Lá vem campanha da fraternidade…

Depois do carnaval virá o massacre de mídia da nova Campanha da Fraternidade da CNBB. Desta vez, com o tema “Escolhe, pois, a vida”, a hierarquia católica brasileira volta suas baterias contra o direito ao aborto, a reprodução assistida e as pesquisas com células-tronco embrionárias.

A teologia tem um longo histórico de achar que dá para redefinir a realidade redefinindo termos (o dogma da transubstanciação é um caso clássico). Veremos isso novamente agora, com a defesa da idéia de que pessoas devem morrer para que embriões de 150 células possam ser “salvos” sendo chamada, na cara dura, de “Defesa da Vida”. Ei, uma mulher até já foi canonizada por preferir a morte ao borto.

Uma manobra muito usada por quem se opõe ao direito da mulher de interromper a gravidez, aliás, é omitir as palavras “direito a” da formulação do problema.

Assim, quem é a favor do direito de a gestante optar pelo aborto vira “a favor do aborto” (ou “abortista”), expressão que evoca a imagem de um psicopata que chuta grávidas na barriga e solta gargalhadas sinistras.

Caricatura grosseira que oculta parte importante da questão: a autonomia da mulher.

Algum tempo atrás, foi derrubada no Brasil norma que tornava automática a doação de órgãos. Mesmo sabendo que a recusa em doar poderia levar à morte de uma criança ou de um adulto – indiscutivelmente uma pessoa, ao contrário do embrião, cujo status ainda é alvo de disputas filosóficas – considerou-se que cada um é dono do próprio corpo.

Ao manter o aborto proibido em lei, o que se faz é negar às mulheres vivas uma escolha que, no fim, até os mortos têm.

Pois a questão é de escolha. Como diz um slogan feminista britânico: “Escolhi ter meu filho, mas foi bom ter podido escolher”.

Discussão - 5 comentários

  1. Daniel disse:

    Essa conversa sobre aborto e Igreja me faz lembrar da cena em “O Sentido da Vida” (Monty Python) em que alguns cristãos cantam: “every sperm is sacred…”.

  2. Moc disse:

    Sim, sim! Com a família católica guardabndo os filhos no armário e tudo mais (enquanto a fa´mília protestante pratica uma abastinência calvinista, para frustração da mulher…)

  3. Celso Renato disse:

    A Campanha da Fraternidade deste ano me enche de tristeza e vergonha. Assistimos de camarote há um retrocesso comparável ao que ocorre nos EUA com o fundamentalismo cristão protestante e no Oriente Médio com o fundamentalismno Islâmico. Aqueles que querem uma sociedade livre devem se levantar contra isso. O que podemos fazer? A quem recoorer?

  4. Celso Renato disse:

    Petição on line pelas pesquisas com células tronco. Por favor, assinem e repassem.http://www.petitiononline.com/pesqcel/petition.html

  5. Moc disse:

    Pois é, Celso. A igreja é assim mesmo : só volta para dentro de seu “cercadinho” legítimo — o de pregar para a consciência dos fiéis — a pontapés. Basta um minuto de distração que ela está aí tentando impor regras para a sociedade como um todo.O preço da liberdade é a eterna vigilância…

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM