Faz muito tempo que gostaria de escrever (aqui no Mindflow) sobre como é feita a divulgação da divulgação científica no Blogs de Ciência da Unicamp. Um trabalho de formiguinha que foi desenvolvido com muito suor, horas a fio, estudo, tentativas, acertos, erros e discussão com colegas divulgadores de ciência e comunicadores.

A ideia desse texto é demonstrar o passo a passo e a linha de raciocínio que fazemos todos os dias no projeto. Trabalho este que por 03 anos fiz sozinha, mas agora conto com a ajuda da minha querida equipe*.

De 2016 até aqui…

Desde que iniciei o trabalho de comunicação do Blogs de Ciência da Unicamp duas perguntas, volta e meia aparecem e frequentemente nesta ordem:

A primeira sobre a morte iminente dos blogs (que foi respondido neste texto) e em segundo lugar sobre como fazemos a divulgação da divulgação científica no Blogs de Ciência da Unicamp sem o uso de recursos financeiros.

Não sei se você sabe, caro leitor, mas o projeto iniciou-se a partir de voluntários (mais sobre essa história) e sem nenhum recurso financeiro disponível no início e ao longo dos anos. Verdade seja dita que a Unicamp nos dá suporte físico, de equipamentos, bolsistas BAS e, é claro, de seu nome e credibilidade.

Mesmo assim com a falta de recursos financeiros e a continuidade de cortes na ciência optar por investir em estratégias de divulgação pagas nas redes sociais ou em qualquer outra forma de comunicação era e, ainda é, impossível.

Portanto toda a construção da comunicação do projeto manteve-se focado em encontrar estratégias de divulgação sem o uso de recursos financeiros e, principalmente, driblando os blocks* e as mudanças de algoritmos das redes sociais. Uma vez cheguei a ficar sem acesso a 3 contas por 4 meses, neste momento, inclusive, estou bloqueada por 15 dias.

E de pouco em pouco o projeto conseguiu garantir um público cativo que frequenta nossas páginas.

Compartilhado de: crimsonredjackettcoat

No final de 2019 o projeto já havia crescido bastante em números de acessos, leitores, de blogueiros/divulgadores de ciência e de voluntários. Dessa forma conseguimos ampliar nossas atividades e colocar em prática projetos engavetados. Nosso primeiro encontro da equipe (quase completa) foi em 10 de Janeiro de 2020. Olha nossa foto aqui:

https://www.instagram.com/p/B7JozNrHQLr/?utm_source=ig_web_copy_link

Fizemos a reunião, nos conhecemos, nos animamos, fizemos planos e aí!!!!!

A pandemia.

Com o anúncio da suspensão das aulas na Unicamp, em 12 de março de 2020, devido ao COVID-19, o Blogs de Ciência da Unicamp decidiu então focar seus esforços em divulgar conteúdo científico sobre a pandemia e em apenas 09 dias colocamos no ar o Especial Covid-19, um volume atualizado (quase que diariamente) sobre tudo que fosse possível ser produzido sobre o tema a partir de cientistas/blogueiros que já participam do projeto e outros cientistas convidados. (Mais sobre essa história)

E para que isso funcionasse a equipe de voluntários se dividiu entre os que organizavam a plataforma, a equipe que estudava sobre os temas, escrevia ou buscava convidados para escrever, os que liam e verificam os conteúdos e a equipe de comunicação que divulga os conteúdos prontos (e foi aí que me tornei coordenadora de comunicação do Blogs de Ciência da Unicamp, chick, né!).

Então mãos a obra!

Nesse primeiro momento nos reunimos virtualmente como equipe, tiramos todas as dúvidas iniciais, entendemos qual era o nível de conhecimento de cada um sobre comunicação e redes sociais e como tem sido realizada a comunicação do projeto até este momento. A partir disso montamos a rotina de funcionamento diário:

Passo 1- Escolher o conteúdo a ser divulgado

Antes de começar a divulgar é preciso se informar sobre o que está acontecendo no mundo. E apesar de parecer exaustivo, principalmente durante a pandemia, entender o que está acontecendo de importante e quais são as atualizações ajudam a escolher o conteúdo a ser divulgado.

Além dos jornais também é altamente recomendável verificar as redes sociais e grupos de chat, como WhatsApp e Telegram, por exemplo, são nesses canais que aparecem as dúvidas das pessoas.

Escolher conteúdos sobre assuntos da atualidade e que as responde dúvidas das pessoas além de ajudar no engajamento das redes sociais e consequentemente aumentar a visualização do seu conteúdo aproxima a ciência da sociedade, demonstrando sua utilidade no dia a dia.

Fonte: https://thelolgifs.tumblr.com/post/44651690209

Todos os dias nossa equipe de comunicação se informava e discutia antes de escolher qual conteúdo era mais pertinente naquele momento e caso não houvesse nenhum conteúdo pronto repassávamos a demanda a outra equipe que as providenciava com os cientistas.

Passo 2 – Adequar as mídias que seriam utilizadas para divulgar.

Aqui no Mindflow falamos mais extensivamente sobre como fazer e qual a importância de adequar seu conteúdo as mídias que irá utilizar e ao público que pretende divulgar.

Coloco abaixo uma listinha de textos que recomendo dar uma olhadinha antes de continuar a leitura:

Passo 3 – Planejamento

Decidimos então que divulgaríamos uma postagem de conteúdo do Especial Covid-19 por dia e assim mantemos até Agosto.

Informamos aos blogueiros do projeto que conteúdos sobre a pandemia seriam priorizados e que os outros conteúdos seriam divulgados a partir do segundo semestre, quando passamos a divulgar em 3 dias da semana conteúdos sobre a pandemia e em dois conteúdos gerais do projeto.

Todos os dias fazíamos o passo 1 e 2 e discutíamos em conjunto qual seria a melhor forma de divulgarmos o conteúdo via nossas redes sociais, respeitando os seguintes critérios:

  • Mantemos uma lista de postagens realizadas e seu resultado de acesso, sempre olhamos essa lista antes de escolher um conteúdo para evitar repetição e conferir as estratégias que deram melhor resultado;
  • Escolhemos uma imagem ou vídeo respeitando os direitos de uso de imagem (mais sobre isso);
  • Escolhemos uma frase chamada que se adeque a cada rede social e que incentive o público a ir até o texto completo;
  • Incluímos na postagem o nome do autor e do blog original (no caso do Especial Covid-19)

Passo 4 – Reuniões para discussão, análise e estudo

Fonte: https://giphy.com/luisricardo

Percebemos que as conversas via WhatsApp inibiam discussões sobre mudanças, dúvidas, novas ideias e problemas do dia a dia, então decidimos que a cada 15 dias nos reuniríamos para estudar sobre comunicação. Em nossas reuniões eram sugeridos temas com material bibliográfico de suporte, convite a especialistas e discussões sobre o trabalho diário.

Os encontros foram muito além do aprofundamento em conteúdos sobre comunicação, mídias sociais e divulgação científica, se tratava sobre darmos suporte uns aos outros para enfrentarmos os desafios do dia a dia do trabalho e da vida na pandemia.

Passo 5 – Nem tudo são flores

Não é novidade para nenhum divulgador científico o enorme desafio que é lidar com as fakes news e o negacionismo, esse é uma parte do nosso trabalho e é preciso estar preparado para isso.

Contudo a quantidade insana de material que todos os dias apareciam em nossas redes sociais, pessoais e do projeto, o crescimento da demanda de resposta a comentários (interessados reais, bots e haters), descontentamento, cobrança e reclamações de parceiros, constante atualização sobre a pandemia e os problemas pessoais de cada um estafou a equipe.

Mais sobre isso:

E com o andar dos dias nosso trabalho acabou por ficar mecânico e sem espaço para novas ideias.

Percebemos que na urgência de entendermos a pandemia para responder aos comentários, pautas importantes as serem trabalhadas, as dificuldades do trabalho voluntário e de fazer comunicação em mídias sociais sem recurso financeiro e os desdobramentos político-sociais brasileiros acabou por nos afastar do nosso público.

E era preciso parar, respirar e rever tudo.

https://giphy.com/southpark

Passe 6 – Readequações

Acho que o primeiro passo para a mudança era entender que somos um canal de divulgação científica e não de jornalismo científico. Parece bobo e óbvio dizer isso, mas com o tempo (e por termos excelentes jornalistas na equipe) acabamos por entrar no mesmo ritmo do jornalismo diário.

Como canal de divulgação científica trabalhamos com a responsabilidade social de divulgar informações sobre ciência de forma acessível, ampla e o mais compreensível possível e para que isso seja possível é preciso que haja planejamento, maturação da informação, consulta a pares e em outras fontes de conhecimento.

E não é só isso, temos também a responsabilidade de responder ao nosso público sempre com ética e embasamento, além da criação de conteúdo para o combate a fake news e o negacionismo.

E para tudo isso precisamos de tempo!

Nesse sentido é importante pensarmos no trabalho de divulgação científica de forma coletiva. O Blogs de Ciência da Unicamp é coletivo, procuramos como equipe levar a divulgação científica a sociedade de TODAS as ciências e para isso contamos com diversos cientistas, comunicadores e parceiros.

Essa é a melhor estratégia para conseguirmos TEMPO (aquele que eu estava comentando algumas linhas acima).

Mais sobre isso:

Fazer Divulgação Científica sobre pandemia em uma sociedade do espetáculo

Divulgação e comunicação científica: para além e avante

E como fazemos isso?

*Trabalhando em um planejamento que deve ser seguido ao longo do ano, (é claro que é preciso ter espaço para novas ideias e é natural que a equipe se perca as vezes), mas se preparar dá tranquilidade a equipe e ajuda ao projeto a chegar aos resultados pré-estabelecidos.

*Entendendo, como equipe, qual o nosso papel, objetivo e onde queremos chegar para que todos falem a mesma língua e busque os mesmos resultados.

*Usando nossa rede de colegas, amigos e parceiros, privilegiando a expertise de cada um e compartilhando seu conteúdo em nossas redes, além de ajudar a diversidade de informação para o nosso público ajudamos ao colega a crescer também.

Reafirmo, como no início desse texto, que nosso trabalho é fruto de muita luta, suor, alegrias e erros e esse relato do nosso trabalho serve não só como registro histórico, mas também como ajuda a outros divulgadores científicos que continuam lutando pela ciência brasileira.

*Dedico esta postagem a equipe atual de comunicação do Blogs de Ciência da Unicamp que foi fundamental nessa pandemia:
  • Coordenadora geral do projeto: Ana de Medeiros Arnt
  • Coordenadora da equipe de comunicação: Erica Mariosa Moreira Carneiro
  • Equipe de comunicação: Paula Penedo P. de Carvalho, Luisa Fernanda Rios Pinto, Graciele Almeida de Oliveira, José Felipe Teixeira Da Silva Santos, Jaqueline Nichi.
  • Equipe de artes: Beatriz Caroline Paduanello Durlin, Caio Silvano Serafim e Carolina Frandsen P. Costa

Equipe Completa do Blogs de Ciência da Unicamp: https://www.blogs.unicamp.br/quem-somos/

Outros assuntos importantes:

Este texto foi escrito originalmente no blog MindFlow

logo_

Os argumentos expressos nos posts deste especial são dos pesquisadores. Dessa forma, os textos foram produzidos a partir de campos de pesquisa científica e atuação profissional dos pesquisadores e foi revisado por pares da mesma área técnica-científica da Unicamp. Assim, não, necessariamente, representam a visão da Unicamp e essas opiniões não substituem conselhos médicos.


editorial


Erica Mariosa

Erica Mariosa Moreira Carneiro – Graduada em Relações Públicas pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2003), Pós Graduada em Jornalismo Científico pelo Labjor/Unicamp, Mestra em Divulgação Científica e Cultural pelo Labjor/Unicamp e Doutoranda em Multiunidades em Ensino de Ciências e Matemática pelo PECIM/UNICAMP. Possui experiência na área de Divulgação Científica, atuando principalmente nos seguintes temas: divulgação cientifica, comunicação, relações públicas, mídias sociais e blogs de ciência. Participa como coordenadora da comunicação do projeto Blogs de Ciência da Unicamp como divulgadora científica, administradora e palestrante, desde 2016.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *