Igualdade ou eficiência?

Suponha que vc tem uma quantidade de comida para distribuir num orfanato em meio a uma zona de guerra, mas que não basta para dar uma refeição decente para todas as crianças, apenas para metade delas. Vc prefere alimentar bem meio orfanato, ou garantir que toda criança tenha algo para comer, ainda que seja só um pouquinho?

Um dilema ético parecido foi apresentado por pesquisadores nos EUA a voluntários submetidos a ressonância magnética funcional do cérebro. Um artigo descrevendo os resultados está na edição mais recente da revista Science, e há um press-release sobre o assunto aqui.

O resultado sugere que o senso de justiça, ou igualdade — o impuslo de alimentar todos, nem que seja com uma migalha para cada um –, é de natureza emocional, e varia de pssoa para pessoa. Já o senso de eficiência — o reconhecimento do fato de que alimentar bem um menor número pode, no longo prazo, permitir que pelo menos parte das crianças sobreviva à guerra — está ligado a um setor mais “calculista” do cérebro.

O resultado levanta questões interessantes: se o apreço pela justiça é uma emoção, de onde ela vem? O que a estimula? O que a inibe? E, no final das contas, faz sentido falar em uma solução correta para o dilema?

Aguardemos desdobramentos…

Discussão - 0 comentários

Participe e envie seu comentário abaixo.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Skip to content

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM