do estrago que uma garrafada bem dada pode causar na cabeça de quem a receber.
De acordo com os autores do trabalho (e de qualquer um que j√° tenha passado por um apuro desses num risca-facas da vida), quando uma garrafa √© usada como arma para golpear um oponente, podem acontecer duas situa√ß√Ķes b√°sicas: ela se quebra e d√° origem a um ferimento em forma de corte (que pode ser bastante profundo, dependendo do seu azar/sorte), ou, num caso pior, ela n√£o quebra e causa um s√©rio ferimento em forma de concuss√£o.
garrafa1.jpg
Pensando nessa diferen√ßa, os autores investigaram se garrafas de cerveja de 500 ml (humm… ler isso me deu sede) s√£o mais propensas a se quebrar quando est√£o cheias ou vazias. Na outra parte do trabalho, eles avaliaram se uma garrafada possui energia suficiente para causar uma fratura ao cr√Ęnio humano.
drop_tower4.jpgPara testar as propriedades de fratura das garrafas utilizadas, os suíços utilizaram um equipamento chamado torre de queda livre (tradução do termo em Inglês drop tower, corrijam-me se eu estiver errado), que você pode ver na imagem ao lado (a setinha branca mostra o local em que a esfera de metal fica armazenada antes de ser lançada na garrafa).
O experimento foi o seguinte: uma esfera de metal de 1kg foi lançada da torre de diferentes alturas (entre 2m e 4m) numa garrafa de cerveja com um molde de argila que simula a área de impacto de uma pancada com uma garrafa, distribuindo a energia do golpe igualmente. Os resultados, claro, foram analisados em seguida.
drop_tower3.jpg

Garrafa pronta para receber o impacto


As garrafas cheias se quebraram em impactos com 30 J (joules) de energia, enquanto as garrafas vazias precisaram de uma energia de 40 J para se partirem na queda. No entando, nas duas situa√ß√Ķes as quantidades de energia observadas s√£o suficientes para se fraturar um cr√Ęnio humano.
Sem grandes explica√ß√Ķes f√≠sicas, em todas as condi√ß√Ķes experimentais analisadas, foi constatado que as garrafas de cerveja podem fraturar gravemente o cr√Ęnio humano, servindo como instrumentos perigosos em qualquer disputa f√≠sica.
Conclus√£o do artigo: numa briga, tome MUITO cuidado se algu√©m tiver uma garrafa nas m√£os, e, principalmente, pense duas vezes antes de usar uma, agora que voc√™ sabe do estrago que o uso desse tipo de “arma” pode causar.
DanielPowell.jpgAli√°s, se voc√™ ainda n√£o se convenceu disso e quer continuar acreditando nos filmes de pancadaria, d√™ uma olhada na imagem ao lado, retirada de um artigo no site brit√Ęnico de not√≠cias Metro que descreveu um ataque que um adolescente sofreu de um grupo de imbecis.
Se voc√™ tinha alguma d√ļvida sobre o perigo que trazer uma garrafa pr√° uma briga pode ter, espero que tenha desaparecido agora… As minhas com certeza desapareceram.
Quanto ao m√©rito do artigo, entrou na categoria “OK, voc√™s demonstraram algo meio √≥bvio, n√£o acham?” ent√£o, como voc√™s j√° sabem: IgNobel pr√° eles!
Bolliger, S., Ross, S., Oesterhelweg, L., Thali, M., & Kneubuehl, B. (2009). Are full or empty beer bottles sturdier and does their fracture-threshold suffice to break the human skull? Journal of Forensic and Legal Medicine, 16 (3), 138-142 DOI: 10.1016/j.jflm.2008.07.013

RNAm cobre o Teleton “em ritmo de festa!”

Logo Teleton reduzido.JPG

Fant√°stica a experi√™ncia de conhecer o Imp√©rio do S√™o S√≠lvio Santos e participar de um evento do porte do Teleton. Convite gra√ßas ao amigo Victor do Comlim√£o, ao qual agradecemos imensamente. √Č bom ter contatos no mundo marketeiro 2.0.

Vida de estrela

Um carro foi nos buscar e trazer de volta (yeah, motorista, baby!); comidinhas no camarim (sim eu disse CAMARIM!!!) ; maquiagem (podem rir, a gente deixa); um lounge onde circulavam pessoas comuns e estrelas de terceira grandeza; sorvete Häagen-Dazs de graça; e essas facilidades que o mundo publicitário proporciona.

Para minha imensa surpresa encontrei mais uma bi√≥loga blogeira, a Vanessa do Site Viva as Diferen√ßas. Foi ela quem me ensinou a etiqueta para me dirigir a pessoas com necessidades especiais: para um cadeirante eu sou um andante, para um deficiente visual sou um vidente, e por a√≠ vai. Afinal, chamar quem nao tem defici√™ncia de “normal” √© chamar quem tem de “anormal”. Al√©m do que, de perto ningu√©m √© normal. (este √© o √ļnico caso em que eu permito que me chamem de “vidente”, fora isso o termo √© muita queima√ß√£o para um cientista)

Outros contatos interessantes foram a Cybele Meyer do blog Educar J√°! e o Paulo do Humortadela. Ambos interessantes e interessados em interagir com o pessoal do ScienceBlogs para gerar conte√ļdo. Aguardemos o que acontece.

Segue aqui uma seleção das nossas twitadas mais pertinentes (ou não) do evento:

Twitts de @Rafael_RNAm:

RafaelRedux.jpg

  • RT @AninhaArantes √Č a t√≠pica situa√ß√£o em que os fins justificam os meios: d√° ax√© pro pov√£o q eles se entorpecem e tiram o escorpi√£o do bolso
  • Quanto sertanejo. Ser√° q eles s√£o mais sociais q o rock ou ax√©? #teleton

Twitts de @Gabriel_RNAm:
GabrielRedux.JPG

  • Hahaha! RT: @AndreDentinho #Teleton √© um evento pra quem t√° ligado. Quem estiver desligado que contribua com o Teletoff.
  • N√£o d√° pr√° mudar a Amaz√īnia Sr. Maur√≠cio Mattar? T√° DOIDO mano! Rebolou at√© liquefazer o c√©rebro! #Teleton
  • Comprimento do vestido – Hebe 1 x 0 Cl√°udia Leitte #Teleton
  • “tem que mandar matar, igual eu e a hebe” – SilvioSantos #Teleton highlights
  • Fiquei sabendo que a Hebe t√° de caso com um alem√£o… chama Alzheimer. #Teleton Underground
  • Caraca, a Hebe ficou EM CHOQUE com a piada sobre o EdirMacedo que o S√≠lvio fez. Pasmou por uns 10 segundos. #Teleton underground

Sentimento de dever cumprido por ajudar numa importante causa social, fomos terminar a noite do melhor jeito poss√≠vel: encontrando amigos numa balada… open bar, evidentemente.

GaleraRedux.JPG

Tá pensando o que? Cientista também se diverte mano!

Para terminar, gostar√≠amos de agradecer a todos que nos ajudaram, seja na produ√ß√£o do Teleton ou acessando o RNAm e fazendo a sua doa√ß√£o a essa importante causa. Para quem ainda n√£o fez a sua doa√ß√£o, vale um lembrete: as doa√ß√Ķes pela internet podem ser feitas durante o ano todo!

Para maiores informa√ß√Ķes, acessem www.teleton.org.br e vejam como fazer!

RNAm ao vivo no SBT, dia 24! √Č o Teleton 2009!

Logo Teleton reduzido.JPGHoje o RNAm falar√° de mais um evento, mas esse √© especial pela import√Ęncia social que tem em todo o pa√≠s.
Nos dias 23 e 24 de Outubro (ou seja, no próximo final de semana) acontecerá a 12ª edição do Teleton, evento que tem como objetivo arrecadar recursos para a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente), cujo lema é:
“Promover a preven√ß√£o, habilita√ß√£o e reabilita√ß√£o de pessoas portadoras de defici√™ncia f√≠sica, especialmente de crian√ßas, adolescentes e jovens, favorecendo a integra√ß√£o social”
ronaldo-aacd.jpgNesses – at√© hoje – 11 anos de hist√≥ria, as arrecada√ß√Ķes do Teleton j√° possibilitaram a constru√ß√£o de sete novos Centros de Reabilita√ß√£o e a amplia√ß√£o de outros dois Centros j√° existentes. S√£o mais de 6 mil atendimentos di√°rios, em v√°rias partes do Brasil. As campanhas s√£o sempre excelentes, como podemos ver na imagem ao lado, com o Ronaldo (clique na imagem para ampliar).
Tudo bem, todo mundo conhece o Teleton e acha a iniciativa excelente mas voc√™s devem estar pensando… e o RNAm com isso, uai?
“E o RNAm com isso” que n√≥s fomos convidados a participar da divulga√ß√£o, e voc√™s poder√£o nos ver ao vivo no palco do SBT nesse s√°bado! E n√£o tem “R√°! Pegadinha do Mallandro!” nesse caso. A brincadeira √© s√©ria. Mas n√£o deixar√° de ser divertida, podem ter certeza.
A produ√ß√£o do Teleton sabe da import√Ęncia que a divulga√ß√£o online pode ter, e decidiu montar uma bancada com v√°rios blogueiros que far√£o a “cobertura em tempo real” do evento. Eu e o Rafael atuaremos principalmente via Twitter, ent√£o n√£o deixem de nos acompanhar em @Gabriel_RNAm e @Rafael_RNAm!!!
Teremos fotos e vídeos feitos diretamente do palco, interação com os apresentadores Рmedo! Рe, claro, a todo momento tentaremos abordar algum aspecto científico relacionado a qualquer maluquice que esteja acontecendo no palco do SBT!
silvio_santos.jpg
E eu digo maluquice mesmo, por que, quando temos S√≠lvio Santos, tudo √© poss√≠vel ūüėČ
Ali√°s, tem alguma coisa que voc√™ queira perguntar ao S√≠lvio, √† Hebe, ao Daniel ou ao Justus? Mande suas sugest√Ķes nos coment√°rios que n√≥s faremos de tudo pr√° aproveitar durante o programa!
Ent√£o estamos combinados: s√°bado, dia 24 de Outubro de 2009, todo mundo de olho no Twitter e sintonizado no SBT! Oeeeeeeeee!!!
As doa√ß√Ķes para a campanha j√° podem ser feitas desde o dia 8 de Outubro, e seguir√£o at√© o dia 6 de Novembro. Veja como fazer para contribuir:
Por telefone, para doar:
R$ 5 ligue 0500 12345 05
R$ 10 ligue 0500 12345 10

Para doa√ß√Ķes a partir de R$ 30,00 as liga√ß√Ķes devem ser feitas para 0800 775 2009
Quem doar R$ 60 pode escolher um dos “mascotes” da campanha, o Tonzinho OU a
Nina. Doa√ß√Ķes de R$100 ganham o Tonzinho E a Nina. S√≥ pr√° lembrar: a promo√ß√£o n√£o √© cumulativa.
logo-aacd.gifPara doar pela Internet, acesse o site da campanha clicando AQUI (esse endereço é válido durante o ano todo). Para conhecer mais sobre a AACD visite o site deles AQUI!
At√© o final do per√≠odo de doa√ß√Ķes faremos alguns posts tem√°ticos para ajudar essa grande iniciativa. Aguardem maiores novidades!

RNAm no Prêmio ABC de Blogs Científicos!

Ontem, ao voltar de um churrasco em Rio Claro que provavelmente ter√° consequ√™ncias desastrosas para o meu f√≠gado (como sempre…), fui dar uma olhada no Twitter e descobri que tinha sa√≠do o resultado da vota√ß√£o do Pr√™mio ABC para Blogs Cient√≠ficos, organizado pelo Laborat√≥rio de Divulga√ß√£o Cient√≠fica da USP de Ribeir√£o Preto.

Fui ver os ganhadores no Blog Sem Ciência do Prof. Osame Kinouchi e, para minha surpresa, descobri que o RNAm ficou em terceiro lugar na categoria Ciências da Vida!

O que √© mais legal sobre esse pr√™mio: somente quem pertence ao Anel de Blogs Cient√≠ficos p√īde votar, ou seja: s√£o os eleitores mais cr√≠ticos que se pode arrumar numa vota√ß√£o. Praticamente um Oscar dos blogs cient√≠ficos (OK, agora forcei) j√° que foi uma “vota√ß√£o por pares”, nos melhores moldes da Ci√™ncia atual ūüėČ

Foi realmente muito bom saber que muitos dos nossos colegas de trabalho gostam do conte√ļdo que produzimos aqui no RNAm. Ainda mais quando vemos que o Anel de Blogs Cient√≠ficos tem tantos blogs bons em v√°rias categorias, que foi outra coisa que gostei muito em rela√ß√£o a essa iniciativa: descobri muita coisa legal pr√° acompanhar (adeus Google Reader zerado).

No pr√≥ximo final de semana vai acontecer a premia√ß√£o… l√° em Arraial do Cabo, onde ocorrer√° o II EWCLiPo (Encontro de Weblogs Cient√≠ficos em L√≠ngua Portuguesa). Essa viagem continua ficando cada vez mais interessante.

Nota do Rafael_RNAm:

Eu como fundador deste blog estou muito feliz. Primeiro a coloca√ß√£o entre os cem no TopBlogs, onde quem escolhia eram os leitores, e agora este terceir√£o do Anel de Blogs Cient√≠ficos. √Č isso que chamam de sucesso de p√ļblico e cr√≠tica?

Alguém pode dizer que nós estamos festejando demais estes prêmios. Mas escrever este blog é querer um mínimo de visibilidade para temas científicos urgentes a todos hoje em dia. Ele é a nossa pequena ação social. E os prêmios são atestados de que estamos no caminho certo.

Agradeço aos leitores, colegas e (antes que o Kanye me interrompa) ao Gabriel que deu um novo gás ao blog.

Que o RNAm continue se expressando!