Os répteis do passado... todos dinossauros?

Quando se fala em dinossauro, ou melhor, em paleontologia, qual imagem vem a sua cabeça?

Veja se pensou em alguma destas associações/imagens:

Paleontologia e o Indiana Jones

O Paleontólogo Ross (do seriado Friends)

Baby (da família dinossauros)

Piteco e Horácio (da Turma da Mônica)

Godzilla

Jurassic Park e derivados

E se você tem menos de 30 anos...

Barney the purple dinosaur

Já falamos aqui que a paleontologia é a ciência que estuda a vida pretérita. E essa vida está registrada na forma de fósseis, certo? Então a paleontologia estuda os fósseis.

E os dinossauros?

Posso dizer que essas 3 palavras (paleontologia, fósseis e dinos) normalmente caminham juntas no imaginário popular.

Para a maioria das pessoas os dinossauros são bichos gigantes, “verdes” e com dentes afiados, que caminhavam, voavam e nadavam; isso tudo num passado muito, muito distante. Será isso mesmo?

Montei um questionário bem simples, para entender seu conhecimento sobre fósseis e dinos. Quer participar? Clique aqui antes de continuar a ler o texto.

Se você já respondeu as perguntas, deve ter percebido que:

  • Alguns termos como “fósseis”, “rochas”, “minerais”, e “dinossauros” podem causar certa confusão; vamos aos conceitos:
    • Minerais são compostos sólidos homogêneos e com uma composição química conhecida. Devem apresentar um arranjo ordenado de seus átomos.
    • Rochas são conjuntos de mineras e podem ter origem vulcânica, sedimentar ou metamórfica. As que apresentam fósseis são normalmente sedimentares.
    • Fósseis são restos ou vestígios de atividade de vida com mais de 11.000 anos. Normalmente preservados em rochas, mas também ocorrem no gelo, âmbar, cinzas vulcânicas…
    • E os dinos!

Talvez você tenha ficado em dúvida ao escolher algumas das imagens que representam dinos. Todos os organismos representados ali estão extintos. Mas isso não significa que todos fazem parte do grupo Dinosauria.

Não é porque se assemelham a répteis que são dinossauros (apesar do termo “Dinosauria” significar lagarto terrível).

Não é porque os bichos das imagens têm penas que não são dinos. No caso de apresentarem pelagem, tudo bem, aí não são dinos mesmo; são mamíferos.

Dinos viveram muito antes do gênero Homo surgir. No mínimo, 63 milhões de anos antes.

Bom, acho que já deu para perceber que nem tudo que é grande, “verde”, com dentes afiados e esteja representado no registro fóssil, é dinossauro.

O Rafael já falou um pouco sobre a organização do grupo Dinosauria em outro post. Basicamente a postura deles é que os faz um grupo distinto dos demais répteis que conviviam com eles.

Quais demais répteis existiam então, você pode estar se perguntando…? os voadores, como os pterossauros, os nadadores, como os ictiossauros, mosassauros, plesiossauros….(e nenhum deles faz parte do grupo Dinosauria). Apesar de terem convivido, predado, competido com eles por espaços, presas e muito mais. Então eles compartilharam o tempo e espaço juntos, mas isso não faz com que todos sejam pertencentes ao mesmo grupo. É só olhar para a diversidade de hoje para entender o que estou dizendo. Nem todos os animais que vivem hoje são mamíferos. Temos répteis, aves, anfíbios, peixes… vivendo ao mesmo tempo (coexistindo), no nosso planeta.

E para completar este post, é com satisfação que convido todos vocês a virem ao IG da UNICAMP para aprenderem um pouco mais sobre esse tema. Trouxemos do IG da USP uma exposição com pequenos bonecos de dinossauros e outros organismos, para explicar a todos um pouco do que estudamos na paleontologia e para compartilhar perguntas divertidas sobre esses animais tão peculiares.

A exposição “Dinossauros (?) no IG” fica aberta de 5 de abril até 30 de setembro, no IG, Instituto de Geociências, a UNICAMP. Para grupos ou pessoas que queiram visitas guiadas, é necessário agendamento. Os horários de funcionamento serão das 9h às 17h de segunda à sexta. Nos dias 7 e 8 de abril (sábado e domingo) estaremos recebendo o público também. Como esta exposição foi realizada em parceria como o Museu Exploratório de Ciências da UNICAMP, eles trarão atividades como oficinas de escavação de fósseis; e a Casa do Lago, ao lado do IG, trará atividades culturais concomitantes na manhã do dia 8.

A exposição foi pensada para todos. Queremos ver vocês aqui, adquirindo conhecimento científico no lugar onde ele é produzido!

Aproveito este espaço para agradecer!
- ao Prof. Luiz E. Anelli e seu amigo Alexandre Honório Dionisio dos Santos pelo empréstimo dos materiais que compõem essa exposição;
- a toda equipe do Museu Exploratório de Ciências da UNICAMP, sem a qual não teria conseguido organizar o evento;
- à empresa Tesla concursos de engenharia que patrocina o evento;
- ao Biólogo Rafael A. Ribeiro, meu orientando de Mestrado, por todo auxílio e paciência em todas as etapas deste projeto!
- a todos os amigos próximos...
:*

Mais informações sobre a exposição no facebook,

Ou na agenda de eventos da UNICAMP.

Telefone para agendamento da visita guiada:19 3521-1727.

 

Sobre Carolina Zabini

Bióloga formada pela UEPG. Professora Doutora em Ciências, área de concentração em Paleontologia pela UFRGS. Atua com paleontologia de invertebrados (BRACHIOPODA: LINGULIDA) Devonianos da Bacia do Paraná, com ênfase em tafonomia.

2 comentários sobre “Os répteis do passado... todos dinossauros?

  1. Simplesmente amei este post!!! Eu sou fascinada por dinossauros desde criança, e estou louca para conhecer a exposição! Onde posso fazer o agendamento para uma visita guiada? Se você puder disponibilizar o link direto no post, acho que ajudaria muitas pessoas a chegarem lá também! 🙂

    Sobre o questionário, eu tenho uma sugestão: perguntar também qual é idade e qual é a profissão/ocupação da pessoa que está respondendo! Eu acredito que isso possa ajudar a entender melhor de quem estão vindo as respostas, por exemplo: se são crianças e jovens que tem curiosidade pelo tema, ou alunos de Graduação ou Pós-graduação que podem até já ter tido aula sobre o tema, ou professores, ou até outros curiosos de diversas áreas! O que você acha?

    1. Coloquei o telefone para agendamento no final do texto! esperamos você por lá!
      *ah! e já inseri suas sugestões no formulário! obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *