Arquivo da tag: Insetos

ARANHAS, ESCORPI√ēES, BARATAS PR√ďXIMOS DO INFINITO E TAMB√ČM DE UMA CHINELADA!

Existem informa√ß√Ķes que escutamos numa palestra e nunca mais esquecemos. Um tempo atr√°s estava eu participando do Congresso de Paleontologia, assistindo as exposi√ß√Ķes orais, e entre elas uma me chamou particularmente a aten√ß√£o. Se tratava da apresenta√ß√£o de um colega paleont√≥logo que estuda f√≥sseis de insetos e ele falou que se n√≥s v√≠ssemos uma barata do Carbon√≠fero andando por a√≠ agora …teria chinelada na hora…ou seja, elas eram muito semelhantes as atuais e com certeza ainda existir√£o por um longo tempo. Quando pensamos em f√≥sseis, n√£o imaginamos nem de longe a diversidade deles, na verdade at√© se poderia falar que os dinossauros s√£o a ponta do iceberg, e com certeza, existiam muitas baratas e outros insetos, al√©m de aranhas e escorpi√Ķes, durante o tempo dos dinossauros.

Exemplares de Trigonotarbida do Devoniano silicificados, Rhynie Chert, Escossia, UK

Os primeiros animais a pisar fora d‚Äô√°gua, h√° uns 420 Ma, foram parentes pr√≥ximos dos escorpi√Ķes e aranhas. Os mais antigos registros desses primeiros habitantes do continente foram os Trigonotarbida, similares com aracn√≠deos, mas de uma ordem hoje desaparecida. O que permitiu a esses ancestrais dos escorpi√Ķes e aranhas sobrevir no meio seco foi o fato de terem ap√™ndices motores (‚Äúpernas‚ÄĚ) e de poderem respirar oxig√™nio diretamente da atmosfera, duas caracter√≠sticas ou pr√©-adapta√ß√Ķes fundamentais para sobreviver fora da √°gua… A partir desse momento come√ßou a se diversificar o enorme grupo dos insetos, que hoje representa o grupo mais exitoso dos animais do planeta Terra, com uma diversidade ‚Äúpr√≥xima do infinito‚ÄĚ. J√° no Carbon√≠fero, uns 50 milh√Ķes de anos depois, os registros f√≥sseis mostram que os insetos foram maiores em tamanho do que os de hoje em dia (como as lib√©lulas e baratas). S√£o conhecidos, por exemplo, f√≥sseis de lib√©lulas de 50 cm e baratas, bom… d√° para imaginar …. Mas por que ser√° que eram t√£o grandes naquela √©poca? Uma coisa que se sabe √© que durante o Carbon√≠fero a atmosfera continha muito mais oxig√™nio do que hoje em dia. Para explicar como uma maior quantidade de O2 influenciou o tamanho dos insetos, h√° duas hip√≥teses: uma diz que com mais oxig√™nio o metabolismo dos insetos poderia suprir corpos maiores; e a outra, que seria uma defesa da fase larval contra o poss√≠vel envenenamento por excesso de oxig√™nio. Baratas com mais de 100 exemplares coletados, denominadas como Anthracoblattina mendesi Pinto & Sedor, foram recentemente encontradas no munic√≠pio de Mafra, Estado de Santa Catarina, em camadas de rochas do Grupo Itarar√© (Permiano). Baratas semelhantes a estas tamb√©m foram comuns na Am√©rica do Norte no mesmo per√≠odo.

Reprodução 3D de um Trigobotarbida devoniano coletado no Rhynie Chert, Escossia, UK . Barra de Escala = 1cm

Embora no Carbonífero existam registros diferentes de insetos voadores, esses ainda não conseguiam dobrar as assas como as borboletas e pernilongos, que vieram a surgir posteriormente, durante a Era Mesozoica.

Enfim, o registro f√≥ssil de insetos √© muito rico e variado. Inclusive sabemos do enorme n√ļmero deles n√£o s√≥ por seus f√≥sseis corporais e ecdises (trocas do exoesqueleto, conhecido popularmente como ‚Äúmuda‚ÄĚ) se n√£o tamb√©m por seus icnof√≥sseis, como mordidas em folhas, galhas, minas, fezes etc. muitas vezes observadas em folhas, frutos e troncos. No Brasil, um dos locais com uma enorme quantidade de registros de insetos √© a Chapada do Araripe, que fica nos estados do Cear√°, Pernambuco e Piau√≠, onde existem fosseis de abelhas, moscas etc. al√©m dos muito conhecidos f√≥sseis de vertebrados e plantas que datam de mais ou menos 110 milh√Ķes de anos atr√°s, no per√≠odo conhecido como Cret√°ceo. Constru√ß√Ķes associadas com insetos sociais j√° foram descritas para o estado de Minas Gerais, em solos f√≥sseis (ou paleossolos) da Forma√ß√£o Mar√≠lia, com idade entre 100 e 72 milh√Ķes de anos atr√°s. Pertinho de Campinas, na Bacia de Taubat√© (datada de aproximadamente 50 milh√Ķes de anos atr√°s) tamb√©m podem ser encontrados f√≥sseis de insetos, mas desta vez, apenas dos vest√≠gios (icnof√≥sseis) que eles deixaram em folhas de angiospermas, e como tem muitos icnof√≥sseis mesmo, essas folhas deviam ser muito gostosas! No Estado de Minas Gerais, na bacia de Fonseca, que tem idade semelhante √† da Bacia Taubat√©, foram registrados mais de 48 esp√©cimes de insetos das ordens Hem√≠ptera, Cole√≥ptera, D√≠ptera, Hymen√≥ptera, Is√≥ptera, entre outros, que demostram a riqueza de insetos que habitavam a regi√£o naquela √©poca.

Outra forma de preserva√ß√£o de insetos dependendo, √© claro, do seu tamanho, √© no √Ęmbar. Eu j√° vi abelhas, pernilongos, borboletas e outros insetos mumificados at√© com as asas abertas dentro de √Ęmbar, dando a impress√£o de que a qualquer momento bateriam as asas.

Voltando aos escorpi√Ķes, os mais antigos que se conhecem datam de 435 Milh√Ķes de anos atr√°s, e j√° eram bastante assustadores com a sua cauda caracter√≠stica terminada em ferr√£o. Agora, chinelos f√≥sseis ainda n√£o foram encontrados… logo podemos deduzir que os dinossauros n√£o conseguiam se livrar facilmente das baratas e outros insetos que voavam ao seu redor.

 

Referências para consulta

Nascimento, D.L.;¬†Batezelli, A.; Ladeira, F.S.B. 2017. First record of lobed trace fossils in Brazil’s Upper Cretaceous paleosols: Rhizoliths or evidence of insects and their social behavior? JOURNAL OF SOUTH AMERICAN EARTH SCIENCES, v. 79, p. 364-376.

Ricetti, J. H. Z.; Schneider,¬† J.W.; Iannuzzi, .R.;¬† Weinsch√ľtz, L.C. 2016. Anthracoblattina mendesi Pinto et Sedor (blattodea, phyloblattidae): the most completely preserved South American Palaeozoic Cockroach I.¬† Rev. bras. paleontol. 19(2):181-194. doi: 10.4072/rbp.2016.2.03

Raoni de Castro Barbosa. 2010. Tafonomia dos Insetos Fósseis da Bacia de Fonseca, Eoceno Paleógeno de Minas Gerais. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências biológicas) РUniversidade Estadual da Paraíba. Orientador: Prof. Dr. Marcio Mendes.