Livro: Tudo se Conta

Fazia bastante tempo que eu não lia um livro desses leves e despretensiosos, talvez por isso mesmo tenha gostado de Tudo se Conta. Primeiramente, trata-se de um livro cuja personagem principal possui um Transtorno Obsessivo Compulsivo por contar e medir tudo, daí o nome do livro em Português que, apesar de perder o trocadilho do título original (Addition), continua a fazer sentido diferentemente da praga que é a maioria das traduções de nomes de livros e filmes.

Grace Lisa Vandenburg conta os passos que dá até o banheiro ao se levantar, as escovadas no cabelo, nos dentes, os passos que dá até a cozinha. Tudo. Além disso só comprar coisas às dezenas. Xampu, sabão em pó, bananas. E é comprando bananas que conhece Seamus por quem mais tarde se apaixona e por quem tenta até mudar.

Por cima, Tudo se Conta é seu típico livro de romance. Paixões, brigas e reconciliações preenchem esse pequeno livro 200 páginas. Entretanto, os detalhes da personagem e da narrativa me chamaram a  atenção. Grace é fanática pelo inventor/cientista/quase-tudo Nikola Tesla e vários acontecimentos de sua vida são citados no decorrer do livro. Além disso, os diálogos são muito engraçados. A astúcia de Grace ao responder às pessoas “normais” é fascinante. É uma pena, portanto, que no fim da história se caia numa liçãozinha de “seja você mesmo” para lá de descartável. Grace merecia um final menos “normal”.

Quanto à tradução não tenho o que reclamar. Algumas piadas foram obviamente perdidas. Há inúmeras notas de rodapé explicativas dessas piadas e de referências pop mais obscuras. Há inclusive exageros. Em determinado momento é citado um Ábaco, que o tradutor faz questão de dizer que se trata do instrumento de cálculo quando o contexto já deixava isso bem claro.

Enfim, Tudo se Conta não é um livro que vai mudar sua vida, mas é bastante agradável. Se estiver com tempo e um dinheiro sobrando, vale a pena.

Este artigo possui 356 palavras. Pode contar, a Grace contaria.

Saiba mais sobre o livro clicando aqui (está disponível inclusive um capítulo do livro).

Recebi o livro como cortesia da editora Ediouro numa parceria com o Lablogatórios.

Discussão - 3 comentários

  1. Esse livro pode ser perigoso para pessoas que tem mania de ter manias. 🙂
    Alguém pode desenvolver a neura de contar tudo.
    hehe

  2. João Carlos disse:

    Me fez lembrar de “O Homem que Calculava” de Malba Tahan… É por causa dessa compulsão por contar tudo que o personagem central do livro se torna um grande calculista.

  3. Felipe disse:

    pô, fiquei interessadíssimo!!! 😀

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM