A era das parcerias

Networking: o lado profissional do “fazer um social” (Imagem: Ghozt Tramp/ Flickr)

A edi√ß√£o mais recente¬†da Nature trouxe um encarte analisando o poder das parcerias na constru√ß√£o de pesquisas cient√≠ficas de qualidade. Sua rede de relacionamentos ser√° uma grande aliada nas suas conquistas. Adam e Loach (2015) apontam num coment√°rio desse encarte que pesquisas que ultrapassam institui√ß√Ķes e fronteiras s√£o mais impactantes, mais citadas e mais aceitas em peri√≥dicos de alto n√≠vel. O Brasil j√° aparece nesse panorama com diversas parcerias internacionais, liderando junto com o M√©xico e o Chile as colabora√ß√Ķes dentro da Am√©rica Latina. Parcerias internacionais s√£o vitais para a constru√ß√£o de pesquisas significativas no Brasil. Mas como entrar nessa onda? Continue lendo…

Marketing Pessoal – Parte II

Hoje, vamos continuar falando sobre Marketing Pessoal na Academia. No quadro abaixo demonstramos demonstramos o significado de cada um dos 4P‚Äôs no Marketing e comparo com o Marketing Pessoal na Academia com enfoque na Pesquisa. Leia mais sobre os 4P’s do Marketing neste post do Cientista S/A. Continue lendo…

Marketing Pessoal

Marketing pessoal √© um dos assuntos que o pessoal da Academia mais deixa de lado. Existe uma ideia err√īnea de que quem segue carreira cient√≠fica n√£o precisa se preocupar com esses conceitos capitalistas. Ser√° mesmo? Ser√° que sua imagem diante de colegas, professores, orientadores √© exatamente como voc√™ se imagina? Ser√° que a forma como voc√™ se apresenta em eventos ou at√© mesmo nas aulas √© adequada? √Č sobre isso que vamos falar neste post e para introduzir o assunto vamos falar sobre um conceito muito conhecido na √°rea de Administra√ß√£o de Empresas, principalmente pelos marketeiros. Vamos falar sobre os 4P‚Äôs do Marketing adaptados ao nosso assunto que √© Marketing Pessoal na Academia. Continue lendo…

A palestra de três minutos

Às vezes, todo o tempo que você tem para explicar um projeto de pesquisa é uma viagem de elevador.

Noite de s√°bado, um colega no happy hour do departamento te apresenta algu√©m que pode ajudar a tirar da gaveta aquele projeto que h√° tanto tempo voc√™ espera por em pr√°tica, acontece que ela j√° pediu o carro ao manobrista. Voc√™ tem tr√™s minutos para convenc√™-la da import√Ęncia do seu projeto. Os segundos v√£o passando e voc√™ introduzindo a grande √°rea de conhecimento onde o projeto se insere. Quando o manobrista entrega a chave voc√™ mal teve tempo de chegar at√© o desenho do experimento. Num instante voc√™ combina de mandar um e-mail com o projeto completo, tomara que ela tenha tempo de ler. Continue lendo…