Arquivo da tag: Crocodyliformes

Um bicho tinhoso!! Conheça o mais novo predador do Cretáceo do Brasil

Durante do¬†Cret√°ceo Superior, h√° cerca de 80 milh√Ķes de anos atr√°s, a regi√£o hoje correspondente ao noroeste do estado de S√£o Paulo e Tri√Ęngulo Mineiro em Minas Gerais, abrigava uma rica e diversificada fauna de¬†crocodiliformes terrestres¬†¬†(parentes distantes dos crocodilos e jacar√©s atuais), que prosperava em meio aos gigantes dinossauros.

Recentemente uma nova esp√©cie de crocodiliforme desse per√≠odo foi descoberta em uma cidade do interior de S√£o Paulo. Descrita por pesquisadores brasileiros, o novo animal, com o cr√Ęnio extraordinariamente bem preservado, ganhou um nome de dar medo:¬†Gondwanasuchus scabrosus. Quer entender o por qu√™ desse estranho nome de batismo? Vamos primeiro conhecer um pouco mais sobre esse animal:

Gondwanasuchus scabrosus_Rodolfo Nogueira
Arte de Rodolfo Nogueira.

– Texto por Thiago Marinho –

O mais novo representante dos crocodiliformes terrestres do Cret√°ceo do Brasil,¬†Gondwanasuchus scabrosus, √© um pequeno predador da Fam√≠lia Baurusuchidae, composta por importantes predadores e carniceiros que poderiam at√© mesmo competir por presas com pequenos dinossauros. Essa nova esp√©cie foi descrita com base em um cr√Ęnio parcialmente completo e muito bem preservado, proveniente de rochas da Forma√ß√£o Adamantina do munic√≠pio de General Salgado, noroeste do estado de S√£o Paulo. Gondwanasuchus n√£o passaria de 1,30 m de comprimento, mas o que esses animais n√£o tinham em tamanho, tinham em adapta√ß√Ķes que os tornavam eficientes predadores.

O nome do g√™nero,¬†Gondwanasuchus,¬†faz alus√£o a distribui√ß√£o da fam√≠lia dos baurussuqu√≠deos, restrita a regi√Ķes do antigo supercontinente Gondwana¬†(que durante o Cret√°ceo agrupava a Am√©rica do Sul, √Āfrica, Madagascar, √ćndia, Oceania e Ant√°rtica) e, suchus, que significa crocodilo. O nome que define a esp√©cie, scabrosus, √© uma palavra em Latim que significa ‚Äútinhoso‚ÄĚ, um apelido dado pelos pesquisadores que descreveram a esp√©cie, devido √† apar√™ncia “mal-encarada” do animal.

Figure 5 colourO f√≥ssil de Gondwanasuchus scabrosus √© representado por um cr√Ęnio parcialmente completo, que foi encontrado em 2008 em associa√ß√£o a um grande indiv√≠duo de Baurusuchus salgadoensis, um crocodiliforme tamb√©m da fam√≠lia dos baurussuqu√≠deos. Gondwanasuchus scabrosus convivia n√£o s√≥ com outros baurussuqu√≠deos, mas tamb√©m com crocodiliformes herb√≠voros da fam√≠lia dos esfagessaur√≠deos. A presen√ßa de esfagessaur√≠deos e o fato de os dep√≥sitos da Forma√ß√£o Adamantina no munic√≠pio de General Salgado serem basicamente compostos por paleossolos (solos que foram preservados no registro geol√≥gico), sugerem que pelo menos algumas partes do habitat de Gondwanasuchus eram compostas por¬†√°reas com vegeta√ß√£o ¬†arbustiva e arb√≥rea.

Cr√Ęnio peculiar:

O cr√Ęnio de Gondwanasuchus ¬†√© altamente comprimido lateralmente, como o de muitos dinossauros carn√≠voros – bastante diferente dos crocodilos atuais!¬†Suas narinas eram posicionadas lateralmente na regi√£o anterior do focinho e o animal possu√≠a grandes √≥rbitas oculares voltadas para frente.

Dentes modificados:

Cr√Ęnio em vista lateral anterior dorsal e ventralOs dentes posteriores de G. scabrosus s√£o altamente comprimidos e com bordas serrilhadas, como os dentes de alguns dinossauros carn√≠voros. Outra peculiaridade da denti√ß√£o desses animais √© a presen√ßa de profundas estrias que percorrem os dentes da base para o topo,¬†possivelmente garantindo uma maior resist√™ncia a quebra durante o processo de ca√ßa e alimenta√ß√£o.

Vis√£o especializada:

Os olhos de Gondwanasuchus scabrosus eram ¬†destacadamente voltados para frente, diferentemente do observado na maioria dos outros crocodiliformes, que possuem os olhos orientados lateralmente. Essa caracter√≠stica permitia que esses animais tivessem vis√£o binocular, ou seja, eles¬†poderiam enxergar tridimensionalmente, o que seria muito √ļtil para uma melhor avalia√ß√£o da dist√Ęncia dos objetos observados e melhor precis√£o de seus ataques.

Quer mais detalhes? Clique no infogr√°fico para ampliar!

esse
Clique para ampliar

Interessado em mais informa√ß√Ķes sobre esse animal?? Escreva pra gente (colecionadoresdeossos@gmail.com)!! Thiago da Silva Marinho, o primeiro autor do artigo, √© membro aqui do Colecionadores de Ossos!!¬†

Thiago da Silva Marinho

Bi√≥logo pela Universidade Federal de Uberl√Ęndia (UFU), Mestre e Doutor em Geologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), hoje √© professor efetivo da Universidade Federal do Tri√Ęngulo Mineiro (UFTM).
Desenvolve estudos com ênfase em arcossauros mesozóicos, especialmente crocodyliformes e dinossauros.
Clique aqui para ver o Currículo Lattes.
 
 

MARINHO, T. S. et al. Gondwanasuchus scabrosus gen. et sp. nov., a new terrestrial predatory crocodyliform (Mesoeucrocodylia: Baurusuchidae) from the Late Cretaceous Bauru Basin of Brazil. Cretaceous Research. 2013 (on-line).

O mistério dos dentes fósseis

Em resposta ao Paleo-enigma 3:
Dentes
Acertou quem disse que esses dentes aí em cima pertenciam a um tipo de crocodilo extinto, o Yacarereani boliviensis. Isso mesmo, um c.r.o.c.o.d.i.l.o. Esses dentes aí (ambos!) são de um tipo de crocodyliforme terrestre do Período Cretáceo!

Yacarerani, um tipo de crocodilo extinto com hábitos terrestres que viveu no período dos dinossauros! Arte de Rodrigo Vega. Visite o portifolio: http://iririv.deviantart.com/
Yacarerani, Arte digital de Rodrigo Vega, da Argentina. Visite o portifolio aqui: http://iririv.deviantart.com/

Esse bichinho do tempo dos dinossauros, não muito maior que um gato, tinha uma dentição muito especial. Seus fósseis foram encontrados na Bolívia em 2002, mas  a espécie descrita apenas em 2009.

Quando falamos de crocodilos, é difícil fugir do esteriótipo que conhecemos dos seus representantes atuais. Porém, no passado, esse grupo de animais era  muito mais diverso e incluía espécies de diferentes formas, tamanhos e comportamentos.

Durante o período Cretáceo ou ainda o Jurássico, por exemplo, além de formas muito semelhantes aos crocodilos atuais, haviam espécies com hábitos essencialmente terrestres e outras até mesmo incrivelmente adaptadas ao ambiente marinho (Veja as figuras abaixo). Uns tipos de crocodilos eram tão diferentes, que foi até difícil reconhecê-los como da família.

Armadillosuchus, forma de crocodilo terrestre do Cretáceo brasileiro. Ilustração de Ariel Milani.
Armadillosuchus, forma de crocodilo terrestre do Cretáceo brasileiro. Ilustração de Ariel Milani.

Neptunidraco_ammoniticus
Neptunidraco ammoniticus, crocodilo marinho do Jurássico da Itália РQuem souber o nome do artista que fez essa arte incrível, me informe!

¬†No caso de Yacarerani, se somente os seus dentes tivesse sido encontrados, ele facilmente poderia ter sido confundido com outro tipo de animal. Ele e outros da sua linhagem tinham especializa√ß√Ķes na denti√ß√£o muito semelhantes ao dos mam√≠feros atuais. A diferencia√ß√£o dent√°ria indica uma forma de alimenta√ß√£o muito especializada, e como √© poss√≠vel observar pelo registro f√≥ssil, isso n√£o √© uma coisa exclusiva dos mam√≠feros.

Pakasuchus, pequeno crocodyliforme terrestre do Cret√°ceo da √Āfrica. Observe na imagem a sua incr√≠vel especializa√ß√£o dent√°ria.

Em alguns lugares, os crocodilos acabaram por se apoderar de nichos bastante distintos daqueles que conhecemos por meio de seus representantes atuais. Os dentes de Yacarerani, por exemplo, indicam uma dieta herb√≠vora ou on√≠vora. E ele n√£o era o √ļnico! Muitas outras esp√©cies encontradas sugerem a inclus√£o de plantas e/ou ra√≠zes ao seu card√°pio!

Para o Cret√©ceo brasileiro, por exemplo, nas rochas da Bacia Bauru (sudeste do Brasil), s√£o conhecidas mais de uma dezena de esp√©cies de crocodilos terrestres com os mais variados morfotipos, que indicam h√°bitos de vida completamente distintos. J√° foram reconhecidas formas exclusivamente carn√≠voras e outras com denti√ß√Ķes e adapta√ß√Ķes corporais muito peculiares, que podem indicar desde uma dieta herb√≠vora e o h√°bito escavador at√© a durofagia (h√°bito de se alimentar de alimentos duros, como alguns tipos de sementes ou animais com concha ou exoesqueleto resistente).

A diversidade dos crocodyliformes foi muito maior no passado e h√° sugest√Ķes de que em alguns lugares eles possam ter dominado os ecossistemas terrestres em detrimento dos dinossauros. A maior parte dessa diversidade se perdeu no grande evento de extin√ß√£o do fim do Cret√°ceo. Se n√£o fosse por isso, a hist√≥ria dos crococyliformes poderia ter sido bem diferente.

A li√ß√£o desse Paleo-enigma 3 √© a de que precisamos ser bastante cautelosos na an√°lise do registro f√≥ssil. H√° uma diversidade oculta, muitas vezes inesperada! O passado guarda criaturas que nunca imaginar√≠amos ter existido – completamente diferentes daquilo que conhecemos!¬†Yacarerani e tantos outros crocodilos f√≥sseis v√™m nos contar uma hist√≥ria ¬†h√° muito tempo esquecida sobre a sua linhagem. ¬†Sem a Paleontologia isso talvez nunca pudesse ter sido recuperado…

N√£o se assuste com a semelhan√ßa de Yacarerani e seus parentes com os mam√≠feros atuais…. Os ecossistemas do passado podem parecer – √† primeira vista -, muito diferentes daqueles que conhecemos hoje, mas ainda sim, guardavam semelhan√ßas fundamentais. Os nichos ecol√≥gicos eram essencialmente os mesmos, o que aconteceu √© que diferentes grupos foram revezando os pap√©is!

Para saber mais:

Novas, F. E.; Pais, D. F.; Pol, D.; Carvalho, I. D. S.; Mones, A.; Scanferla, A.; and Riglos, M. S. (2009).¬†“Bizarre notosuchian crocodyliform with associated eggs from the Upper Cretaceous of Bolivia”.¬†Journal of Vertebrate Paleontology¬†29¬†(4): 1316‚Äď1320.¬†doi:10.1671/039.029.0409.

O‚ÄôConnor, P.M.; Sertich, J.W.; Stevens, N.J.; Roberts, E.M.; Gottfried, M.D.; Hieronymus, T.L.; Jinnah, Z.A.; Ridgely, R.; Ngasala, S.E.; and Temba, J. (2010). “The evolution of mammal-like crocodyliforms in the Cretaceous Period of Gondwana”.¬†Nature¬†466¬†(7307): 748‚Äď751.doi:10.1038/nature09061.¬†PMID¬†20686573.