Corrigindo boatos de forma estratégica

https://vacilandia.com/ra-zinza-antifakenews/

Postagem por Dayane Machado (@DayftMachado) e Minéya Fantim (@mifantim)


Você não aguenta mais receber “fake news” no grupo da família? 
Já cansou de corrigir os mesmos boatos toda semana?

Rã Zinza AntiFakenews de 1 De Novembro De 2018 Por Rafael Marçal https://vacilandia.com/ra-zinza-antifakenews/

Pois você não está sozinho. Desde que os primeiros casos de Covid-19 começaram a ser registrados, os potenciais riscos das desinformações deixaram de ser assunto para pequenos grupos de cientistas e invadiram o dia-a-dia de boa parte da sociedade.

Nesses últimos meses, muita gente teve que aprender a checar informações e tem ajudado colegas e familiares a filtrar o conteúdo que anda circulando por aí.

Apesar disso, o resultado desse tipo de interação nem sempre é o esperado e, como consequência, muita gente tem ficado frustrada e sem entender por que parece que certas correções não funcionam.

Numa tentativa de popularizar o que a gente já sabe a partir das pesquisas sobre desinformação, um grupo de mais de 20 especialistas no tema se reuniu para publicar O Manual da Desmistificação 2020. (BAIXE AQUI)

O documento resume os resultados dos principais trabalhos da área e transforma tudo isso em um conjunto de recomendações simples e diretas para você aplicar na sua rotina.

A proposta é que cada vez mais pessoas entendam o problema e que a partir daí, possam ajudar no enfrentamento da desinformação de forma estratégica.

Por exemplo, você sabia que nem sempre vale a pena corrigir um boato?

Se ele tiver pouca visibilidade, a correção pode até sair pela culatra, tornando o boato mais popular em vez de realmente combatê-lo (veja mais detalhes na figura abaixo).

O pessoal mal-intencionado, especialmente quem já faz parte de movimentos negacionistas, sabe disso e tenta surfar na popularidade de jornalistas e celebridades para alcançar um público maior.

Infelizmente, muita gente vem mordendo a isca, com veículos jornalísticos validando desde teorias da conspiração sobre o resultado das eleições norte-americanas a questionamentos sobre a segurança das vacinas contra a Covid-19.

O panorama estratégico da desmistificação

Através do manual, você também vai entender por que certos boatos continuam “grudando” na cabeça das pessoas, independente de quantas vezes eles sejam corrigidos, vai aprender a evitar que isso aconteça e, quando não for possível prevenir, vai saber como corrigir os boatos de forma efetiva, aumentando as chances de que a correção realmente funcione. 

O Manual da Desmistificação 2020 chega poucos meses depois da publicação do Manual das Teorias da Conspiração, produzido pelos pesquisadores Stephan Lewandowsky e John Cook e também disponível em português.

Você encontra os dois documentos, além de outros recursos para combater o negacionismo e a desinformação na página do Centro para a Comunicação das Mudanças Climáticas da Universidade George Mason e na página do Skeptical Science.

 

Sobre o Manual da Desmistificação 2020

Outras informações: https://skepticalscience.com/translationblog.php?n=4886&l=10

Para baixar: https://skepticalscience.com/docs/DebunkingHandbook2020-Portuguese.pdf

Para saber mais:

Sobre Erica Mariosa
Graduação em Comunicação Social em Relações Públicas - PUCCampinas. Pós Graduação em Jornalismo Científico - Labjor/Unicamp. Mestra em Divulgação Científica e Cultural - Labjor/Unicamp.  Coordenadora de Comunicação e Mídias Sociais e Divulgadora Científica do Blogs de Ciência da Unicamp

1 Comentário em Corrigindo boatos de forma estratégica

Leave a Reply

Seu e-mail não será divulgado


*