Teorias Físicas são como mulheres

0. A Gravitação Newtoniana é sua namorada do Ensino Médio. Assim como seu primeiro contato com a Física, ela é fantástica. Você nunca vai esquecê-la, mesmo que ainda não mantenha muito contato.

1. A Eletrodin√Ęmica √© sua namorada da faculdade. Bastante complexa, voc√™ provavelmente n√£o vai sair com ela tempo suficiente pra entend√™-la.

2. A Relatividade Especial √© a garota que voc√™ encontra numa festa enquanto est√° saindo com a Eletrodin√Ęmica. Voc√™s transam. N√£o √© realmente trai√ß√£o porque isso n√£o se repete. Mas voc√™ tem a ligeira impress√£o que ela conhece a Eletrodin√Ęmica e contou tudo para ela.

3. A Mec√Ęnica Qu√Ęntica √© a garota que voc√™ encontra num Sarau. Todo mundo pensa que ela √© realmente interessante e gente que voc√™ nem conhece √© obcecada por ela. Voc√™ saem juntos. Acaba que ela √© bastante complicada e tem alguns problemas. Mais tarde, depois que voc√™s terminam, voc√™ se pergunta se toda aquela aura de mist√©rio era s√≥ confus√£o.

4. A Relatividade Geral √© sua namorada de Ensino M√©dio j√° crescida. Cara, ela √© fant√°stica. Voc√™ meio que se arrepende de n√£o ter mantido contato. Ela odeia a Mec√Ęnica Qu√Ęntica por alguma raz√£o obscura.

5. A Teoria Qu√Ęntica de Campos √© estrangeira, mas n√£o tem muito sotaque. Voc√™ se apaixona profundamente, mas ela o trata horrivelmente. Voc√™ tem certeza que ela est√° saindo com metade dos seus amigos, mas voc√™ n√£o se importa. Voc√™ sabe que isso vai acabar mal.

6. A Cosmologia é a garota que não namora muito, mas tem muitos amigos. Algumas pessoas namoram com a Cosmologia só para sair com seus amigos.

7. A Mec√Ęnica Anal√≠tica Cl√°ssica √© um pouco mais velha, e sabe de coisas que voc√™ n√£o sabe.

8. A Teoria de Cordas tem um mundinho pr√≥prio. Ela √© ou profunda ou insana. Se voc√™s come√ßarem a sair, voc√™ nunca mais vai ver seus amigos. √Č s√≥ Teoria de Cordas, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Traduzido de Physical Theory as Women.

Mais sugest√Ķes?

Grupo finito simples (de ordem dois)

Finite Simple Group (of Order Two) – The Klein Four Group

The path of love is never smooth
But mine’s continuous for you
You’re the upper bound in the chains of my heart
You’re my Axiom of Choice, you know it’s true
But lately our relation’s not so well-defined
And I just can’t function without you
I’ll prove my proposition and I’m sure you’ll find
We’re a finite simple group of order two
I’m losing my identity
I’m getting tensor every day
And without loss of generality
I will assume that you feel the same way
Since every time I see you, you just quotient out
The faithful image that I map into
But when we’re one-to-one you’ll see what I’m about
‘Cause we’re a finite simple group of order two
Our equivalence was stable,
A principal love bundle sitting deep inside
But then you drove a wedge between our two-forms
Now everything is so complexified
When we first met, we simply connected
My heart was open but too dense
Our system was already directed
To have a finite limit, in some sense
I’m living in the kernel of a rank-one map
From my domain, its image looks so blue,
‘Cause all I see are zeroes, it’s a cruel trap
But we’re a finite simple group of order two
I’m not the smoothest operator in my class,
But we’re a mirror pair, me and you,
So let’s apply forgetful functors to the past
And be a finite simple group, a finite simple group,
Let’s be a finite simple group of order two
(Oughter: “Why not three?”)
I’ve proved my proposition now, as you can see,
So let’s both be associative and free
And by corollary, this shows you and I to be
Purely inseparable. Q. E. D.

Modelo Padr√£o de pel√ļcia

Voc√™ sempre quis ter representa√ß√Ķes em pel√ļcia das part√≠culas elementares? Seus problemas acabaram! Todas as esp√©cies do Modelo Padr√£o est√£o √† venda no site Particle Zoo. Os “bichinhos” s√£o inclusive recheados diferentemente de acordo com a massa da part√≠cula representada! Muito legal!

Os que achei mais legais são a, ainda hipotética, partícula de matéria escura

E o estranho Quark Estranho:

Assim que sobrar um dinheirinho, vou commprar uma porção deles.

Via Brontossauros em meu Jardim

Midiotices: Ah, o Schadenfreude…

H√° tr√™s semanas, foi noticiado um fen√īmeno estranho na cidade de Jundia√≠, S√£o Paulo. Sangue teria vertido do ch√£o de uma resid√™ncia. Assutados, os moradores chamaram o padre local que recomendou que chamassem a pol√≠cia.

Em meio à confusão, não tardou para que certa especialista fizesse sua avaliação:

De acordo com a professora F√°tima, √© prov√°vel que o sangue seja uma esp√©cie de express√£o inconsciente de problemas emocionais vividos pela fam√≠lia. “√Č o que chamamos de psicocinesia recorrente espont√Ęnea, popularmente conhecida como fen√īmenos Poltergeist.” Em alem√£o, diz a especialista, a express√£o significa “esp√≠rito brincalh√£o”.

Grifo meu. Mas tardou menos ainda para que essa senhora quebrasse a cara:

Campinas – A Pol√≠cia Civil de Jundia√≠ (a 60 quil√īmetros de S√£o Paulo) concluiu hoje as investiga√ß√Ķes sobre manchas de sangue humano surgidas no ch√£o de uma casa no Jardim Bizzaro, nos dias 15 e 16 de junho. O casal de moradores pensou que o sangue havia sa√≠do do piso da resid√™ncia. Mas o delegado Marco Antonio Ferreira Lopes informou que um exame mostrou que o sangue era da dona da casa, de 71 anos, que sofreu uma hemorragia provocada por varizes.

“A mulher n√£o tentou enganar ningu√©m. A pol√≠cia foi acionada por orienta√ß√£o de um padre, amigo do casal, que foi chamado quando eles viram o sangue no ch√£o da casa. O sangue se espalhou porque a mulher saiu de toalha do banho e havia respingos no banheiro, corredor e cozinha.”

Grifo meu. Por isso que é sempre bom cogitar primeiro a explicação mais simples, a chance de você quebrar a cara e passar vergonha é menor. Pena que os adeptos das MUCHA LOKICES nunca se lembrem dessa lição importante.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Pol√≠tica de Privacidade | Termos e Condi√ß√Ķes | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


P√°ginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM