Browsed by
Tag: Democracia

Democracia de gênero (I): é possível um pacto entre mulheres?

Democracia de gênero (I): é possível um pacto entre mulheres?

‚ÄúA democracia n√£o pode funcionar ao menos que haja 50% de mulheres em todos os postos de poder, em todas as partes…‚ÄĚ, Berir√§s, 1990. Podemos falar em democracia diante das desigualdades de g√™nero que se expressam diariamente nos diferentes espa√ßos da sociedade, nos quais milhares de mulheres est√£o sujeitas √† injusti√ßas, pr√°ticas de exclus√£o, confinamento ao espa√ßo dom√©stico, discrimina√ß√£o, viol√™ncia de todos os tipos, silenciamento, invisibilidade e hierarquias nos espa√ßos de poder? Os din√Ęmicos processos de constru√ß√£o democr√°tica permitem identificar…

Read More Read More

Share
Sobre fungos, corrup√ß√Ķes e clich√™s

Sobre fungos, corrup√ß√Ķes e clich√™s

Por: Vilmar Debona Em uma cr√īnica de 1 de setembro de 2016, o escritor ga√ļcho Luis Fernando Ver√≠ssimo afirmava: ‚ÄúDilma recorreu √† met√°fora de uma frondosa √°rvore, representando a democracia, para comparar golpe parlamentar e golpe militar. No militar, a √°rvore √© destru√≠da a machadadas. No parlamentar, √© atacada por fungos, parasitas e erva de passarinho e tamb√©m morre, mas lentamente. A met√°fora parece simples (s√≥ faltando definir, no cen√°rio nacional, quem √© fungo, parasita e erva de passarinho)‚ÄĚi. Gostaria…

Read More Read More

Share
Crise Pol√≠tica no Brasil: a corrup√ß√£o e o “vandalismo de gravata”

Crise Pol√≠tica no Brasil: a corrup√ß√£o e o “vandalismo de gravata”

O que h√° para al√©m da indigna√ß√£o? A raiva, seguramente. Ou talvez ela venha antes. Seja como for, eis a quest√£o: qual √© a paisagem que vislumbram aqueles que atravessaram o agitado tumulto desses nefastos sentimentos? Sem d√ļvida √© uma paisagem in√≥spita e desolada, um deserto capaz de dissuadir o peregrino mais empenhado e faz√™-lo desviar o caminho, abrir-se pela tangente, lan√ßar-se mato dentro e talvez construir uma cabana na montanha onde, isolado em terap√™utico retiro, possa recuperar for√ßas e…

Read More Read More

Share
TREVAS OU CIÊNCIA: SUPERAREMOS O VERDADEIRO 1 X 7 ?

TREVAS OU CIÊNCIA: SUPERAREMOS O VERDADEIRO 1 X 7 ?

A Copa do Mundo se aproxima. Galv√£o Bueno est√° afoito. A seu lado, tamb√©m se anima o autor da c√©lebre frase: ‚ÄúN√£o se faz Copa do Mundo com hospitais‚ÄĚ. At√© porque, a Copa √© uma √≥tima ocasi√£o para reencontrar os amigos da FIFA que n√£o est√£o presos. At√© agosto de 2018, a m√≠dia j√° possui seu tema: futebol, Venezuela e desacordos pol√≠tico-jur√≠dicos. Em outubro, de repente, elei√ß√Ķes. Em outro momento, falaremos da sa√ļde e a beleza do futebol-raiz reinventado por…

Read More Read More

Share
O BRASIL COMO LUPA DO CONCEITO DE CONTRADIÇÃO DA ALMA DE MONTAIGNE

O BRASIL COMO LUPA DO CONCEITO DE CONTRADIÇÃO DA ALMA DE MONTAIGNE

Lula foi corretamente condenado a nove anos de pris√£o por corrup√ß√£o passiva e lavagem de dinheiro. Rousseff foi retamente desapossada da presid√™ncia por pedaladas fiscais, decretos de cr√©dito suplementar sem autoriza√ß√£o e financiamento ilegal de campanha. Dirceu e Palocci n√£o s√£o m√°rtires sem culpa em seus vai-e-vens √† pris√£o. Contudo, muitos l√≠deres da direita seguem sem puni√ß√£o. Em nome da sa√ļde social, defenderemos aqui a import√Ęncia da const√Ęncia jur√≠dico-pol√≠tica, isto √©, a necessidade de que todas as partes da popula√ß√£o…

Read More Read More

Share
Platão e os Totalitarismos: a crítica de Popper

Platão e os Totalitarismos: a crítica de Popper

O livro¬†A Sociedade Aberta e seus Inimigos, do fil√≥sofo austr√≠aco¬†Karl Popper, √© sem d√ļvida um dos textos de filosofia pol√≠tica mais influentes do S√©culo XX[i]. De ascend√™ncia judaica e¬†naturalizado brit√Ęnico, Popper publicou por primeira vez em Londres e em ingl√™s The Open Society and its Enemies em uma data sugestiva: 1945. Tendo sobrevivido √†s Grandes Guerras na condi√ß√£o de intelectual e de exilado, a aguda intelig√™ncia de Popper, conhecida fartamente pela reflex√£o em torno √† l√≥gica da ci√™ncia, condensou reflex√Ķes…

Read More Read More

Share