Levantai-vos, famélicos da Terra…


Já critiquei as religiões, e o cristianismo em particular, por transformar a crença cega em virtude, mas não dá pra deixar de dizer, também, que foi o marxismo quem deu o passo seguinte no entronizamento do irracional, ao proclamar a supremacia da ideologia.

Foi mais ou menos assim: com o fracasso do projeto marxista de criar uma teoria científica da história — mais ou menos como, digamos, o Modelo Padrão é uma teoria científica das partículas elementares — decidiu-se decretar que uma interpretação objetiva da realidade é impossível.

Quem acredita estar olhando para o mundo a olho nu não passa de um coitado, segundo essa versão; um coitado que ignora o calidoscópio grudado na própria cara.

Só que, em vez de tratar essa constatação como advertência — um aviso para que se tome cuidado com preconceitos e distorções, com as pressões do grupo e subjetivismos, algo que poderia levar a uma (re)descoberta do método científico — o que os marxistas fizeram equivaleu a uma rendição epistemológica: Ok, tudo é ideologia, objetividade é impossível, então posso ver o mundo como eu quiser. Daí a se chegar à convicção de que existe uma ideologia dos mocinhos (esquerdista) e uma dos bandidos (de direita) foi um pulo.

Ou: frente a uma estrada esburacada, optou-se não por dirigir com cuidado, mas por escolher um buraco confortável e deixar-se cair nele.

(Quem acha que estou fazendo uma caricatura cruel do pensamento marxista, po favor, tente cursar uma carreira de humanidades na USP e depois me conte).

Claro, como todo relativismo radical, essa visão de que “tudo é ideologia” cai na velha armadilha da autonegação: se tudo é ideologia, então “tudo é ideologia” também não é verdade, pois não passa de uma ideologia, portanto…

Discussão - 2 comentários

  1. Celso Renato disse:

    Só acho importante reforçar que nem todos das Humanidades da Usp sõa “esquerdista xiita”… Ao contrário, acredito que a maioria simplesmente se sinta intimidada naquele ambiente… Qualquer crítica ao terrorismo islâmico e você já pode ser rotulado como reacionário. Posso dizer com conhecimento de causa, pois me formei na FFLCH.

  2. Moc disse:

    Sim, sim. Existe um senso de “tchurma” marxista nos escalões mais altos da carreira acadêmica, que funciona como uma espécie e rede social informal e poda as vozes dissonantes.Pelo menos, foi a impressão que tive na ECA.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM