Muitas doenças podem ser causadas por diferentes agentes biológicos, como bactérias, fungos, protozoários ou vírus. Estes últimos recentemente estão sendo muito comentados por conta da pandemia de Covid-19. Essa doença é causada pelo SARS-CoV-2, um vírus da família dos coronavírus, e já infectou quase 100 milhões de pessoas no mundo até agora (de acordo com relatórios da OMS de janeiro de 2021). 

Para aprender a combater os vírus, precisamos entender melhor sobre eles! Aproveitem nosso novo quadrinho e mostrem para as crianças como o Dragonino e seu pai entendem os vírus e como eles se protegem deles!

Quadrinho da série "Ciência para Crianças!" com o tema "o que são os vírus".

Vamos agora aprender um pouco mais sobre os vírus, suas formas de ação e como podemos combatê-los?

Vírus são seres vivos?

Para simplificar, podemos dizer que para ser considerado vivo, um ser deve ter uma ou mais células, possuir um metabolismo e ser capaz de realizar sua reprodução. Sendo assim, os vírus não são considerados seres vivos pela grande maioria da comunidade científica, pois para poderem se multiplicar, precisam obrigatoriamente conseguir entrar dentro de uma célula viva e usar as ferramentas dessa célula. Em outras palavras, os vírus não têm ferramentas suficientes para serem uma célula independente, ou um ser vivo.

Mas então do que os vírus são formados?

Os vírus são formados basicamente por um componente genético (DNA ou RNA) envolvido por proteínas e, em alguns casos, também uma camada de gordura, que os cientistas chamam de envelope. No caso dos vírus envelopados, ou seja, que têm essa camada de gordura, a forma mais eficiente de desinfecção é a limpeza com água e sabão, álcool 70% ou hipoclorito de sódio, que são produtos que conseguem destruir esse envelope e “matar” os vírus. 

Como os vírus infectam nossas células?

O processo de infecção ocorre quando proteínas presentes no envelope dos vírus se ligam a receptores presentes na célula do hospedeiro. Chamamos esse processo simplificadamente de “mecanismo chave-fechadura”. É como se os vírus encontrassem uma “porta” para poder enviar seu material genético para dentro de uma célula viva. E assim os vírus conseguem se aproveitar dos mecanismos de replicação do material genético e tradução de proteínas dessa célula infectada para produzir novos vírus. Esses novos vírus, quando liberados, muitas vezes matam a célula hospedeira no processo, e ficam livres para infectar ainda mais células e continuar esse ciclo.

Por que algumas pessoas ficam doentes e outras não?

Em algumas pessoas, as células do sistema de defesa logo identificam os invasores e conseguem combatê-los, evitando o aparecimento de sintomas. Porém, quando as células infectadas morrem ou usam suas ferramentas internas apenas para produzir mais vírus, elas deixam de fazer suas funções normais. Assim, quando os vírus se espalham mais rapidamente do que o sistema de defesa consegue agir, podem aparecer sintomas mais graves da doença. Os sintomas podem se agravar ainda mais se a pessoa infectada já apresentar outros problemas de saúde e o organismo estiver mais fraco.

Em algumas pessoas pode acontecer também de as células de defesa reagirem de forma muito exagerada, o que também pode ser ruim. Nesse caso, as células de defesa acabam prejudicando as próprias células do organismo enquanto tentam combater os vírus. Além disso, há outros fatores que os cientistas ainda estão estudando para entender melhor como essa doença afeta diferentes pessoas.

Como ocorre a transmissão dos vírus?

Vírus como o novo coronavírus são capazes de entrar principalmente em células das vias aéreas dos seres humanos (células no nariz, boca, garganta e pulmões). Assim, quando uma pessoa saudável fica perto de uma pessoa infectada, pode acabar tendo contato com gotículas de saliva contaminadas que podem transmitir a doença. Ao tocar em utensílios e superfícies contaminadas com o vírus e encostar a mão próximo a boca ou nariz, a pessoa também pode acabar se contaminando, assim como se respirar alguma gotícula contaminada.

Como combater os vírus?

Enquanto a maior parte da população não é vacinada, devemos continuar evitando ao máximo a transmissão desse vírus entre as pessoas. Para isso, é muito importante realizar o isolamento ou o distanciamento social, para evitar um “efeito dominó”. Temos também que nos lembrar de limpar bem as mãos e os utensílios e superfícies que costumamos tocar, para destruir a camada de gordura dos vírus e impedir que eles consigam entrar nas nossas células. Além disso, quando for necessário sair, é preciso que todos utilizem máscaras para se protegerem e também ajudarem a proteger outras pessoas.

Fontes:

https://www.bbc.com/portuguese/vert-earth-38800106

https://www.nationalgeographicbrasil.com/ciencia/2020/04/virus-doencas-saude-patogenos-covids-19-sars-pandemia-coronavirus-hospedeiro

Equipe: 

  • Design: Giovanna S. Veiga
  • Pesquisas e roteiro: Edilaine C. Guimarães e Carla R. de Souza
  • Supervisão: Vinicius Saragiotto, Verônica Dos S. Sales, Bianca B. De M. Fonseca
  • Orientação e revisão: Carolina S. Mantovani e Lúcia E. Alvares.

English version

Translation: Allan Cavalcante and Giovanna S. Veiga
Quadrinho da série "Ciência para Crianças!" com o tema "o que são os vírus", traduzido para o inglês.

Este texto foi escrito originalmente no blog Nas Asas do Dragão

logo_

Os argumentos expressos nos posts deste especial são dos pesquisadores. Dessa forma, os textos foram produzidos a partir de campos de pesquisa científica e atuação profissional dos pesquisadores e foi revisado por pares da mesma área técnica-científica da Unicamp. Assim, não, necessariamente, representam a visão da Unicamp e essas opiniões não substituem conselhos médicos.


editorial


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *