Os leigos sao melhores que seus líderes

(Uma distinção inicial: “leigo” é o membro de uma religião que não faz parte da hierarquia, como um cidadãos católico, em oposição a um padre ou bispo. Não se deve confundir “leigo” com “laico”…)
Feito o alerta, a boa notícia: a maioria dos cidadãos dos EUA acredita que não existe um único caminho para a salvação. Em outras palavras, na opinião da maior parte da população da maior potência da Terra, nenhuma religião é essencialmente mais verdadeira que outra. Os dados são da Pesquisa Pew.
(Será que um dia vão concluir que todas são igualmente falsas? Ah, esperança…)
O que há de interessante nesses dados é o fato de que essa crença contradiz tudo o que as hierarquias religiosas pregam ou, nas palavras de Jesus: “Ninguém vem ao Pai senão por mim”. A questão de qual o “verdadeiro caminho”, aliás, é a principal pedra no sapato das igrejas protestantes no que diz respeito à igreja católica, que insiste em se arrogar como a única igreja cristã de verdade.
A questão, aqui, é que como já argumentei antes, igrejas são levadas, por pressão evolutiva, a se tornar psicopatas: religiões que não desprezam virulentamente as outras acabam desaparecendo. Vejam o caso do zoroastrismo, a fé dualista primitiva da Pérsia e provável fonte de todos os monoteísmos atuais.
Trata-se de uma religião que, em sua forma atual, basicamente só pede que as pessoas sejam decentes umas com as outras. Ponto. Não prega nenhum tipo de xenofobia (como nas clássicas, e sangrentas, oposições de cristão/pagão, judeus/góim, muçulmano/infiel) e diz que está tudo bem se o fiel mudar de crença — desde que, no geral, continue a ser uma pessoa decente.
De acordo com a reportagem do New York Times que pode ser acessada no link dois parágrafos acima, essa postura de abertura e tolerância está levando a crença à extinção.
A questão que fica, obviamente, é como alguém pode continuar a ser membro de uma religião mesmo depois de abandonar um princípio tão básico quanto a reivindicação do monopólio da verdade. Imagino que pressão de grupo, conformismo, preferência estética e força do hábito tenham algo a ver com isso. E dissonância cognitiva — que será assunto de uma postagem futura.

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM