Guia da Prática Impostora, Lição 112: A Exaltação do Irrelevante

Caro Leitor,

É notavel a incrível quantidade de novos produtos fabricados todos os anos que simplesmente não funcionam da forma como são anunciados. Um exemplo são os inúmeros produtos para emagrecimento.  Há, inclusive, certa parcela que alarda capacidades terapêuticas e medicinais a partir de propriedades que são simplesmente inócuas.

A lição de hoje se destina aos adeptos desse tipo de impostura industrial. Vamos aprender como se faz para, em face da pouquíssima cultura científica da população em geral, fazer algumas montanhas de dinheiro.

Analizemos os famosos jarros/bebedouros/filtros magnéticos, por exemplo este:

Com refil filtrante, que e purifica a água e elimina o cloro, o filtro magnetizador ainda magnetiza a água, proporcionando propriedades benéficas a saúde. Além disso é de fácil limpeza, prático e higiênico.
A água imantada proporciona:
– uma melhora da circulação sanguínea, diminuindo a fadiga e o cansaço;
– o melhor funcionamento dos rins, bexiga e sistema digestivo;
– qualidade físico-química do sangue, ajudando a combater o colesterol, ácido úrico, triglicérides, glicose e creatina.

Vamos por partes.

De forma simples, o que significa imantar/magnetizar um material?

Considere as moléculas de uma material qualquer. Elas possuem uma propriedade chamada Momento de Dipolo Magnético (que pode ser natural ou induzido). Vamos representar essa propriedade por uma setinha em cada molécula.

Quando um campo magnético (de um imã, por exemplo) é aplicado ao material, suas moléculas tenderão a se alinhar com o campo. Se a substância é Paramagnética as setinhas apontam no mesmo sentido do campo (ou paralelamente), mas se é Diamagnética as setinhas apontam no sentido contrário (ou antiparalelamente). A esse alinhamento, tanto paralelo com antiparalelo, damos o nome de Magnetização.

Entretanto, a Magnetização não é, nem de longe, perfeita. As moléculas de um material se movimentam aleatoriamente, se chocando umas com as outras e com as paredes do recipiente, que chamamos de Agitação Térmica.

Nos sólidos as moléculas se movimentam pouco, praticamente só vibram em torno de uma posição. Nos Líquidos, e em grau maior nos Gases, as moléculas estão livres para se movimentar.

Então, quando aplicamos o campo magnético, as moléculas tenderão a alinhar suas setinhas com o campo. Porém, elas continuam se movimentando e se chocando o tempo todo, perdendo continuamente seu alinhamento com o campo. Quanto maior a intensidade do campo aplicado, maior é a tendência ao alinhamento e menor é o efeito da Agitação Térmica. Num sólido, com um campo forte o suficiente, é relativamente fácil magnetizar a boa parte das moléculas. Mas num Líquido ou Gás isso é muito difícil em condições ambiente.

Quando, então, retiramos o campo magnético, o efeito da Agitação Térmica se torna dominante e o material é rapidamente desmagnetizado. Exceto por algumas substâncias, tipicamente sólidos, que pondem manter a magnetização por um grande período de tempo mesmo depois da retirada do campo, sendo chamadas de Ferromagnéticas.

Agora podemos avaliar o que acontece com a água magnetizada:

  • A água é uma substância Diamagnética, ou seja, suas “setinhas” alinham-se antiparalelamente ao campo magnético.

  • Por ser um líquido, a magnetização que adquire está longe de significativa para campos de baixa intensidade, como o de um imã pequeno.

  • Quando retiramos a água da influência do campo magnético ela perde rapidamente sua magnetização já que ela não é uma substância Ferromagnética.

Ora, evidentemente, para bebermos a água do filtro devemos retirá-la do mesmo e colocá-la num copo, ou algo equivalente.

E o que acontece? A água do copo não está mais sob influência do campo magnético do imã que está no filtro, suas “setinhas” não tendem mais a ficar alinhadas com o campo, ou seja, magnetizadas. Então a água perde sua magnetização assim que a colocamos no copo para bebê-la. Então para todos os efeitos, inclusive biológicos, ela nunca esteve magnetizada.

O que não impede os fabricantes desses filtros de alardarem a “Água Magnetizada” como uma panacea. O que eles não falam é que ela estará magnetizada apenas, no máximo, enquanto estiver DENTRO do filtro, então pouco importa se a água magnetizada cura realmente alguma coisa, já que a água que você beberá não estará magnetizada.

Existe outra infinidade de produtos como o acima. Fazem questão de anunciar que funcionam por tais e tais processos, e que emitem tais e tais “ondas”, e curam tais e tais doenças, mas no fim são, quase completamente, inúteis.

São eles: os Colchões “Magnéticos”, os Secadores de Cabelo com “Íons” ou “Infravermelho”, Filtros com “Infravermelho”, Purificadores de ar que emite “Íons Negativos” e outros.

Entretanto, o leitor pode argumentar: “Mas eu tenho o Produto X que você falou e ele funcionou muito bem comigo. Estou mais Saudável/Bonito/Rico, então o Produto X funcionou, certo?

ERRADO!

Todo impostor desenvolve seu produto para parecer que funciona. Para mais detalhes leia a Lição 314 deste guia.

Então lembre-se, querido impostor, que você deve sempre atribuir ao seu produto propriedades incríveis devido a mecanismos que o público não faz idéia do que significam, citando, quando possível, termos científicos ininteligíveis aos leigos.

Ignorância é Dinheiro deve ser o mote de todo impostor eficiente.

Agora mãos à massa. Façam os seguintes exercícios para praticarmos os conceitos dessa lição.

Exercício 1: Você precisa anunciar um produto feito de “moléculas instáveis” e outro que emite “Quarks Charm de Alta Energia”. Atribua-lhes qualidades que atrairiam potenciais compradores.

Exercício 2: Determinado produto diz aumentar as capacidades psíquicas dos usuários. Descreva seu funcionamento.

Coloquem suas respostas para os exercícios nos comentários abaixo.

Até a próxima lição.

Discussão - 2 comentários

  1. Carol disse:

    Me senti numa aula com Sheldon Cooper, rsrs Realmente muito interessante. Se eu for vender qualquer coisa que seja e disser que emite “Quarks Charm de Alta Energia” vai impressionar bastante, mas o problema é que as pessoas não sabem o que significa e se eu disser que:
    É algo que vai revolucionar suas vidas, mudou a minha também e que cura, regenera e destrói os radicais livres…” Pronto, tá feito e eu já ganhei os clientes.

  2. Sergio disse:

    lamentavel a falta de conhecimento do rapaz ai, o dono do blog…desenvolvo pesquisa com hidromagnetoterapia (espero que vc saiba o que e isso) há 13 anos e o que temos observado empiricamente não e o que vc diz aqui.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM