Anthropological blues

Em 2000, li um texto do antrop√≥logo Roberto DaMatta intitulado O of√≠cio do etn√≥logo, ou como ter “anthropological blues”, e por ele cheguei a pensar em desistir de tudo para estudar antropologia.

Jamais vou me perdoar por ter me desfeito daquela cópia xerocada do capítulo do livro A aventura sociológica (Zahar, 1978). Mais tarde conheci alguns antropólogos que me confessaram ter escolhido essa área por causa deste texto.

Como é fácil perceber, para a sorte das ciências sociais, não me tornei uma antropóloga, nem sequer tentei, mas nunca mais um texto de DaMatta passou por mim despercebido.

Sua coluna no Estad√£o de hoje fala do desastre do voo 447 da Air France, mas vai muito al√©m disso. DaMatta chama a aten√ß√£o para a contradi√ß√£o entre ordem e progresso, curiosamente estampada na bandeira brasileira, mas que n√£o deixa de ser uma cren√ßa universal, ou pelo menos ocidental – e sou tentada a colocar esse artigo na minha gaveta de “efeitos adversos da inova√ß√£o tecnol√≥gica”. Eis o √ļltimo par√°grafo:

O tr√°gico voo 447 leva-me a repensar a equa√ß√£o entre progresso e sofrimento. A questionar a linearidade tradicional, essencializada em l√≥gica e tida como natural, segundo a qual o progresso inevitavelmente ordena; a raz√£o produz controle; e a uni√£o entre progresso e racionalidade acabaria com a dor do mundo. F√© dif√≠cil de abra√ßar hoje em dia, quando n√£o s√£o religi√Ķes ou ideologias anticapitalistas, mas um √≥bvio desastre ecol√≥gico que mostra como a ideia de progresso sem limites tem legalizado a destrui√ß√£o do planeta. Curioso observar como numa dezena de anos a tecnologia, que consagrava a domina√ß√£o dos outros povos pelo Ocidente iluminado, passou de rem√©dio a veneno. E como um tr√°gico acidente nos traz de volta a vida representada como um real, embora esquecido, vale de l√°grimas. Basta viver a incerteza para reavivar a nossa fragilidade e expor uma imensa nostalgia daquele pensamento selvagem recheado de deuses e magia que era a prova mais cabal de trevas, primitivismo e ignor√Ęncia.

O texto completo pode ser lido aqui.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Pol√≠tica de Privacidade | Termos e Condi√ß√Ķes | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


P√°ginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM