Marte & Marte

Taí: parece que o ambiente de Marte já foi amigável para a vida como a conhecemos, mais ou menos na mesma época em que a vida começava na Terra. Óquei, ainda não é a bactéria marciana em pessoa (ou em fóssil), mas dá o que pensar.
O engraçado é que a notícia surge bem no momento em que descubro as aventuras de Eric John Stark, uma espécie de mistura de Tarzan com Conan, o Bárbaro, mas que atuava num sistema solar pré-corrida espacial, com beduínos em Marte, selvas em Vênus e todo o resto. Há uma ressonância emocional curiosa entre o Marte de Stark e o Marte real — mesmo equivocada na ciênca, esteticamente a autora de Stark, Leigh Brackett, acertou em cheio: trata-se de um mundo seco, impiedoso, frio, mas cheio de paisagens impressionantes.
Os bárbaros, dinossauros e as princesas de tanga fazem falta, mas e daí? Não se pode ter tudo…
Aliás, a biografia de Brackett diz que, nos anos 70, ela teve de mudar o cenário das aventuras de Stark para um planeta extra-solar, já que o velho sistema solar das aventuras originais tinha se tornado “inaceitável” para os editores, por conta das descobertas científicas da época.
O que a mim, ao menos, parece uma pena: e daí que o Marte de Stark não é o Marte do mundo real? Aventura é aventura, ciência é ciência. Misturar os dois é uma opção perfeitamente válida (e gera obras magníficas como, por exemplo, os romances de Greg Egan), mas não devia ser obrigatório.

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM