Buracos Negros, do PP ao XG

A capa da Science News desta semana é uma longa reportagem de Charles Petit sobre o trabalho da astrofísica Priyamvada Natarajan, da Universidade de Yale, que propõe um limite para a massa dos buracos negros do Universo. Se a análise controversa de Natarajan estiver correta, os buracos negros não conseguem comer matéria suficiente para engordar mais do que algumas dezenas de bilhões de massas solares.

Petit reporta que atualmente os astrofísicos consideram os buracos negros essenciais para entender a evolução das galáxias:

(…)Um novo paradigma em construção é que os buracos negros–em uma dança de auto-regulação mútua–podem influenciar quase tudo sobre a origem, forma e o destino final das galáxias. Por razões ainda não completamente compreendidas, parece que os tamanhos dos buracos negros centrais e as massas das suas galáxias, especialmente os bojos centrais, estão quase perfeitamente em compasso.

Assim como as peças de roupa, parecem existir apenas alguns tamanhos de buracos negros:

  • Buracos negros de massa estelar–entre 5 e 10 massa solares, formados do colapso de estrelas massivas. Tamanho aproximado de 30 km.
  • Buracos negros de massa intermediária–entre 100 e um milhão de massas solares, se formam supostamente da colisão e fusão de estrelas em aglomerados estelares densos. Tamanho aprox. de 60.000 km.

  • Buracos negros supermassivos–entre um milhão e alguns bilhões de massas solares, formados no centro das galáxias pela acresção de gás e pela colisão com buracos negros no centro de outras galáxias que colidem com sua galáxia hospedeira. Tamanho aprox. de 25 milhões de km.

  • Buracos negros ultramassivos–no máximo algumas dezenas de bilhões de massas solares, se formam da mesma maneira que os buracos negros supermassivos. Tamanho de aprox. de 60 bilhões de km.

Quando os buracos negros gigantes sugam o gás da galáxia, esse gás se aquece durante o processo. A teoria de Natajaran é que o gás de uma galáxia abrigando um buraco negro ultramassivo em seu centro pode ficar tão quente a ponto da sua agitação térmica impedir que ele caia dentro do buraco. A própria glutonaria do buraco impõe o fim de sua dieta.

Discussão - 3 comentários

  1. Igor,
    “algumas dezenas de bilhões de massas solares”?
    Você está querendo causar pânico na população que não entende nada de buraco negro e, por isso, morre de medo de buracos negros?
    Anyway, é um tema interessante e fascinante para quem gosta de estudar sobre astronomia mais a fundo.
    Já estou começando a elaborar perguntas para meu amigo astrônomo profissional que mora na França.
    Ah! Vontade de fazer curso de Extragalática no CASP! 🙂
    Abraços
    Bia

  2. 26rrtwe4e disse:

    Isso é fake

  3. Edson Ferreira disse:

    Igor, boa tarde!
    Perguntei ao Prof. João Steiner do IAG se ele concordava com o artigo sobre um limite teórico para o tamanho de um buraco negro e olha o que ele comentou:
    “A interpretação está incorreta. O que existe é um limite para a taxa de
    crescimento que é conhecido com o Limite de Eddington, e que é conhecido há
    mais de 50 anos. Isso não implica em limite para a massa final, apenas no
    ritmo do seu crescimento.
    Joao Steiner”

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM