Microplanta química impressa em 3D para síntese de biodiesel em milirreatores

Prezado leitor, tudo bem com você? O artigo semanal que eu separei hoje é fruto de 2 anos de trabalho do nosso grupo. O artigo em destaque essa semana publicado na revista Energy Conversion and Management (DOI: https://doi.org/10.1016/j.enconman.2019.01.090) apresentou pela primeira vez a impressão 3D de uma microplanta química para a produção de compostos químicos. A nossa ideia é que um usuário em qualquer lugar do mundo pode acessar a microplanta desenvolvida pelo nosso grupo e iniciar a produção usando uma simples impressora 3D. Continue lendo

30 anos de Microfluídica

Olá querido leitor, tudo bem com você? O artigo que eu destaco essa semana fornece uma revisão das origens da Microfluídica na indústria de microeletrônica. O artigo dos autores Neil Convery e Nikolaj Gadegaard, ambos da Universidade de Glasgow no Reino Unido, examina e destaca áreas onde pesquisadores da área de Microfluídica devem focar esforços no futuro para garantir que a tecnologia realize todo o seu potencial.
Espero querido leitor que eu e você possamos contribuir para o avanço da Microfluídica. Continue lendo

Reator: O homem nuclear

Através de seu traje, Reator é capaz de induzir a Fissão Nuclear de átomos de Urânio-235, transformando-o em 2 átomos leves, através da colisão de nêutrons com este urânio. Graças ao seu super traje, ele é capaz de disparar esta energia de maneira direcionada, tipo o Alex Summer ou Destrutor, só que mais controlada. Continue lendo

L’Oréal lança microdispositivo vestível para medir níveis de pH da pele

Recentemente, foi anunciado pela L’Oréal o My Skin Track pH, um dispositivo vestível que monitora os níveis de pH da pele do usuário.
De acordo com a L’Oréal, os desequilíbrios de pH na pele podem produzir respostas inflamatórias, que por sua vez podem levar ou piorar condições como secura, eczema e dermatite atópica. É aí que entra o My Skin Track pH. Continue lendo

Curso Impressão 3D de dispositivos microfluídicos – Instalação do Cura Slicer

Querido leitor, espero que esteja tudo bem com você. Essa semana estou ministrando o curso TOPE “Impressão 3D de Dispositivos Microfluídicos” no (EA)² – Ciclo Básico (CB 55) na Universidade Estadual de Campinas. O curso teve inicio no dia 06 de Novembro e nós teremos mais três encontros, nos dias 08, 12 e 14 de Novembro. A primeira aula foi uma introdução ao conceito de Microfluídica (aula disponível aqui). Foi pedido aos participantes que no próximo encontro levassem um computador pessoal com alguns arquivos que estarei comentando a seguir. O primeiro arquivo é o software Cura Slicer . O Cura é um programa de fatiamento utilizado para transformar um modelo digital de uma peça em informação que as impressoras 3D reconheçam. Na prática o Cura fatia o modelo digital em inúmeras camadas horizontais. A versão que será utilizada no curso é a 15.04.6. Essa versão pode ser baixada gratuitamente aqui ou aqui. Abaixo … Continue lendo

Semelhanças entre o Homem-Formiga e a Microfluídica

Olá querido leitor, espero que esteja tudo bem com você. No último dia 5 de julho estreou nos cinemas o filme Homem-Formiga e a Vespa produzido pela Marvel Studios, sendo uma sequência de Homem-Formiga, de 2015, e o vigésimo filme do Universo Cinematográfico Marvel. O filme, segundo o site O GLOBO, arrecadou US$ 76 milhões na estreia nos Estados Unidos e segundo o site do G1, no Brasil, a arrecadação no primeiro final de semana de exibição somou R$ 13,4 milhões de bilheteria. Honestamente, eu não sou um fã de quadrinhos. Por isso eu só conheci o Homem-Formiga no filme de 2015.  Nesse filme, o Homem-Formiga é vivido pelo ladrão Scott Lang e conta com a ajuda do cientista Henry “Hank” Pym, que nos quadrinhos criou a fórmula que permitia encolher coisas e a testou em si mesmo, tornando-se o primeiro Homem-Formiga. Um ótimo resumo da história desse herói pode ser visualizada aqui. Porém, quando eu assisti o … Continue lendo

Como projetar uma indústria química em Marte?

Querido leitor, na última segunda-feira (21/05/2018) a Prof. Lucimara Gaziola de la Torre da Faculdade de Engenharia Química da Unicamp me convidou para dar uma aula sobre Amplificação de escala. O objetivo da aula foi apresentar aos alunos os conceitos e estratégias de como utilizar microsistemas em aplicações industriais, mais especificamente, como aumentar a produção dos microdispositivos que trabalham com vazões muito baixas (μL h-1) para demandas industriais e comerciais (L min-1). Nós já discutimos vários desses aspectos nos seguintes posts: Miniaturização das plantas químicas – Parte 1: Intensificação de processos Miniaturização das plantas químicas – Parte 2: Microfluídica Foram discutidos aspectos como Intensificação de Processo, Microplantas químicas e evolução das plantas químicas atuais. A apresentação está disponível aqui ou aqui. Uma pergunta que gerou um bom debate foi a seguinte: Como projetar uma indústria química em Marte? Essa pergunta provavelmente não tem uma só resposta. Ela vai depender de vários fatores. … Continue lendo