SynbioBrasil na Campus Party 2013 e no Grok Podcast!

Autores Colaboradores: Cau√£ Westmann e Jo√£o Molino

No dia 29 de janeiro fomos convidados para participar do evento Campus Party, no Parque Anhembi, SP, ‚Äúo maior acontecimento tecnol√≥gico do mundo‚ÄĚ segundo o site (discutiremos isso mais tarde…)! Criada h√° 16 anos na Espanha, ela atrai anualmente geeks, nerds, empreendedores, gamers, cientistas e muitos outros grupos criativos que se re√ļnem para acompanhar centenas de atividades sobre Inova√ß√£o, Ci√™ncia, Cultura e Entretenimento Digital.¬†O evento tem dura√ß√£o de 5 dias e um espa√ßo para acampamento que reuniu cerca de 8.000 ‚Äúcampuseiros‚ÄĚ em barracas.

IMG_1215

Mesa com o Carlos Hotta e o Mateus Lopes na Campus Party Рas pessoas por trás do começo do SynbioBrasil.

Nosso grupo foi convidado para participar de uma apresenta√ß√£o na sess√£o da Galileu (sim, a mesma da revista!), apresentando a Biologia Sint√©tica de forma sucinta e comparando-a com alguns aspectos operacionais da computa√ß√£o, buscando aproximar o p√ļblico com a √°rea. Os palestrantes foram o professor doutor da USP Carlos Hotta (IQ-USP) e o PhD em biotecnologia Mateus Schreiner Garcez Lopes (Brasken), dois grandes ponta de lan√ßa da Biologia Sint√©tica no Brasil que fizeram um √≥timo trabalho!
Bom, a apresenta√ß√£o ocorreu somente √†s 15h45min e como chegamos bem cedo, tivemos tempo suficiente para passear por muitos stands e apresenta√ß√Ķes no local. Grandes empresas patrocinaram o evento e marcaram sua presen√ßa por ali como Microsoft, Intel, IBM, Nvidia, Petrobr√°s, Vivo, Sebrae entre outras. Vimos centenas de computadores tunados, tem√°ticos (veja a foto da CPU mafiosa) e com configura√ß√Ķes de hardware extraordinariamente potentes; impressoras 3D e alas inteiras dedicadas a gamers. Entretanto, apesar dos 76 mil metros quadrados de √°rea dispon√≠vel do Parque Anhembi e do grande montante de investimentos envolvidos, o evento deixou muito a desejar…

IMG_1126

N√£o, n√£o √© uma m√°quina de doces do Scarface. √Č um CPU.

Primeira grande pisada de bola: n√£o havia uma rede de Wi-fi livre! √Č dif√≠cil de acreditar que um evento voltado para inova√ß√£o e tecnologia n√£o forne√ßa conex√Ķes sem fio abertas. Pois bem, s√≥ estavam disponibilizados cabos para conectar o computador √† rede, mas ¬†em uma era na qual tablets e outros port√°teis s√£o cada vez mais comuns, a aus√™ncia do Wi-fi prejudicou bastante nossas atividade e, principalmente, cobertura do evento! O Synbio Brasil que n√£o p√īde twittar nada durante o evento em decorr√™ncia disso. #chateado

Segundo, o espa√ßo foi subutilizado. Grandes √°reas eram destinadas a computadores que ficaram vazios na maior parte do tempo ou a grandes tel√Ķes que mostravam apenas as express√Ķes faciais de jogadores que competiam no evento. Al√©m disso, muitos dos stands apresentavam pouqu√≠ssimo conte√ļdo, ocupando seu espa√ßo com arcades, video-games, pinballs e m√°quinas de pegar bonequinhos de pel√ļcia. At√© um enorme espa√ßo reservado para um sorteio de autom√≥vel havia ali.
Por √ļltimo, houve certa desorganiza√ß√£o operacional, principalmente no que tange √† mobilidade do p√ļblico dentro do Parque. Havia uma divis√≥ria entre os setores que apresentava seguran√ßas e detectores de metais totalmente necess√°rios, mas com apenas uma passagem estreita para quem ia e vinha em sentidos opostos, gerando grandes filas desnecess√°rias.

IMG_1139

Pedro #chatiado por causa do wi-fi e de alguns estandes bobinhos. #GrumpyPedro

√Č claro que houve v√°rias atividades legais, como a palestra do 2¬į homem a pisar na lua, o ex-astronauta Edwin Buzz Aldrin,¬† e outros eventos com temas diversos sobre tecnologia, inova√ß√£o e empreendedorismo e tudo isso foi muito v√°lido. Muitas pessoas levaram suas ideias, produtos, computadores tunados, monitores triplos, jogos e programas e se beneficiaram muito da troca de experi√™ncias com os outros participantes. Ponto positivo novamente. Al√©m disso, √© importante ressaltar que ficamos apenas um dia no local e, por isso, opinamos sobre o que vimos apenas neste per√≠odo de tempo, n√£o conseguindo fazer um review sobre o evento como um todo.

O grande ponto forte da Campus Party desse ano foi promover o contato de milhares de pessoas para trocarem informa√ß√Ķes e experi√™ncias sobre os mais diversos assuntos e esse √© um caminho importante para o desenvolvimento educacional, cultural e tecnol√≥gico do pa√≠s. No entanto, senti que esse di√°logo t√£o enriquecedor foi bastante fraco quanto √† rela√ß√£o entre o p√ļblico e √†s empresas presentes.

Faltou algum elemento de coes√£o… A ideia de que os participantes seriam atra√≠dos apenas por brindes e entretenimento eletr√īnico foi um grande equ√≠voco. L√° n√£o estavam consumidores da velha defini√ß√£o capitalista, mas sim, felizmente, consumidores de ideias, pessoas inquisitivas e cheias de novas perspectivas. E para atender √†s suas demandas a log√≠stica claramente precisa se atualizar. Mas palma, palma, n√£o criemos cani√ßo (Chapolin et al, 1973)! N√£o h√° evento melhor do que a Campus Party para promover essa atualiza√ß√£o do sistema!

Desse modo, a experiência foi muito válida e esperamos estar lá novamente em 2014 com muitas novidades para ver e mostrar!

EDIT: Cheque aqui o vídeo da palestra no evento (Obrigado pelo link Mariana Fioravanti!):
[youtube_sc url=”http://www.youtube.com/watch?v=VSvin1OzzIU”]

GrokPodcast

grok

Recentemente, também, eu, Pedro Medeiros, e Otto Heringer pudemos ter a chance de participar do Grok Podcast. A página, sob comando de Carlos Brando e Rafael Rosa Fu, traz podcasts relacionados a tecnologia, principalmente tecnologia da informação, com podcasts nos quais profissionais explicam e discutem um determinado tópico de sua especialidade em uma série de episódios.

O termo Grok tem um significa curioso. De acordo com a pr√≥pria p√°gina ele √© proveniente do livro ‚ÄúUm estranho em uma terra estranha‚ÄĚ, de Robert Heinlein, e que dizer ‚ÄúEntender algo t√£o completa e profundamente que o observador e o objeto observado se tornam um s√≥‚ÄĚ, com certeza uma sensa√ß√£o da qual n√≥s, estudiosos apaixonados de um tema, adoramos estar pr√≥ximos(e um termo que, a partir de agora, passo a adotar)!

Tomei not√≠cia do GrokPodcast ainda em meados de 2012, quando pesquisava assuntos relacionados ao Arduino¬†e, por acaso, noticiei um cap√≠tulo cujo t√≠tulo era ‚ÄúSingularidade e Biologia Sint√©tica‚ÄĚ, na qual dois entusiastas conversavam sobre o tema. Entrei em contato e, depois de algum tempo e algum esfor√ßo t√©cnico, gravamos os epis√≥dios.

Estas foram mais duas a√ß√Ķes com o objetivo de divulgar e informar, gerando material de qualidade (assim espero, haha) em l√≠ngua portuguesa, tarefa na qual n√≥s do SynbioBrasil j√° nos dedicamos.

Abaixo vai o link do primeiro episódio do nosso podcast!

SynbioBrasil no GrokPodcast Parte 1!

Podcast: Futures in Biotech

Preciso divulgar esta dica dada pelo meu estimado colega Atila:¬†o podcast realizado pelo site Futures in Biotech. J√° escutei os seis primeiros e s√£o sensacionais. Os dois entrevistadores, Marc Pelletier (Pos-doc em Yale) e Leo Laporte, um especialista em TI interessado em Biotech, conseguem extrair dos entrevistados o¬†conte√ļdo de suas pesquisas¬†de uma forma simples e ao mesmo tempo profunda. Estou mandando o link das entrevistas mais antigas, acho que vale a pena escutar os epis√≥dios dos mais antigos para os mais recentes, para acompanhar os podcasts de uma maneira mais did√°tica.