Positivista é quem me chama!

Em poucas palavras, podemos definir o Positivismo como a filosofia segundo a qual o √ļnico conhecimento aut√™ntico √© o conhecimento adquirido atrav√©s do m√©todo cient√≠fico que, para o positivista, tem como base o empirismo, o inducionismo etc. A cr√≠tica √†s afirma√ß√Ķes √© bem-vinda e justa, e inclusive todos os problemas do positivismo j√° foram dissecados h√° muito pelos fil√≥sofos da ci√™ncia. √Č surpreendente portanto que ainda se veja cr√≠ticas extremamente ing√™nuas ao positivismo.

Ontem, estava eu na aula de Franc√™s. O tema de discuss√£o do livro-texto se referia √† religiosidade dos franceses e como a ades√£o √†s religi√Ķes tradicionais vinha caindo no pa√≠s. Ao final da aula, a discuss√£o decaiu para a velha briga “inexistente” entre religi√£o e ci√™ncia. Uma das alunas, num argumento fraqu√≠ssimo, comparava as ci√™ncias sociais √† religi√£o a fim de concluir que “dava tudo na mesma”. Eu a interrompi afirmando que o argumento era for√ßado por que ALGUMAS das ditas ci√™ncias sociais eram sequer um exemplo de boa Ci√™ncia. Neste momento, como se eu tivesse ofendido a m√£e de todos os outros alunos, fui bombardeado de acusa√ß√Ķes de positivista. “Como poderia eu afirmar aquilo?” “√Č claro que as ci√™ncias sociais s√£o ci√™ncias! Por que n√£o seriam?” Ao que eu perguntei: E por que precisariam ser?

Em nenhum momento, eu disse que, por n√£o serem Ci√™ncia, algumas ci√™ncias sociais seriam invariavelmente in√ļteis. Perceberam a ironia da situa√ß√£o? Os alunos que me acusavam de positivista, provavelmente por pensarem que eu defendia o m√©todo cient√≠fico da maneira positivista, eram talvez ainda mais positivistas! Ao se ofenderem com minha afirma√ß√£o, eles demonstraram sua pr√≥pria cren√ßa de que um conhecimento √© apenas v√°lido se for considerado Ci√™ncia! Uma das afirma√ß√Ķes B√ĀSICAS do positivismo!

Essa ingenuidade √© geral n√£o s√≥ nos alunos, mas tamb√©m nos profissionais de algumas ci√™ncias sociais. Talvez devido ao sucesso do lixo filos√≥fico p√≥s-moderno nesse meio, a defini√ß√£o de ci√™ncia vira um Vale-tudo. Querem, desesperadamente, ter o mesmo Status das Ci√™ncias Naturais, mas ficam para morrer quando a CAPES resolve usar os mesmo crit√©rios de avalia√ß√£o! Ora, ou √© tudo igual ou n√£o √© tudo igual! Se n√£o h√° diferen√ßa entre um F√≠sica e uma Pedagogia, os crit√©rios de avalia√ß√£o devem ser os mesmos! E se h√° diferen√ßa suficiente para que n√£o sejam os mesmos por que precisam ter o mesmo t√≠tulo? √Č aquela velha hist√≥ria de que quem desdenha quer comprar. Denunciam abertamente o positivismo, mas todo dia antes de dormir acendem uma velinha para Comte.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Pol√≠tica de Privacidade | Termos e Condi√ß√Ķes | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


P√°ginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM