Einstein e a Religião

Muitos religiosos ADORAM citar Einstein (“A Religião sem a Ciência é cega, a Ciência sem a Religião é aleijada“) como apoio à mitologia judaico-cristã. Essa citação está obviamente fora de contexto e o trecho original mostra praticamente o contrário daquilo para o qual é usado.

Mas se eles não estiverem satisfeitos com a falta de apoio de Einstein às religiões institucionalizadas, e ainda acharem que Einstein apoiaria seus conceitos infantis de divindade, talvez devam tomar notas dos seguintes trechos de uma coleção de cartas que estão indo a leilão:

“The word god is for me nothing more than the expression and product of human weaknesses, the Bible a collection of honourable, but still primitive legends which are nevertheless pretty childish. No interpretation no matter how subtle can (for me) change this.”

Ou:

A palavra deus para mim é nada mais que uma expressão das fraquezas humana, a Bíblia uma coleção de honráveis, mas primitivas lendas que são bastante infantis. Nenhuma interpretação, não importa o quão sutil, pode (para mim) mudar isso.

E ainda:

“For me the Jewish religion like all others is an incarnation of the most childish superstitions. And the Jewish people to whom I gladly belong and with whose mentality I have a deep affinity have no different quality for me than all other people. As far as my experience goes, they are no better than other human groups, although they are protected from the worst cancers by a lack of power. Otherwise I cannot see anything ‘chosen’ about them.”

Ou:

Para mim, a religião Judáica, como todas as outras, é uma incarnação das mais infantis superstições. E o povo Judeu, ao qual eu prazerosamente pertenço e com cuja mentalidade eu tenho uma profunda afinidade, não tem qualquer qualidade diferente de outras pessoas. E até onde vai minha experiência, eles não são melhores que nenhum outro grupo humano, apesar de estarem protegidos dos piores canceres devido à falta de poder. De outra forma, eu não consigo ver nada de “escolhido” sobre eles.

Essas citações devem deixar claras as opiniões de Einstein. Mas segurem seus cavalos! Ele tampouco advogava pelo Ateísmo, suas visões eram muito mais sutis que os simples Sim ou Não.

Apesar de tudo isso, fica a lição que é uma completa tolice tentar justificar suas próprias crenças (ou descrenças) pela palavra de outrem. E ainda mais tolo usar a palavra deste como argumento para a conversão dos que pensam diferentemente.

Via Pharyngula

PS: Favor notificar problemas na tradução das citações.

Discussão - 1 comentário

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM